sábado, 15 de abril de 2017

Sporting passeou em Setúbal e venceu por, 0-3


Desta vez não foi fácil marcar ao Beto nem existiram danças e cânticos no balneário do V. Setúbal. Porquê? Este sim era um código de conduta que se deveria ter evitado!! Pois...o Sporting venceu por, 0-3 os sadinos com golos de Gélson, William e do inevitável Bas Dost em jogo que antecede o derbi.
São 8 jogos sem perder, 5 jogos consecutivos a vencer e em dois jogos consecutivos vencemos por 4-0 e 0-3. 
Venha o próximo adversário!
O Sporting voltou a golear. 
Na semana passa tinha sido o Boavista naquele tal jogo em que ´só vencemos` porque os boavisteiros falharam muito e pareceram oferecer-nos os golos e agora voltámos a golear um V. Setúbal que não merecia ter sofrido tanto golo porque o Fábio Cardoso queria fazer outro video no balneário continuando o outro em que, e citando Rui Vitória: o jogador deveria ter cumprido o código de conduta entre profissionais!!
No entanto foi fácil marcar ao Varela que se não fosse jogador vindo de onde vem até se diria que estaria comprado e ironia da vida o 1º golo foi com contribuição do ex-lampião, Fábio Cardoso!!
Atenção: o V. Setúbal no Bonfim ainda não tinha perdido com os grandes. 
Quem diria então que esta equipa que ocupa um 3º lugar ´mentiroso` estaria na sua melhor série da época e logo em vésperas de receber o 1º classificado do campeonato?? Quem diria??
Pois bem...e vão 8 jogos em perder, 5 vitórias consecutivas e duas goleadas consecutivas! Este é novamente um final de época bom.
Não se pense que foram favas contadas.
O jogo foi difícil e o Vitória tem boa equipa, bons jogadores e um grande técnico. No entanto fomos uns justos vencedores. Fomos a melhor equipa, a mais eficaz, a que produziu mais caudal ofensivo e mais oportunidades de golo e a única que marcou golos.
O que não se viu foi anti-jogo sadino quiçá por JJ ter avisado do que o iríamos ver mas também por termos marcado aos 20 minutos e ter estado sempre a vencer. 
Quanto á nossa equipa e em relação ao ultimo jogo só se registou uma alteração: Adrien por Bryan Ruiz. Equipa do SCP: Rui Patrício, Schelotto, Coates, Rúben Semedo, Marvim, William, Adrien, Gelson, Bruno César , Alan Ruiz e Bas Dost. 
Atrevo-me a dizer que á semelhança da ponta final da época passada a equipa volta a mostrar bons argumentos pois não há tanta rotação na equipa.
Quanto ao jogo, os sadinos começaram o jogo a pressionar alto mas aos poucos o Sporting foi tomando conta do jogo.
A estratégia do Vitória foi sempre ser recuar muito as suas linhas, ser uma equipa muito fechada, coesa para depois poder sair rapidamente em contra golpes e surpreender-nos.
Acontece que devido á nossa boa posse de bola essas saídas rápidas foram sendo neutralizadas e Rui Patrício não teve muito trabalho.
Também verdade seja dita, a nossa defesa tem estado em bom nível e isso dá muita segurança.
Nos primeiros minutos foi apertado mas depois conseguimos ter bola, circulá-la e abrir espaços suficientes para marcarmos 3 golos. Podiam ter sido mais mas uma penalidade não assinalada, Gelson isolado com Alan Ruiz a falhar e Bas Dost e Bryan, já na 2ª parte, falharam o que poderia nos ter sido um resultado volumoso.
O Sporting assentou o seu jogo e quer pela esquerda quer pela direita fazer jogadas que nos  levaram a criar perigo ao adversário. Schelotto e Marvim mostraram-se muito ofensivos mas Bruno César e Gelson eram quebra cabeças para os sadinos.
No meio William, Adrien e Alan Ruiz que a cada dia que passa mostra as qualidades que tem mas é impossível marcar em todos os jogos.
Aos 20´ o nosso golo!
O nosso 1º golo nasce de uma jogada na esquerda e ao cruzamento de Bruno César com Bas Dost a estorvar, Varela e Fábio Cardoso atrapalham-se e deixam Gelson antecipar-se e marcar. O avançado do Sporting foi pleno de oportunidade e não falhou.
Um golo aos 20 minutos tranquiliza sempre mais uma equipa e foi isso que aconteceu. Começámos a ter mais bola e a criar mais perigo e por pouco não marcámos o 2º golo numa jogada em que deveria ter assinalada grande penalidade sobre Gelson pois quando ele cai já estava dentro da área. O árbitro assinalou livre mas nas leis de jogo deve-se marcar falta no local onde o atleta cai e não onde começa. Erro que poderia ser evitado com o video-árbitro mas que neste caso não teve influência no resultado.
Depois em outro erro do guarda-redes do Vitória Gelson ofereceu o golo a Alan mas desta vez, o argentino falhou a baliza e permitiu que ao intervalo só vencêssemos por 0-1.
Para a 2ª parte , JJ, não alterou nada na equipa mas colocou-a a jogar melhor.
Assentámos mais ainda o nosso jogo e não permitimos tanto ao adversário tirar-nos a bola. Fomos mais seguros, mais rápidos a jogar e a mudar de flanco e conseguimos marcar o 2º golo sem antes Bas Dost ter falhado isolado um golo oferecido mais uma vez por Bruno César. Incrível.
Foi aos 54´ de jogo e num pontapé de canto que por mais incrível que seja foi apontado de forma normal. Ora como JJ gosta muito de inventar e nunca sai nada de jeito aqui fica mais uma prova de como os temos que bater. Pois bem, William nas alturas marcou e elevou a contagem.
A oferta voltou a ser de Bruno César.
Era um resultado merecido pois estávamos muito melhor no jogo e o nosso jogo passava muito pelos nossos dois flancos.
Aos 60´ o golo do inevitável Bas Dost depois de um grande passe de trivela de Alan Ruiz. O argentino isolou-se pela meia esquerda do nosso ataque e colocou na frente e em Bas Dost que não perdoou. Estava feito o resultado!
Jorge Jesus começou então as substituições e na 1ª tirou Gelson que não podia ser amarelado e colocou Bryan Ruiz. Ao principio o Bryan veio para a mesma posição mas com a entrada de Podence por Marvim houve recolocamento dos jogadores em campo. Bruno César desceu para lateral esquerdo, Bryan foi para ala esquerdo e Podence fixou-se na direita do nosso ataque.
Por fim sairia Alan Ruiz para dar lugar a Ricardo Esgaio que ocupou a lateral esquerda. Bruno César voltou a subir para Ala e Bryan foi-se juntar a Bas Dost na frente.
Com tudo isto o costa-riquenho ainda teve tempo para falhar escandalosamente uma boa oferta de Podence.
Obviamente que com tanta mexida o Vitória bem tentou chegar ao golo mas Rui Patrício esteve sempre muito seguro e inviabilizou essas pretensões.
O jogo terminaria com um resultado justo mas que poderia muito bem ter sido mais volumoso. Foi uma boa vitória.
Para mim o melhor em campo foi Bruno César. Esteve bem em quase tudo e jogou até a lateral esquerdo. Foi dele inclusive as ofertas dos 1ºs dois golos do Sporting. Assistiu Gelson para o 1º e marcou o canto para o golo de William.
Gelson também fez um bom jogo e não só a atacar e os nossos dois laterais também estiveram bem. Não poderia também de deixar de frisar o regresso de Adrien á equipa e a titular.
Venha o próximo adversário!!

Sem comentários :

Enviar um comentário

Comente em AmorSporting: