segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Sporting vence Feirense em jogo de desperdício

O Sporting recebeu e derrotou o Feirense por, 2-0 em jogo a contar para a 22ª jornada do campeonato. A nossa vitória foi difícil, justa e tivémos de esperar até final da partida para marcar mas a partir de agora, na  2ª metade da época, a pressão aumenta e se as arbitragens continuarem a proteger os nossos adversários e a inventar regras só para nós(VAR) vai ter de ser contra tudo e contra todos. Se haviam alguns fantasmas no ar eles desapareceram!
Benfica e FC Porto já tinham vencido os seus jogos e elevaram a pressão que já sabemos ir aumentar nesta altura da temporada mas ter castigados, lesionados e ainda por cima a situação da AG fez com que essa pressão ainda fosse maior. Por fim, também não precisávamos que a arbitragem fizesse o que fez pois eu não vejo ninguém inventar regras contra Benfica e FC Porto!
Foi portanto mau demais o que se passou mas conseguimos ultrapassar tudo e conseguir vencer o Feirense por, 2-0 com golos de William e Montero. No entanto desconfio que a pouca vergonha só agora está a começar. Ou eu muito me engano ou vamos ter mais do mesmo-uns empurrados para cima e outros para baixo!! Vamos esperar para ver!
Estávamos portanto obrigados a vencer se quiséssemos continuar no comboio dos primeiros classificados e foi o que fizemos. Mesmo sem Coentrão, Acuna, Podence e Bas Dost partimos para cima do Feirense e só não conseguimos uma goleada porque também falhámos na concretização. Doumbia foi muito perdulário. Incrível.
Para este jogo, JJ, estava obrigado a algumas alterações na equipa mas o mais importante foi o regresso á nossa estratégia preferida, o 4-4-2 com Bruno César na lateral esquerda, William que regressou ao nosso meio campo, Bryan Ruiz que ocupou a ala canhota na vez de Acuna e com Montero ao lado de Doumbia. No resto deixou tudo como tem estado: Rui Patrício, Piccini, Coates, Mathieu, B. César, William, Bruno Fernandes, Gelson, Bryan, Montero e Doumbia.
E cedo se viu como iria ser a toada do jogo. Ao contrário de outras ocasiões o Leão partiu para cima do adversário sem o deixar respirar e do principio ao fim tomou as rédeas do jogo. O domínio foi geral e só pecámos pelas oportunidades que foram sendo criadas mas também desperdiçadas. É claro que houve polémica no golo mal anulado ao Sporting mas ao intervalo já poderíamos ter uns 3 ou 4 golos marcados.
Quanto ao golo anulado, e foi-o mal, porque na precedência da jogada a bola é recuperada pelo Feirense e só por isso o lance era legal. Esta é uma regra nova do VAR e só nos poderia ter calhado a nós. Pois claro!!
Este golo deveria ter contado e a história poderia ter sido outra-a equipa teria feito um jogo bem mais tranquilo e geria o esforço de outra forma. Não sendo desta forma continuámos a partir pedra até conseguirmos marcar. E as oportunidades como disse, foram imensas.
O Sporting na 1ª parte atacou mais pela direita com Piccini a ir á linha várias vezes mas eram Gelson e Bruno Fernandes que ao deambularem muito pelo terreno que abriam os espaços na defensiva contrária. Por sua vez, Montero já se mostrava e só não marcou porque Caio Seco á GR de andebol impediu mais um golo nosso. Na sequência uma penalidade pedida pelo Sporting mas na minha opinião não há penalidade. Esteve bem o VAR porque o jogador nortenho tem o braço junto ao corpo. Na ressaca o Feirense poderia ter marcado não fosse Rui Patrício.Grande defesa.
E não foi de estranhar que mais uma vez pela direita, que William assistisse Doumbia falhar mais um golo oferecido. Afinal o mau olhado que o costa-marfinenese tinha afastado do corpo no golo anulado não tinha ido embora. Impressionante.
Curioso a esta altura era Luís Ferreira demorar a autorizar o Sporting marcar os livres e os cantos deixando o Feirense recolocar-se todo no terreno! Mais do mesmo. Mas não tinha terminado tudo. Montero ganhou um ressalto na área do Feirense e rematou contra a cabeça do adversário só que Luís Ferreira marcou grande penalidade. Erro do árbitro que o VAR corrigiu retirando inclusive o cartão amarelo a Flávio. Boa decisão. No entanto estas situações começavam a aquecer e o ritmo era constantemente quebrado.
Antes do intervalo mais duas oportunidades: Bryan desperdiçou de cabeça uma excelente oportunidade e do outro lado o Feirense também desperdiçaria uma boa chance de marcar. Que desperdício!
O intervalo chegou com o 0-0.
Que boa 1ª parte do Sporting em futebol jogado e oportunidades conquistadas. Em sentido contrário errar na concretização foi crucial apesar do erro do árbitro e VAR. Não podemos falhar tanto na concretização. Na Amoreira pagámos isso muito caro. Gostei de ver a equipa com outra disponibilidade física.
Para a 2ª parte esperava-se que pelo menos fizéssemos o mesmo mas que marcássemos ...o que veio a acontecer mas o nosso desacerto seria até perto do final. Porém regressámos tão atacantes como na 1ª parte e com o mesmo sistema de jogo e mesma dinâmica: Piccini e Gelson pela direita, B. César e Bryan pela esquerda, William e Bruno Fernandes pelo centro e na frente Doumbia e Montero.
William e B. Fernandes caiam nas laterais para pegar no jogo e construir apesar da pressão forasteira mas não foi fácil. Mais na frente o nosso jogo interior era bom e íamos ganhando ascendente apesar de não termos entrado muito bem na etapa inicial da 2ª parte.
O lado preferido para atacarmos continuava a ser o lado direito com Gelson a tentar furar e foi num canto marcado daquele lado que Doumbia cabeceou para mais uma defesa de Caio Seco. Na recarga Montero não chegou á bola em condições para marcar.
E o Sporting pressionava na frente com Gelson, Doumbia e Montero e com isso recuperava rapidamente a bola que contrastava com o feito nos últimos jogos. Depois tínhamos muita bola e rodávamos o nosso jogo quer por um lado quer pelo outro e aos 60´ de jogo da 2ª parte a pressão aumentava. Porém não chegávamos á baliza e não criávamos tantas oportunidades como na 1ª parte.
JJ mexeu portanto na equipa e...quem diria, foi Rafael Leão que entrou e se colocou na frente de ataque substituindo Bryan Ruiz. Estava a faltar sangue novo no nosso ataque e ao costa riquenho ainda lhe falta disponibilidade física.
Com isto o Sporting abriu ainda mais e com Bruno Fernandes e William a assumirem as rédeas do nosso jogo ficamos bem mais perigosos. A pressão aumentaria para o Feirense.
E marcaríamos um golo mas....o VAR voltou a anular e...bem. Gelson estava fora-de-jogo mas foi jogada de insistência de Rafa Leão. Mas não foi tudo, Doumbia isolado voltou a falhar na cara do GR do Feirense. Incrível!
No contra -golpe grande defesa de Rui Patrício que impede o golo adversário. A bola inda bateu no poste.
JJ voltou  a mexer e colocou Lumor na lateral esquerda, substituiu Bruno César, que na 1ª vez que toca na bola assiste Montero que falha a baliza. Faltavam 15´ para o fim da partida.
Mas o Sporting carregava e então ganhou um canto na direita do nosso ataque. Bruno Fernandes marcou e num ressalto William quebrou finalmente a mau olhado. Foi o único lance em que Caio Seco errou pois não acertou bem no corte da bola e esta bateu na cara de Coates e William desta vez não errou.
Faltavam então 10 minutos para o fim da partida e JJ voltou a mexer colocando Battaglia no meio campo e tirando Doumbia. A intenção era ter mais força no miolo e impedir qualquer ideia do Feirense mas até fomos nós que voltamos a marcar apesar destes terem tido ainda uma situação perigosa na nossa área.
No fim o nosso golo por Montero colocou alguma justiça no resultado mas é claro que só 2-0 peca por escasso. De qualquer forma fomos nós que ao falharmos tanto na finalização prolongámos o nosso sofrimento.
Eu destacaria mais uma vez o Bruno Fernandes que foi buscar a bola, correu quilómetros, distribuiu jogo, rematou, cruzou, marcou cantos e quase quase marcou, enfim....é uma máquina. Rui Patrício no pouco que fez também o fez extraordinariamente, também gostei de Gelson que já deu mais um ar de sua graça remando muito contra a maré mas ainda não com tanta influência como já provou que tem, Piccini também subiu bem pelo seu lado, William que marcou o golo que abriu as hostilidades e exercitou alguns fantasmas e Montero que com mais disponibilidade física vai ser muito útil. E isto já para não falar de Coates e Mathieu que foram quase intransponíveis.
No negativo - Doumbia. Não nos podemos dar ao luxo de desperdiçar  tantas e tantas oportunidades correndo o risco de sermos penalizado com perda de pontos. Foi deveras vergonhoso a forma como errou tanto golo. No entanto é bom jogador e tem todo o nosso apoio. A qualidade está lá mas tem de a colocar ao serviço da equipa.
No fim deixo uma pergunta que já tinha feito: quem será que vai pagar todos estes golos falhados?

Se ainda não seguem AmorSporting podem começar desde já. Obrigado.
AmorSporting no Facebook(link)
AmorSporting no Twitter(link)

Sem comentários :

Enviar um comentário

Comente em AmorSporting: