quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Fim!! Sporting perde caso Doyen


O Sporting emitiu um comunicado a dar conhecimento do fim do caso Doyen.
O caso termina como a decisão do Supremo Tribunal da Suíça a não dar provimento ao recurso interposto pelo SCP sobre uma 1ª decisão do TAS que condenara o Sporting ao pagamento de 12 milhões de euros mais juros.
"Apesar de estarmos absolutamente convictos de que a razão nos assiste e está do nosso lado....que este era um processo que poderíamos perder tendo em conta o carácter cego da Justiça."
É o fim do chamado caso ´Doyen`!
O comunicado do nosso Clube saiu á pouco e vem por fim a um caso que já demorava á uns anos e ao qual a já havíamos realizado um provimento para se saldar essa divida.
A decisão obviamente que não é a que mais nos convém mas é a justiça ´cega` a funcionar e o SCP como não poderia deixar de ser, vai cumprir na integra o que tem para pagar.
Doze milhões são 12 milhões mas importa dizer o seguinte:
O Sporting é condenado a pagar este dinheiro á Doyen devido á transferência de Marcos Rojo para o M. Utd no Verão de 2014.
Na altura o SCP recusou entregar á Doyen este montante porque considerava e considera que algo não estava bem e que seria ilegal.
É óbvio que ao fazer isto abriu uma guerra com este grande grupo económico que mete dinheiro no futebol de forma anónima mas isso as mais altas instâncias do futebol e não só, não querem saber!
Era espectável que não vencêssemos apesar de termos chegado a acreditar que sim mas para mim a história nunca foi bem contada pois penso que até o nosso presidente sabia onde se iria colocar!
Ora, onde eu quero chegar é que nessa mesma altura o SCP andava ás voltas com a tal reestruturação financeira com a banca e quase de certeza que esta não lhe iria emprestar dinheiro para construir um Pavilhão...João Rocha! Atenção que não digo isto por saber que foi desta forma que se passou mas sim porque mesmo que não tenha sido desta forma até deu jeito!!
Ora se a banca não dava mais dinheiro a um Clube que estava mal financeiramente porque não ficar com um empréstimo ....da Doyen e da transferência do jogador?
Digo então eu que o SCP pegou nesse dinheiro e garantiu na mesma o seu Pavilhão mas sabia que se perdesse, e era natural que isso acontecesse, um dia teria que pagar e com juros. Ora bem: mas se a banca nos tivesse emprestado esse montante quanto pagaríamos de juros?
As contas não devem diferir muito uma da outra mas mesmo pagando um pouco mais, dava visibilidade, fazia-se uma guerra contra uma injustiça no futebol e erigia-se na mesma o nosso Pavilhão!
Reparem que os montantes, devidos á Doyen e da construção do Pavilhão João Rocha até são parecidos, o que torna tudo ainda mais ....verosímil!
Mas como disse posso até estar bastante errado mas que lá que deu jeito deu!
No fim disto tudo, a razão fica com a Doyen, o que nós pagamos é um pouco mais e ficámos conhecidos também por lutarmos contra uma situação que até a UEFA e FIFA consideram prejudiciais ao desporto.
No fim do comunicado é esclarecido que tudo estava acautelado porque também fomos obrigados a isso e que não será preciso vender nenhum jogador e que as regras do Fair-Play e da reestruturação financeira estão garantidas.
Aqui fica o comunicado na íntegra e o respectivo link : (link)


"Comunicado Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD
Em virtude da decisão tomada pelo Supremo Tribunal da Suíça e de que hoje tomámos conhecimento, entende a Sporting Clube de Portugal – Futebol SAD fazer o seguinte esclarecimento:
1 – O Supremo Tribunal da Suíça decidiu não dar provimento ao recurso interposto pela Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD sobre o chamado “caso Doyen”. Nesse sentido, foi confirmada a sentença proferida pelo Tribunal Arbitral do Desporto de Lausanne (TAS) que condena a Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD ao pagamento de 12 milhões de euros à Doyen acrescidos de juros.
2 – A manutenção de situações como esta é uma das muitas razões que têm levado o Presidente do Sporting CP a manifestar publicamente, em inúmeras entrevistas, “vergonha” pelo estado em que se encontra o mundo do Futebol.
3 – Apesar de estarmos absolutamente convictos de que a razão nos assiste e está do nosso lado – e a prova de que é assim foi, não só o apoio manifestado pela FIFA e pela UEFA em diversas ocasiões à posição do Sporting CP sobre este tema em concreto e sobre a questão dos fundos em geral, mas também o facto de terem tido intervenção directa no processo – foi também afirmado em diversas Assembleias Gerais da SAD e do Clube e noutros fóruns que este era um processo que poderíamos perder tendo em conta o carácter cego da Justiça.
4 – A Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD reitera que os impactos financeiros decorrentes desta decisão já tinham sido integralmente provisionados nas contas da Sporting SAD, não apresentando qualquer risco para as mesmas, não sendo necessária a venda de activos como por exemplo a alienação de direitos desportivos de atletas, cumprindo as regras do Fair Play financeiro e a reestruturação financeira aprovada em 2013."

Se ainda não segue AmorSporting nas redes sociais está á espera de quê? É só clicar na imagem seguinte. Obrigado!

4 comentários :

  1. Desde que a SAD não exija ao clube a devolução do pavilhão, ou dito de outra forma desde que agora ninguém venha dizer-nos que afinal já não há dinheiro para o pavilhão, tudo bem.

    Para se ganhar no mínimo tem de existir capacidade para lutar e neste assunto lutamos bravamente, e só digo infelizmente perdemos, porque quem ganhou foram os chulos da doyen.

    ResponderEliminar
  2. Espero que o Sporting permita a divulgação do acordão. Só assim saberemos o real custo desta "brincadeira". Entre juros, custos e ainda Labyad... não devia ser o clube a pagar isto.

    ResponderEliminar
  3. David, brincadeira?!!!

    Devolver o dinheiro teria sempre de ser feita, o Labyad também teria de ser pago, juros terias de pagar por qualquer empréstimo de apoio à tesouraria, isto se houvesse quem emprestasse na altura sobram as custas e encargos com o processo.

    Por muito que seja o valor das custas e encargos, que é efectivamente o custo da brincadeira, a Brincadeira permitiu ou melhor ajudou o Sporting a ultrapassar momentos bem difíceis de tesouraria e permitiu o arranque do pavilhão João Rocha.

    Também teve um custo que não pode ser mensurável, contribui para a "perda" de credibilidade de BdC sobretudo junto da comunicação social, mas isto nunca ninguém vai reconhecer. O Sporting SAD e Clube, nada ou muito pouco perderam não foi pouco o que ganharam.

    ResponderEliminar
  4. Só é derrotado quem desiste de lutar. O Sporting precisa de sportinguistas que defendam o clube. Só unidos conseguiremos atingir os nossos objectivos. Os inimigos temem Bruno de Carvalho e o ressurgimento do Grande Sporting, e fazem tudo para desestabilizar e desunir os sportinguistas. Não desistam nunca de lutar pelo nosso Sporting. Saudações Leoninas.

    ResponderEliminar

Comente em AmorSporting: