quarta-feira, 19 de abril de 2017

O anti-jogo e os mind games


Jorge Jesus lembrou o que disse Nuno Espirito Santo sobre o anti-jogo da equipa do Vitória de Setúbal antes da partida contra os sadinos em género de mind games. Curiosamente os pupilos de José Couceiro não precisaram de mais uma vez recorrer a esse estratagema pois viram-se a perder logo aos 20 minutos e tiveram que correr atrás do prejuízo. 
No entanto o assunto parece não ter muita importância, isto é, se por acaso o Sporting não precisar de recorrer a essa ´qualidade de defender` no jogo do próximo fim-de-semana como o rival o fez na época passada.
Estaremos cá para ver.
Quando alguém recorre ao anti-jogo contra o Sporting é como se nada se passasse e o SCP que recorra ao estratagema também. Quando alguma equipa recorre ao anti-jogo contra o clube protegido cai o Carmo e a Trindade e é uma vergonha as equipas recorrerem a este anti-jogo.
Foi assim em alguns jogos do Sporting na época passada e até nesta em que até nós próprios nos interrogamos porque não utilizá-lo também mas, aconteceu também em jogos dos encarnados em que não venceram, como no Funchal, e foi um escândalo nacional por existirem estratégias dessas no futebol português!!
Agora imaginem que neste derbi o Sporting tem que recorrer ao anti-jogo! Eu imagino o que dirão se por acaso isso acontecer! 
Isto é em género de antecipação pois algo me faz lembrar o derbi da época passada em que o Benfica que cometeu tanta falta, fez tanto anti-jogo, para travar o nosso ímpeto ofensivo que ainda hoje não sabe como o venceu!! Mas enfim.....há também que dar mérito ao grande Artur.... Soares Dias que foi capaz de, depois de tanta falta de Renato Sanchez, só lhe dar um cartão amarelo aos 83m quando deveria ter sido.....vermelho!! Que jeitão. 
Portanto, lembrei-me disto, não vá o diabo tecê-las.
Mas quem também, há poucos dias, se lembrou do anti-jogo até foi JJ, ou seja, lembrou-se do que já tinha dito NES no Dragão sobre o estratagema que o Vitória recorreu para segurar o empate com o FC Porto. Bem.... Jorge Jesus não o disse....´confirmou as ideias`:
-"O José Couceiro é um treinador positivo. O treinador de um dos rivais (Nuno Espírito Santo, técnico do FC Porto) é que disse que o Vitória de Setúbal faz antijogo, não fui eu. Só confirmei as ideias. Quando estamos numa equipa pequena e defrontámos uma equipa grande, às vezes, temos de ter essa estratégia"
-"É uma equipa que defende bem. Que quando marca primeiro, pelo facto de defender bem, torna-se uma equipa perigosa, porque depois faz muito anti-jogo. A qualidade de defender bem, aqui, é o anti-jogo"
Há que ser frontal e não ter medo de dizê-lo: a equipa do V. Setúbal é uma equipa pequena e precisa destes jogos, isto é, anti-jogos e para quem não tenha percebido quando JJ disse que o Benfica tinha jogado como equipa pequena , agora já deve ter percebido...não? No entanto o futebol também é isto e há que percebê-lo!!
Quem também não gostou do toque, para além de Rui Vitória foi José Couceiro mas os mind games fazem parte e JJ jogou bem ao dar a conhecer a táctica do Vitória se porventura começassem a ganhar o jogo contra nós. Mas atenção : com o Benfica pode dar-nos jeito!!
É claro que todos não gostamos/aceitamos o anti-jogo pois por exemplo, quem vai ver um jogo ao Estádio não quer ver um jogo em que uma das equipas utiliza todos os truques para que o tempo passe sem a bola rolar e faz de tudo para quebrar o ímpeto da outra mas para mim é claro que uma equipa pequena ou um grande num derbi vendo-se a vencer vai utilizar tudo o que estiver ao seu alcance para garantir essa vitória inclusive recorrer ao anti-jogo.
Há depois equipas e equipas, ou seja, há equipas que mesmo a vencer não utilizam o anti-jogo e concentram-se somente em defender bem. O SCP é uma dessas equipas e dessa forma é por mim criticada pois deveria recorrer a esse estratagema sempre que fosse necessário.
No entanto este tema não é consensual.....
Penso que por um lado não deveríamos defender o anti-jogo porque não desejamos que nos façam isso mas por outro, quando ninguém liga a isso vamos ser nós os santinhos da casa? O Futebol português está cheio de truques e hipocrisia e já vimos que dessa forma não se vence nada. Infelizmente o que desejamos do futebol ou como ele fosse já não vai acontecer pois vivemos num Mundo (´país`) em que o ´crime` compensa!!
Vivemos portanto, numa guerra e o tempo do fair-play, do jogar sem anti-jogo, dos cedidos por alguns clubes não jogarem, das regras dos emprestados serem diferentes de uma competição para outra, da justiça ser diferente de uns para outros, de uns serem protegidos e outros os fod......enfim......
Por isso digo-o: se a história do derbi tiver que ser ao contrário do que foi na época passada que seja! Se tivermos que utilizar os mesmos estratagemas que os outros que seja!
Neste momento o Sporting está mais pragmático e pode-nos dar a sensação de que recorrerá ao anti-jogo quando precisar mas o pragmatismo pode iludir-nos. Esta equipa não tem esse estratagema no ADN mas para mim é uma guerra que não vai vencer....a não ser que mudem as regras. Aí sim, com outras regras que punam o anti-jogo até o futebol vai ganhar. Até lá...as faltas e faltinhas vão continuar a acontecer e não tenham duvidas de que no Sábado vão acontecer e muito.
Um exemplo: no Futsal as equipas são penalizadas por recorrerem demasiado ás faltas com um livre directo. Então porque não fazer o mesmo no futebol? Porque não regularizar regras para penalizar as equipas mais faltosas e que recorrem sistematicamente a faltas para travar o adversário?
Sei que tudo é susceptível de contornar e em no futebol português ainda mais mas o futebol precisa também de se modernizar.
Mas tudo depende também do árbitro.
No ano passado vimos que o srº Artur Soares Dias deixou uma equipa fazer de tudo cometendo um erro tremendo...ou premeditado. Como é que um árbitro internacional e com a experiência deste srº deixa uma equipa fazer tantas faltas e não pune com cartões, ou seja, evita que façam tantas faltas? Por isso digo: um árbitro destes não sabia disto? E porque permitiu esse abuso?
Agora que haja o discernimento de não escolherem outra vez este senhor s.f.f!!
Nestes jogos vale quase tudo e se o árbitro o permitir(como o ano passado) ainda mais vale. O Sporting também tem que pensar nisto.
De nada lhe valerá as vitórias morais se no fim vencer o adversário.
Se tivermos que jogar sujo que seja; se o Rui Patrício tiver que se lesionar muitas vezes (como alguém fez no ano passado) que seja; se alguém tiver que fazer pequenas faltas para quebrar o ímpeto do adversário que seja; se alguém tiver que atirar a bola para bancada que seja. Por mim e desde que vençamos está tudo bem mas espero que os jogadores não tenham problemas em recorrer ao que os outros também recorrem.
É claro que tudo dependerá do desenrolar do jogo e no derbi temos que fazer como neste jogo contra o Vitória - marcar primeiro. Desta forma, obrigaríamos o Benfica a jogar contra o prejuízo e a ter que arriscar mais e provavelmente evitaríamos o anti-jogo .....do adversário.
Marcar primeiro era a táctica de José Couceiro e por isso carregou nos minutos iniciais e acredito que o Benfica tente fazer o mesmo até porque o SCP normalmente não entra bem nos jogos. Por isso mas não só, penso que quem marcar primeiro vai provavelmente conseguir ter mais clarividência no jogo , mais calma, conseguir jogar melhor com as emoções do adversário e claro, o anti-jogo poderá então ser muito útil.
Aprovas?

Ainda não apoia AmorSporting? Do que espera? Clique na imagem seguinte e seja mais um a apoiar. Obrigado.

Sem comentários :

Enviar um comentário

Comente em AmorSporting: