segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Dormir ..na liderança

O Sporting recebeu e levou de vencida o D. Aves com um hattrick (o 2º consecutivo) de Bas Dost e desta forma pressiona o FC Porto. Não foi uma exibição muito bem conseguida dos Leões mas fomos competentes o suficiente para merecermos a vitória. O adversário com estratégia especial valorizou a nossa vitória e assim até sabe melhor. Este é um bom inicio da 2ª volta !

Tal como eu tinha previsto, o Aves jogou fechado no seu meio campo mas até surpreendeu a jogar em 3-5-2. Eu tinha alertado para a experiência e qualidade de alguns jogadores avenses e isso até se viu mas não foi o suficiente para fazer mossa na nossa equipa. No principio até penso que surpreendeu o Sporting e poderia ter marcado primeiro mas a noite estava reservada para Bas Dost.
Lito Vidigal desenhou uma equipa montada para defender toda compacta e dura apostando nas saídas rápidas pelas alas para nos apanhar desprevenidos mas o Sporting depois de acertar com as marcações dominou e foi mortífero.
É que na nossa casa mandamos nós e depois do fulgor inicial do Aves o Sporting assentou o seu jogo, impôs o seu ritmo que não foi muito alto e a qualidade de jogo fez a diferença.
Mas não foi só Lito Vidigal que surpreendeu pois Jorge Jesus ao colocar o ex-Rio Ave de inicio ao lado de Dost apanhou muita gente desprevenida  e diga-se a verdade, teve uma aposta arriscada mas certa. Equipa: Rui Patrício, Piccini, Coates, Mathieu, Coentrão, William, Bruno Fernandes, Gelson, Acuna, Rúben Ribeiro e Bas Dost.
No resto, JJ já não arriscou e depois da poupança para a Taça de Portugal fez regressar todo o nosso meo campo e avançados habituais titulares mas também Piccini e Mathieu regressaram depois de lesão, isto é, em relação ao ultimo jogo mudou 7 jogadores.
Mas como já disse o Aves teve um inicio de algum fulgor que até poderia ter dado em golo não fosse Rui Patrício a opor-se com categoria ao avançado avense. Depois deste inicio surgiu o Sporting que aos poucos foi tomando conta do jogo. Apesar disso, o Aves que se fechou muito no seu meio campo conseguia com contra-golpes rápidos levar perigo á nossa área.
Acontece que mesmo com 11 jogadores atrás da linha da bola inclusive depois de estar a perder por 2-0 também se sofrem golos e  Sporting provou-o. Rúben Ribeiro que fez a sua estreia a titular trabalhou magnificamente dentro da área sobre o lado direito do nosso ataque e deu de bandeja o 1º golo do SCP marcado por Bas Dost. Muito bem jogado por Rúben Ribeiro que perdoem-me a expressão, pareceu Luís Figo com aquela simulações.
Pois bem, o Sporting marcava no seu melhor período da 1ª parte mas não convencia a plateia. No entanto, diga-se a verdade, também muito por culpa do Aves que colocava muitos médios (dois colados ás linhas laterais) que davam superioridade no meio campo. E por pouco não conseguiram o empate mas a cabeçada de Amilton foi á trave. O que nos ia valendo então era a nossa dinâmica de movimentos onde Rúben Ribeiro sobressaiu isto para além de Bruno Fernandes e William Carvalho. É que o Rúben saia muitas vezes da marcação e buscava jogo mais atrás tabelando e também construindo jogadas perigosas o que dificultava a marcação. Aliás, foi numa dessas jogadas que nós marcámos.
O intervalo chegou com a nossa vantagem no marcador.
Para a 2ª parte eu pedia um golo para tranquilizar a equipa e tirar a vontade de empate ao Aves e foi isso que aconteceu. Aos 52´ penalidade cometida sobre Gelson Martins que Bas Dost não perdoou fazendo o 2-0 que nos deu a tal tranquilidade necessária.
A partir daqui pensei que o Aves pudesse arriscar mais no ataque e por exemplo abandonar os 3 centrais mas não, a equipa não mudou nada e continuou fechada no seu meio campo como se estivesse a vencer. E como já não surpreendia pois o Sporting já tinha acertado as marcações e pressionava um pouco mais o domínio ainda foi maior e Rui Patrício era um mero espectador.
Jorge Jesus aproveitou para mexer na equipa tirando Rúben Ribeiro e colocando Battaglia que foi posicionar-se ao lado de William enquanto Bruno Fernandes adiantava-se no relvado para o lado de Dost.
Esta substituição a principio não a percebi até porque o jogador estava bem no jogo mas sabendo que Rúben defrontou o Aves a meio da semana jogando até um prolongamento percebi o alcance-o seu cansaço. Acontece que com Battaglia o SCP ainda foi mais dominador mas antes do nosso 3º golo JJ mexeria novamente. Bryan Ruiz entrou para a ala esquerda substituindo Acuna e quase no final, Podence substituiria Gélson Martins.
O domínio então daria os seus frutos em mais um golo em que Bruno Fernandes isola Piccini pela direita e este assiste Bas Dost para o hattrick.
A partida terminou então com a nossa vitória justa, talvez por números expressivos tal a qualidade do jogo avense mas o Sporting também fez por isso. Não fizémos uma grande exibição mas fomos competentes o suficiente para sairmos com três golos marcados e sem nenhum sofrido mas melhor que isso, com mais três pontos que nos dão a liderança na Liga.
Agora é esperar pelo jogo dos Dragões e aproveitar esta semana para descansar porque não teremos uma assim tão cedo. De qualquer forma, hoje, o Sporting vai dormir na liderança.
Como melhores em campo, hoje tenho de destacar o Bas Dost que foi quase 100% eficaz pois teve 4 oportunidade e marcou 3 golos. Bruno Fernandes também é um jogador fabuloso e William também esteve muito bem no nosso meio campo. Quanto a Rúben Ribeiro fez uma estreia auspiciosa e esperemos que assim continue. 

Se ainda não seguem AmorSporting podem começar desde já. Obrigado.
AmorSporting no Facebook(link)
AmorSporting no Twitter(link)

Sem comentários :

Enviar um comentário

Comente em AmorSporting: