segunda-feira, 22 de maio de 2017

Números e ponto fraco do SCP 15/16

Resultado de imagem para numeros

No futebol estamos habituados a ouvir certas frases ou verdades que não sendo sempre certas nos explicam um pouco o que é o futebol. Assim ouvir, ´Quem não marca sofre`, ´As contas fazem-se no final` ou até ´O campeão é o mais regular` não será nada estranho mas há uma em particular que me diz muito do que foi uma época de uma equipa, que é, ´Os números não enganam`. E quando não se vence os números são uma desilusão mas os da nossa defesa são...miseráveis.
De facto ao olharmos para a tabela classificativa detalhada e final podemos constatar muita coisas e explicar porque não vencemos sobretudo a Liga que eu considero com uma Maratona.
Ora e nesta Maratona costuma vencer quem é na realidade o mais regular e esse foi o Benfica. No fim da Liga quem vence normalmente sofre menos golos, marca mais, vence mais vezes em casa, tem mais pontos conquistados fora, etc, etc e já nem me fico só por Portugal!
Vejamos então essa tabela e olhemos bem para ver se alguns destes números aparecem:

clicar para zoom

Pois...verifica-se tudo. O Benfica foi na verdade a equipa que foi a mais regular....
No total foi a que teve: 
-Mais vitórias(25),
-Menos empates(7), 
-Menos derrotas(igual ao FCP)-(2),
-Mais golos(72),
-Menos golos.(18) 

Em casa voltou a ser a melhor: 
-Mais vitórias (14), 
-Menos empates (3),
-Menos derrotas(0) -(igual ao FCP), 
-Mais golos marcados(49)
-Menos sofridos(9)-(igual ao FCP)

Fora:
-Mais vitórias (11), 
-Menos empates (4),
-Menos derrotas(2) -(igual ao FCP), 
-Menos sofridos(9)

A única coisa que o Benfica não ganhou foi no número de golos marcados fora. Aí o Sporting foi superior a todas as outras marcando 31 golos. 
Portanto meus amigos, como diz JJ há muito para fazer, para melhorar e muito mais para mudar..... o que ele próprio fez. 
Que conclusões tiramos então destes números? 

A conclusão é de não podemos SOFRER 36 GOLOS numa temporada nem muito menos 22 fora de casa se quisermos vencer o campeonato. Estes números provam de que a nossa defesa foi uma miséria e de que ninguém conseguiu fazer um bom par com Coates e as nossas laterais, principalmente, a esquerda também não ajudou nada.
Acho que uma equipa realmente constrói-se de trás para a frente. Já o disse muitas vezes mas volto a frisar. Queriam ter uma equipa com menos golos sofridos com Rúben Semedo ao lado de Coates? Parecia ser uma boa dupla no ano passado não era? Pois...foram erros atrás de erros e uma teimosia muito grande de JJ em insistir na parelha. 
Acredito que ao principio tenha pensado mais no Douglas para titular mas depois viu-se que nem convocado era. E o Paulo Oliveira, não tem valor? Claro que sim mas confesso que nestes jogos fiquei desiludido.
Será então André Pinto então o tal defesa para fazer par com o uruguaio? Pois...não sei mas o Rúben Semedo tem que aprender mais e sinceramente o Paulo Oliveira também. 
Portanto este foi o nosso ponto fraco da equipa-a defesa e é neste problema que nos devíamos debruçar mais, ponto!!
Partindo do principio de que não é na baliza que estamos mal temos que olhar para a nossa defesa e para os nossos defesas e ver no que falhou e em quem não tem qualidade suficiente para jogar no SCP. Quem destes jogadores mudaríamos na equipa e porquê?
-Schelotto 
-Esgaio
-Coates
-Paulo Oliveira
-Rúben Semedo
-Douglas
-Jefferson
-Marvim
Começando na direita e com Piccini já contratado penso que teremos os dois laterais para 16/17 mas na esquerda o caso é pior. Penso que Marvim não tem mesmo aquela qualidade para estar no SCP e que Jefferson sendo bom jogador e com qualidade já também o seu bilhete de ida garantido. 
Portanto precisamos de dois novos laterais e de qualidade. Acreditando que Jonathan Silva é novo e pode ser a nossa 2ª opção para esta posição falta-nos o ´titular`. Esse alguém tem que ter mesmo qualidade para fazer a diferença e não mais um projecto de jogador constantemente adiado. 
Penso que o Sporting deve apostar e alguém com experiência, Ínsua ou Coentrão, mas que para além de saber atacar também saiba defender pois precisamos muito disso. 
Para o centro, a certeza é de que precisamos de alguém que faça uma boa dupla com Coates e não me interessa se é canhoto ou não pois há muito boas duplas que não se fazem desta forma. 
Realmente o André Pinto é alto, algo experiente, canhoto, é forte na marcação e jogo aéreo, tem escola de centrais do FCP mas será que tem qualidade para ser titular do Sporting? 
O que penso é que se for para apostar na formação teremos só um jovem no lote de 4 defesas, isto é, este sector será constituído por Coates(26 anos), A. Pinto(27 anos), P. Oliveira(25) ou outra contratação e Rúben Semedo(23) ou Domingos Duarte(22). O elemento da nossa formação será ou o Rúben ou o Domingos Duarte!! 
Uma equipa que sofre os golos que o Sporting sofreu tem que indiscutivelmente ser reestruturada pois não pode acontecer num candidato ao titulo. 
Este é portanto o nosso ponto fraco e o principal numero a reter de uma tabela classificativa que nos coloca para baixo mas para que não existam duvidas apresento a classificação detalhada de 14/15. Vejamos:

clicar para zoom

Pois bem...em 14/15, sofremos apenas 21 golos (menos 15 que este ano) e FOMOS A MELHOR DEFESA DA LIGA mesmo sem a vencendo. 
Há portanto excepções sobre quem vence e tem normalmente os melhores números mas não foi só neste aspecto em que tivemos bem melhores. O SCP também teve menos derrotas na época toda, teve menos derrotas em casa e menos golos sofridos e fora,  perdemos menos vezes, marcamos mais e sofremos menos golos, isto é, o Sporting fez uns magníficos 86 pontos só que não chegou porque mesmos perdendo menos vezes (menos duas vezes que o Benfica) empatou mais vezes (mais 4 vezes que o rival). 
Com isto tudo reforço a minha ideia - na defesa esteve o nosso ponto fraco mas queria dizer que os responsáveis em janeiro já tinham estas evidências á sua frente mas nada se fez. Entrou outro lateral esquerdo na equipa? Contratámos outro defesa central? E para a direita? 
A solução foi a saída do João Pereira! 
No entanto uma equipa não é só uma defesa. 
Queria deixar bem claro que uma equipa é um conjunto de jogadores que têm todos de cumprir o seu objectivo dentro de campo e quando há sectores que são diferentes ou não ajudam tanto na dinâmica como ajudavam quem mais sofre é o guarda-redes e a respectiva defesa. Por isso considero injusto dizer que a culpa é só de um sector ou só de um jogador. pois o mais justo é dizer que todos falharam! (espero que JJ leia isto)
Ainda sobre este assunto penso que no ano passado, as exibições de Marvim, Schelotto e de Rúben Semedo foram muito valorizadas pois a tal dinâmica da equipa estava no ponto e foi uma das melhores dos últimos anos. Até nisto as expectativas ficaram altas demais e não vimos o que precisávamos de ter visto - que o Sporting precisava de mais qualidade neste sector ...se quisesse ser um verdadeiro candidato ao titulo.

Se ainda não seguem AmorSporting podem começar desde já. Obrigado.
AmorSporting no Facebook(link)
AmorSporting no Twitter(link)

3 comentários :

  1. Pois. A equipa começa na defesa e aí começa logo o primeiro equivoco de Jorge Jesus.
    Scheloto, Esgaio, Marvin e por vezes Bruno César foram médios/extremos adaptados a defesas laterais não apresentando a capacidade técnica suficiente para defender e atacar por todo o corredor. Jefferson, sendo o único defesa lateral de raiz, já à umas temporadas que perdeu o fulgor da primeira época em Alvalade.
    Eixo central da defesa foi uma inconstante, onde apenas Coates conseguiu atingir um mínimo de qualidade exigível para envergar a camisola do Sporting, mas mesmo assim sendo várias vezes ultrapassado em velocidade pelos jogadores adversários. Tomamos por certo que a sua estrutura física também também limita a rapidez e velocidade, mas uma das situações que deve corrigir é a utilização das mãos. Paulo Oliveira, embora seja um jogador voluntarioso por vezes distrai-se o que em alta competição é proibido. Demonstra alguma falta de confiança mas mesmo assim considero um jogador útil nem que seja como substituto. Ruben Semedo em mais uma tentativa em Alvalade não se conseguiu impor. Com características físicas excelentes em velocidade, falta-lhe tudo o resto para ser um grande defesa central. Faz muitas faltas desnecessárias o que prejudicou bastante a equipa. Douglas, grande paixão de Jesus a que levou a um namoro quente e demorado no último defeso não veio trazer nada de novo, antes pelo contrário. Grande erro de casting.
    Mas além da defesa, temos de contar com a prestação bastante insatisfatória dos médio centro neste ano. William Carvalho pouco ou nada evoluiu nestes 2 últimos anos. Jogador lento na maior parte do tempo, faz com que a equipa perca dinâmica nas saídas para o ataque, possivelmente, também, muito por culpa do sistema imposto pelo treinador com a circulação de bola a ser feita pelos centrais e médio defensivo. Adrian, normalmente sempre um leão em campo, este anos foi bastante castigado pelas lesões o que o terá impedido de atingir níveis de intensidade que já mostrou noutros tempos. Mas, tanto Adrien como William este ano também devem ter sofrido de outro problema: o síndrome da transferência.
    Para complementar os processos defensivos, a ação dos extremos também é fundamental. Gelson, foi um dos mais inconformados, lutou bastante toda a época acabando, como se notou nos últimos jogos completamente esgotado, em muito porque, por vezes, era só ele a puxar pela equipa para a frente. Ajudou o que foi possível na lateral. Na esquerda outro problema de gestão. Bryan Ruiz, Bruno César, Campbell, Matteus e até Podence tentaram fazer aquele lado, mas por variadas razões a nível defensivo foi quase sempre desastroso. Bruno César, embora voluntarioso, falta-lhe velocidade, poder fisico e até mesmo alguma técnica. Jogador útil para o banco. Bryan Ruiz, embora demonstre alguma qualidade, falta-lhe o espirito guerreiro, velocidade, intensidade e por vezes um bocadinho de pé direito. Pouco ajuda a defender, perdeu bolas defensivamente prejudiciais para a equipa. Jogador a dispensar. Matheus, jogador com técnica, por vezes falta-lhe a intensidade combativa para subir de patamar, mas penso que é jogador versátil na frente de ataque visto poder jogar em qualquer das faixas e até como apoio a ponta-de-lança.

    Continua >

    ResponderEliminar
  2. Continuação >

    Apoio ao ponta-de-lança é uma posição que obriga não só a atacar, mas muitas vezes das vezes ser uma das primeiras peças a trabalhar no processo defensivo. Alan Ruiz, Bryan Ruiz, Castaignos e outros fizeram esse lugar, mas poucos mostraram a velocidade, capacidade física e técnica para ocupar essa posição.Em todos os jogadores faltou sempre algo, ou a velocidade (Alan Ruiz e Bryan Ruiz), ou a intensidade (Alan, Bryan e Castaignos) ou a técnica (Castaignos). Destes 3 só Alan Ruiz poderá ainda demonstrar alguma utilidade para a equipa como suplente.
    Em relação ao ponta-de-lança, nada a dizer, Bas Dost cumpriu a atacar e a defender, pra foi que não tivesse mais companheiros à altura, porque um dos seus pontos fortes é jogador em triangulação e de costas para a baliza.
    Esta é um pequeno balanço que eu faço ao relação aos jogadores mais utilizadas nesta temporada. è certo que faltam alguns que já sairam por erros de casting e outros, por terem feito poucos jogos não os contabilizei mas que serão apostas de futuro como Podence, Palhinha, Geraldes, Gelson Dala e porque não Demiral, jovem que têm demonstrado um potencial bastante elevado para se impor como defesa central.

    S. L.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito boa análise ao plantel e muito naquilo que eu também digo. O mais estranho é que estes erros parecem-me de principiante e de quem não percebe muito de futebol. Modéstia á parte pois não me aprece que sós tenhamos esta opinião mas a equipa que tínhamos em 14/15 e que quase foi campeã só precisava de ter substituído o João Mário, o Teo e o Slimani e juntando mais um ou outro jogador.

      Eliminar

Comente em AmorSporting: