quinta-feira, 15 de março de 2018

Havia necessidade de sofrer tanto?

O Sporting conseguiu passar aos 4ºs-de-final da Liga Europa com um resultado positivo no cômputo das duas mãos desta eliminatória. O Leão não quis levar mais vantagem de Alvalade e em Plzen sofreu para passar se bem que só se pode queixar de si próprio. O Sporting errou mais que o adversário e ao claudicarmos na finalização alimentámos as esperanças de uma equipa bem inferior a nós. Não havia necessidade de tanto sofrimento. Agora, quero o Salzburgo para podermos vingarmo-nos. E o problema não foi do relvado, foi da aselhice.
O Sporting levou uma vantagem de dois golos para a R. Checa e sinceramente pelo que vi do Plzen não estava á espera de tanto erro nem de perder. No entanto parece sina do Leão em complicar o que é simples. Agora virem-se queixar do relvado quando tiveram oportunidades claras de golo inclusive uma penalidade máxima no ultimo minuto cheira-me a ridículo!
O que me pareceu foi que o Sporting foi convencido de que não seria preciso grande jogatana para sair de Plzen com a eliminatória na mão mas acontece que sofremos um golo logo aos 6´e lá se foi o descanso da equipa.
Jorge Jesus, mexeu novamente na equipa fazendo regressar alguns jogadores como Fábio Coentrão, Acuna, Bruno Fernandes e Bas Dost mas Coates e William não puderam jogar e então foram mais duas mexidas obrigatórias: André Pinto substituiu Coates e Petrovic jogou no miolo por William. No resto, Battaglia continuou na direita da defesa e Bryan voltou a jogar a 10. Equipa: Rui Patrício; Battaglia, André Pinto, Mathieu e Fábio Coentrão; Gelson Martins, Petrovic, Bruno Fernandes e Acuña; Bryan Ruiz e Bas Dost.
Mas não se pode dizer que tenham sido boas mexidas pois JJ continua a insistir com Petrovic mas como ele em Portugal há muitos e o Sporting ressentiu-se e muito da ausência de William Carvalho. Depois Battaglia que em Chaves esteve bem na direita , em Plzen não fez quase nada de jeito.
Para além do golo do adversário que relançou a partida o Plezen soube sofrer e recuar para o seu reduto face á superioridade do Sporting e isto mesmo com um relvado muito mau.
Os Leões dominavam e o Plzen apostava nos nossos erros mas a sua estratégia estava a dar certo.
A nossa equipa era efectivamente a melhor e parecia controlar o jogo mas quando os checos iam até á nossa área pareciam que André Pinto ia tremer e causavam perigo. Não foi mesmo o nosso melhor dia em termos defensivos.
Á beira do intervalo, Bryan Ruiz falha incrivelmente e só como ele sabe o nosso golo e o fecho da eliminatória. Como é possível conseguir-se falhar ali tão perto?
Para a 2ª parte esperei ver um Sporting diferente, mais pressionante e disponível para arrumar com a  eliminatória mas foi o nosso adversário a vir com essa disposição. E quando as evidências diziam para mexer na equipa e era lógico colocar Piccini e Battaglia regressar ao miolo do meio campo por Petrovic só JJ é que não o viu e lá sofremos o 2º golo. Mais um erro da nossa equipa e o nosso adversário não perdoou. parecia uma morte anunciada e o regresso de uns fantasmas.
Lá aconteceu então a substituição e a partir daqui o Sporting ainda acentuou o seu domínio se bem que o Plzen era perigoso quando ía até á nossa baliza.
Depois Acuna falha o que não devia. Com tudo para fazer golo remata ao poste e na recarga manda por cima da baliza. Incrível falhanço que também nos daria o apuramento logo ali.
Não marcou então foi substituído por Montero que foi jogar com Bas Dost na frente. Bryan Ruiz recolocou-se na esquerda.
Ao cair do pano do jogo e com todos a pensar no prolongamento Bas Dost sofreu falta na grande área e o árbitro assinalou penalidade. Acontece que o holandês errou essa penalidade e tivemos que ir a prolongamento.
JJ voltou a mexer na equipa e tirou Bryan para colocar o Rúben Ribeiro e lá marcámos o nosso golo que nos valeu a eliminatória. Piccini faz um belo trabalho pela direita e consegue um canto. Do canto a bola é colocada na cabeça de Battaglia que desta vez não errou e matou a partida.
Até final alguns calafrios mas o Plzen precisava de dois golos e a eliminatória estava mesmo entregue.
E lá terminou a partida que esteve tremida mas que desta vez se resolveu para o nosso lado. O Sporting está nos 4ºs de final da Liga Europa e esse era o nosso objectivo.
Dos jogadores gostei de Coentrão que apesar de alguns erros  fez uma partida positiva, de Piccini quando entrou mas sobretudo de Bryan Ruiz que tirando a parte dos golos falhados foi dos melhores em campo. Mathieu e Battaglia quando mudou para o meio campo também estiveram bem.
Como pior elejo Petrovic que não dá mais que aquilo e André Pinto que tremeu por todos os lados sem percebendo bem porquê.

Se ainda não seguem AmorSporting podem começar desde já. Obrigado.
AmorSporting no Facebook(link)
AmorSporting no Twitter(link)

Sem comentários :

Enviar um comentário

Comente em AmorSporting: