segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Sporting goleia Marítimo

Foi com grande alegria que o Sporting levou de vencida o Clube ao qual Carlos Pereira preside - o Marítimo. Os Leões despacharam a equipa madeirense por 5-0 com Hattrick de Bas Dost e ainda com Bryan Ruiz  de regresso aos golos e ainda outro de Acuna num jogo com duas partes distintas. O Sporting termina a 1ª volta da Liga invicto, a 2 pontos do FC Porto e na luta por todos os seus objectivos.
Em tarde muito fria, o pessoal agasalhou-se bem para este jogo, o Sporting recebeu o Marítimo para fechar a 1ª volta da Liga 17/18. Os insulares apresentam-se como uma equipa capaz de lutar pelas competições europeias por isso penso que ninguém esperava vencer por 5-0 mas o rolo compressor do Sporting voltou a surgir e quando assim é venham os golos.
Na ressaca do derbi e porque não depois do também mau jogo em Belém para a Taça CTT era portanto curioso ver como surgiria a equipa e na 1ª parte apesar de termos sido os melhores em campo as indicações não eram muito boas. O ritmo de jogo praticado dava quase para adormecer e valeu mesmo só pelo golo de Bas Dost.
O Marítimo com esta equipa preferiu jogar todo atrás da linha da bola o que nos dificultou ainda mais a vitória mas este é um fenómeno que precisa também de ser desmistificado. Porque é que nos outros estádio jogam abertos e á procura de golo e ontem jogaram todos encolhidos? E isto vale para outras equipas.
Nós é que fazemos a nossa parte e muito satisfatoriamente.
Equipa: Patrício; Ristovski, Coates, André Pinto e Coentrão; Gelson, William, Bruno Fernandes e Bryan Ruiz; Podence e Dost.
Na equipa registaram-se várias alterações devido a lesões e condicionamentos. Assim na lateral direita, Ristovki substitui muito bem Piccini, no eixo André Pinto também substituiu bem Mathieu, na ala esquerda Bryan Ruiz voltou a ser titular na vez de Acuna e na frente regressou Podence pois Bruno Fernandes recuou no terreno trabalhando ao lado de William.
Eu confesso que estas mudanças todas de uma só vez me deixaram algo apreensivo mas já vi que temos mesmo alternativas a sério no plantel. Apesar disso era contra o Marítimo e como vimos só Bryan Ruiz é que foi algo...presa fácil. No entanto gostei que tivesse regressado aos golos.
Mas seria só Bryan Ruiz que estava sem ritmo? É que apesar da equipa ter entrado bem no jogo, assentando a bola, construindo jogo desde a nossa área por William e até por Bruno Fernandes o ritmo de jogo quase dava para adormecer. É verdade que estávamos com segurança no passe mas se àquela velocidade não acertássemos os passes o que esperar quando aumentássemos o ritmo?
Fizemos no entanto a jogada perfeita para o 1º golo aos 20 minutos, isto depois do Marítimo ter podido adiantar-se no marcador num livre cobrado para a nossa área, o que nos deu também outra confiança e segurança no jogo. Coates deu na profundidade a Gelson Martins que não teve dificuldades em assistir no meio Bas Dost para este empurrar para a baliza de Charles.
E meus amigos o frio era tanto que acho que até deve ter chagado aos jogadores ...nesta 1ª parte. O intervalo chegou e o 1-0 dizia-nos que era preciso marcar pelo menos mais um golo para evitar surpresas.
Mas para marcarmos mais um golo seria preciso aumentar o nosso ritmo de jogo até porque se estávamos cansados e depois de termos ´poupado`energias na 1ª parte daria certamente para aumentar o rimo na 2ª parte. JJ deve-lhes ter dito que era preciso jogar mais e mais rápido e foi nesse intuito que regressámos para a etapa final do jogo.
Logo a abrir num canto bem marcado por Bruno Fernandes William atirou de cabeça um nadinha por cima da baliza insular mas o golo não tardaria. No entanto e antes disso a oportunidade do Marítimo pelo seu melhor elemento, o nº 20 Baiano que entrou pela esquerda e sem muito ângulo atirou para a 1ª e única defesa apertada de Rui Patrício.
Como dizia o golo não tardou e foi de Bryan Ruiz. Bruno Fernandes que nem uma carraça ganhou a bola a um madeirense e deu de bandeja ao costa riquenho que se isolou e fez o 2º do SCP e o 1º da sua contagem pessoal. Estavam decorridos 4´da 2ª parte.
Depois do 2º golo e com um Sporting bem mais rápido sobre o relvado, com muita qualidade no jogo construído e sobretudo com muita posse de bola, o rolo compressor ameaçava surgir novamente e por duas vezes, Dost e Coates, quase quase que o marcador voltava a funcionar.
No entanto era preciso mexer na equipa. Por isso entraram quase de uma assentada Battaglia e Acuna para os lugares de Podence e Bryan Ruiz. Com isto, Acuna colou-se na esquerda, Battaglia ficou ao lado de William e Bruno Fernandes foi jogar para o lado de Bas Dost. E aqui sim, a equipa melhorou pois Battaglia no meio campo ainda nos deu mais força e capacidade de recuperar a bola mais rapidamente e Acuna com outro ritmo equilibrou o Sporting. Já de Bruno Fernandes nem preciso dizer nada!
Passados então 10´ das substituições e ainda de Iuri Medeiros ter substituido Gelson Martins, Coentrão entra pelo meio campo do Marítimo e assiste Bruno Fernandes que já dentro da área madeirense assiste para o 2º da noite de Bas Dost. Bela jogada de Coentrão que foi meio golo.E estes minutos finais seriam de pesadelo para o nosso adversário pois ao contrário de outros jogos, o SCP estava insaciável e ainda voltou a marcar por duas vezes.
Aos 77 minutos num remate potente de Bruno Fernandes o ressalto foi ter com a cabeça de Bas Dost que fez o hattrick e o 4º golo do Sporting e depois nos descontos, Acuna marcou noutro ressalto num outro pontapé forte de Bruno Fernandes.
O resultado ficou feito e a golada construída sobretudo na nossa excelente 2ª parte.
Não há contestação ao resultado, nem poderia haver, os golos foram todos limpinhos e sem preciso recorrer ao VAR o que dá alguma oxigénio á arbitragem e esta goleada devia ser dedicada ao srº presidente do Marítimo que espero não ter estado na tribuna de Alvalade.
Olhando para os nossos , gostei muito do Bruno Fernandes que me enche quase as medidas todas. É de facto um jogador com uma raça interminável. Só para de correr quando o árbitro apita e ali naquele espaço entre a linha do meio campo e a linha de baliza do adversário é tudo dele. Depois com aquela magia que transporta dento de si , aquela criatividade aliada ao seu potente remate faz a diferença. Jogou e fez jogar a equipa e assistiu nada mais nada menos para 2 golos do Sporting e ainda participou para outros 2. Deu o golo a Byan e a Bas Dost e fez os remates que deram os golos a Acuna e a Bas Dost.
Depois de Bruno gostei claramente de Bas Dost que faz o seu 2º  hatrrick da época e o seu 16º golo na Liga(está a 4 golos de Jonas) e ainda de Coentrão e Ristovski.
A 1ª parte da Liga terminou com este jogo  e o SCP encontra-se atrás do FC Porto com 2 pontos de diferença, invicto , com a 2ª melhor defesa e o 3º melhor ataque mas nestas contas do ataque com esta goleada equilibrou mais as contas.
Apesar do frio gostei muito.

Se ainda não seguem AmorSporting podem começar desde já. Obrigado.
AmorSporting no Facebook(link)
AmorSporting no Twitter(link)

2 comentários :

  1. E podiam ter sido mais. JJ foi obrigado a colocar em jogo os ditos suplentes, espero que tenha aprendido e comesse a rodar a equipa, Gelson esta cansado, o rapaz é extremo, ponta de lança e defesa.
    Este triunfo devia ser dedicado ao Carlos Pereira pela maneira como recebe o Benfica na ilha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem duvida. Até fiquei surpreendido por fazer substituições tão cedo.

      Eliminar

Comente em AmorSporting: