segunda-feira, 12 de março de 2018

Sporting vence Chaves e está de volta à luta do titulo

O Sporting foi a Chaves vencer o Desportivo por, 1-2 com golos do regressado Bas Dost. A vitória é justa e faz o Leão regressar á luta pelo titulo nacional e dá um soco no estômago aos rivais. Realizámos um bom jogo apesar de termos muitos lesionados e entre eles jogadores importantes. Estamos na luta!! Contra tudo e contra todos!!
Com muitos lesionados JJ debateu-se com algumas dificuldades em apresentar um onze com qualidade para vencer mas o plantel dá garantias e isso fica provado com esta vitória. A equipa foi brava, soube gerir o momento e Bas Dost fez o resto.
Equipa: Rui Patrício; Battaglia, Coates, Mathieu e Bruno César; William, Misic, Gelson Martins e Rúben Ribeiro; Bryan Ruiz e Montero.
Ora, sem Piccini nem Ristovski, sem Fábio Coentrão, sem Bruno Fernandes, sem Acuna e ainda com Bas Dost condicionado, JJ apresentou Battaglia a lateral direito, Misic no miolo ao lado de William, Rúben Ribeiro na esquerda e Montero na frente mas conseguimos vencer e de forma justa. A piorar tudo, Bruno César lesionou-se no inicio do jogo e Lumor teve de jogar.
Era então de esperar um Sporting pior do que jogou mas estes jogadores foram bravos e souberam ser os melhores em campo. É verdade que a intensidade de jogo na 1ª parte foi pouca mas a jogar de três em três dias penso que é natural ser assim.
No entanto o Sporting dominou o jogo na sua maior parte, iniciando as suas acções logo desde a defesa com William a assumir a bola. Misic jogava a seu lado e ia dando uns passes mas vê-se que ainda não está muito adaptado. Qualidade de passe tem mas falta ritmo e saber os processos da equipa. Porém não jogou mal, simplesmente esteve contido.
Na ajuda ao meio campo esteve Bryan Ruiz que demorou a entrar no jogo mas quando o fez que jogão fez o costa-riquenho.
Ao contrário, não deixávamos o Desportivo construir jogo e arrisco dizer que nestas duas atitudes está a chave do jogo. Com esta atitude de pressionar lá bem na frente conseguimos ter mais bola, ou seja, conquistamos-a mais cedo e com isto tivemos mais bola. Não fomos tão perigosos como seria de desejar mas Montero estava muito marcado e ainda não está no seu melhor fisicamente.
os nossos laterais na 1ª parte foram comedidos e isso levantou alguns problemas na equipa.
William quase marcava aos 15 minutos mas na resposta Gelson desperdiçou a nossa oportunidade.
Ao intervalo registava-se um nulo no marcador pois as equipas não arriscaram muito.
Para a 2ª parte era esperada uma resposta mais cabal do Sporting pois precisava de vencer para se manter na luta pelo titulo mas essa só foi efectiva quando entrou Bas Dost.
Aos 60 minutos JJ decide mexer na equipa e que bem fez. Misic saiu para entrar Bas Dost tendo Bryan recuado para o meio campo e jogado ao lado de William. E com isto o Sporting cresceu e imenso. Bryan que para mim na 2ª parte já estava a assumir as rédeas do jogo atacante do Sporting ainda jogou melhor quando recuou no campo. O costa-riquenho fez uma exibição portentosa e só faltou o golo que teve hipótese de marcar. Que espectáculo deu Bryan com a bola nos pés. Rodopiou, passou, cortou, recuperou bolas mas sobretudo soube ter a bola nos pés e ai foi um gigante.
O Sporting com a substituição ficava com Montero e Bas Dost na frente, com Gelson bem aberto na direita e Rúben Ribeiro na esquerda mas foi Bryan que mexeu com o jogo. Com mais bola e mais domínio o golo não tardou. Coates deu em profundidade para Ruben Ribeiro que dominou bem a bola e depois de driblar o seu adversário colocou milimetricamente na cabeça de Bas Dost para o golo. Que jogada de Rúben.
Logo de seguida o Leão poderia ter sentenciado o jogo pois falhou no mínimo três golos. Bryan dentro da área errou por três vezes, Battaglia isolado falhou o alvo e no canto Coates cabeceou por cima. O jogo poderia ter ficado resolvido nestes poucos minutos.
Com isto JJ decidiu mexer outra vez na equipa mas no meu ver enfraqueceu-a. O Sporting jogava bem e era o melhor no relvado mas Palhinha foi para o lado de William e Bryan regressou para avançado, pois foi Montero que saiu, mas o Sporting ficou pior.
Apesar disto Bas Dost errou incrivelmente o 2º golo do SCP que mais uma vez poderia ter resolvido o assunto. Como não o fizemos quase que o fazia o Chaves mas Battaglia estava no local certo e evitou o golo dos flavienses com as pernas.
O Sporting era sem duvidas o melhor em campo, com boas jogadas, boa posse de bola, com os nossos laterais em bom plano se bem que Lumor é algo fresquinho, com o nosso meio campo a ter bola e a controlar o jogo e já poderia estar a vencer por dois golos de vantagem mas o que interessa são os golos e também convém não os sofrer.
No entanto fomos nós que voltámos a marcar colocando mais justiça no marcador. Battaglia é herói porque com a sua raça foi na perseguição do flaviense que recuava no campo e recuperou a bola e ofereceu de bandeja o golo a Bas Dost. Que prenda e bem merecida...de Battaglia. Este golo foi dele!
O Chaves não desistiu e obviamente que iria tentar pressionar e com o árbitro Hugo Miguel tudo se torna mais fácil. Nem sei como validou o 1º golo do Sporting...provavelmente foi o VAR que validou. Então este senhor não teve duvidas nem pediu o VAR na penalidade que marcou ao Sporting quase a terminar o jogo e devolveu alguma força ao adversário. Coates sofre primeiro falta de um flaviense e só depois comete falta mas mesmo assim é uma falta da treta.  Duvido que o VAR tenha validado este lance mas foi aqui que o Chaves marcou.
Até final alguma pressão mas a vitória iria ser nossa.
O Sporting venceu e bem e quando os nossos rivais esperavam que estivéssemos mortos com tantos lesionados o plantel deu provas de que podem contar com ele para o que der e vier. Muito bem! Que alma!!
Como melhores jogadores do Sporting eu irei destacar Bas Dost que faz os dois golos mas acho que Bryan Ruiz, Battaglia e William fizeram um belíssimo jogo. O argentino que mais uma vez jogou na direita foi enorme e raramente alguém passou por ele e ainda é dele todo o 2º golo do Sporting. Bryan porque jogou bem em toda a parte do relvado, no miolo, na frente e na direita. Há muito tempo que não via este Bryan Ruiz. Por ultimo, William Carvalho que hoje também esteve imperial naquele meio campo. Cortou e participou no ataque e foi ele que assumiu o nosso jogo. Que jogador.
A terminar vou só tirar o meu chapéu a JJ pois é dele a montagem desta equipa que todos esperávamos que estivesse pior. Misic não foi muito boa ideia mas a qualidade está lá. Depois com aquela 1ª substituição ficou o resto sentenciado pois Bas fez o que restava.
Agora o que interessa é que estamos de volta á luta pelo titulo e têm de contar connosco até ao fim.

Se ainda não seguem AmorSporting podem começar desde já. Obrigado.
AmorSporting no Facebook(link)
AmorSporting no Twitter(link)

Sem comentários :

Enviar um comentário

Comente em AmorSporting: