quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Ter bom fim vencendo o Vitória


Depois de duas derrotas consecutivas que significaram o adeus á Europa e ter ficado a 5 pontos do líder do Campeonato e descido á 3ª posição eis o jogo, de mata-mata, entre Vitória de Setúbal e Sporting a contar para os oitavos-de-final da Taça de Portugal.
Pressão! Alta pressão!
O Sporting chega a esta eliminatória da prova Rainha muito pressionado pelos maus resultados mas esta época já vencemos este Vitória por, 2-0.
O jogo é em Setúbal, é um clássico do futebol português, é um campo tradicionalmente difícil e na Taça tudo pode acontecer.
Voltará o Sporting ás vitórias vencendo o Vitória de José Couceiro ou ficaremos arredados de mais uma competição? Tudo numa semana!!
A minha ideia é que alguém vai ter que pagar estas exibições não correspondidas com vitórias!! Mas será o Vitória?
Neste Estádio tradicionalmente difícil certamente que não teremos vida fácil nem José Couceiro estenderá a passadeira á nossa equipa. O Vitória prepara-se para tentar eliminar o Sporting e inteligentemente jogou na sexta-feira passada ficando com mais 2 dias de descanso. O seu discurso é de V(v)itória pois afinal costumam ser assim as equipas de José Couceiro!
E eles acreditam que podem eliminar o Sporting e logo numa semana em que perdemos duas vezes e com grande significado. Eles sabem que jogamos outro dos nossos objectivos, altamente pressionados, e vão fazer tudo para sermos novamente infelizes.
Á semelhança de muitos aposto que vão jogar nos nossos erros!!
Á semelhança do jogo da semana passada, em Alvalade, a equipa sadina será mais agressiva pois a jogar no seu reduto não quererá dar todos os trunfos ao Sporting. Acredito pois que nos criarão dificuldades na construção de jogo e que pressionarão o nosso meio campo para nos roubarem a bola para utilizarem as transições rápidas e as bolas para as costas da nossa defesa. Em Alvalade não o conseguiram fazer mas são estas as armas do Vitória!!
Ora o treinador sadino afirma que todos os jogos têm histórias diferentes e não podia estar mais certo. Quem marcar primeiro, por exemplo, pode ter a sorte do jogo(foi o que aconteceu em Alvalade). mas também o cansaço dos jogadores pode-se revelar crucial: quem joga de 4 em 4 dias e agora passados 3 dias do derbi pode estar em desvantagem mas isso nunca pode ser uma desculpa para o Sporting.
Os sadinos têm jogadores velozes e bons executantes que foram neutralizados em Alvalade o que não significa que a jogar em casa não possam fazer uma gracinha. Entre eles estão dois jogadores emprestados pelo Sporting, Ryan Gauld e Geraldes, que afinal podem defrontar o clube mãe pois em Portugal há regras diferentes para cada competição!!!
A certeza é que vai ser um jogo dificílimo e contra uma equipa que já conseguiu roubar pontos aos nossos rivais.
Quanto á nossa equipa, que pelo menos no nosso ultimo jogo, demonstrou bom futebol o único objectivo é passar aos quartos-de-final da Taça de Portugal vencendo no Bomfim o Vitória de Setúbal.
Adivinham-se algumas mudanças na equipa mas os riscos são enormes. Coo disse o cansaço não serve de desculpa e portanto eu quase não mudava nada na equipa.
Esta é a competição também denominada de tomba gigantes mas nós não queremos fazer jus a este titulo. É chegar a Setúbal e cair em cima de um adversário que não pode respirar nem ter tempo de lançar as suas suas transições rápidas.
Pede-se á nossa equipa mais objectividade e pragmatismo na hora de concretizar pois faltam golos ás nossas exibições.
O Sporting está a jogar bem mas a equipa precisa de afinação. Bryan Ruiz está claramente fora de forma e bem pode dar o seu lugar a Joel Campbell que esteve muito bem no jogo da Luz. O costa-riquenho dá-nos capacidade de explosão e com Gelson do outro lado teremos dois alas velozes, virtuosos na forma de tratar a bola e com capacidade de furar defesas. Também precisamos de cruzamentos a preceito pois Bryan e Bruno César vêm muito para dentro e Gelson deixa um pouco a desejar a cruzar.
Quanto ao resto da equipa ..apresentava-a desta forma:


Como podemos ver eu não faria grandes mudanças. Deixava a defesa tal e qual a mesma em relação ao derbi e do meio campo para a frente mudaria só o Bryan pelo Campbell e deslocava o Bruno César para o apoio ao Bas Dost.
Este não é jogo para rotações nem para invenções. Este é um jogo que é crucial no caminho da final do Jamor e que não queremos ficar sem ele.
O nosso sistema é para respeitar e a nossa dinâmica de jogo é para manter. Se quisermos vencer teremos que manter o mesmo nível de jogo , isto em relação ao derbi, e estar por cima da partida.
A nossa ideia de jogo é das melhores e desde que consigamos construir jogo o domínio vai ser nosso. Claro que os sadinos nos vão tentar negar essas intenções mas tal e qual como em Alvalade temos armas para o garantir. William e Adrien têm que fugir das marcações e ter bola para depois sairmos em ataque planeado.
As palavras elogiosas de José Couceiro á nossa equipa e futebol praticado por certo não cairão em saco roto mas são por outro lado uma armadilha. De forma alguma podemos ficar contentes com os elogios pois só se vencem jogos dentro de campo. Espero é que não volte a acontecer o que disse em relação a estarmos sem estrelinha pois bem precisamos dela.
O Vitória de Setúbal-Sporting realiza-se no Estádio do Bonfim ás 21 horas e é a contar para os oitavos-de-final da prova Rainha de Portugal. Vai ser arbitrado pelo srº Nuno Almeida , da A. de futebol do Algarve e espera-se um bom espectáculo da modalidade.
Será que alguém vai mesmo pagar estas duas derrotas injustas?

Se ainda não segue AmorSporting nas redes sociais clique na imagem e siga-nos.....Obrigado!

Sem comentários :

Enviar um comentário

Comente em AmorSporting: