segunda-feira, 7 de novembro de 2016

O regresso da ´equipa` Sporting ás vitórias


A nossa equipa regressou!
Regressou ás vitórias, ás exibições satisfatórias, á dependência de nós próprios de chegar ao titulo, ás pazes definitivas com a bancada, a vencer um jogo da Liga seguido de um jogo da Champions, ao nosso sistema táctico habitual, ao 2º lugar do Campeonato, Adrien á equipa titular, aos golos e até aos penalties falhados.
A jornada foi proveitosa pois com a vitória de 3-0 frente ao Arouca deu para recuperar 2 pontos aos nossos rivais e candidatos ao mesmo objectivo.
A nossa equipa regressou!
Saúdo o regresso, sobretudo, da nossa ´equipa`. Sim, a nossa equipa já jogou como nos habituaram. Ontem, já demonstrámos mais personalidade, carácter e fomos uma equipa na ascensão da palavra. Os jogadores não inventaram, trocaram a bola com simplicidade de processos, foram solidários quer a defender quer a atacar, cortaram lances quando o tiveram de fazer, souberam ter a bola e rodá-la de pé para pé sem a perderem, etc. Já gostei de ver!
Era fim-de-semana de clássico e poderíamos recuperar algum dos pontos em atraso para FC Porto e Benfica. De facto recuperámos 2 pontos aos dois rivais e realizámos uma exibição Q.B que poderia ter sido coroada com mais golos.
Estávamos de aviso sobre este jogo ser seguido de um para a Liga dos Campeões mas os nossos jogadores mostraram que queriam deixar esse fantasma para trás. Quem também contribuiu para esse facto foi JJ, que mudou pouco na equipa  e o que fez fê-lo muito bem. Até que enfim vi Bryan Ruiz a jogar no apoio ao ponta-de-lança. O resultado está á vista!!
O sistema táctico regressou ao habitual sendo que João Pereira regressou á direita pois Schelotto terminou o jogo na Alemanha em dificuldades, Adrien voltou ao 11 inicial e á companhia de William, Bryan ocupou o lugar ao lado de Bas Dost que também regressou á titularidade e finalmente Joel Campbell que foi titular na ala esquerda e que se jogar sempre desta forma, de lá, não sairá mais. Foi simplesmente o melhor jogador em campo!!
Sporting: Rui Patrício, João Pereira, Coates, Rúben Semedo, Zeeegelaar, William, Adrien, Gélson, Bryan Ruiz, Joel Campbell e Bas Dost.

O jogo não poderia ter começado melhor
Logo aos 9´ , lançamento lateral comprido de João Pereira para dentro da área adversária, William consegue dar um toque de cabeça pata trás onde apanha Coates que, também de cabeça, assiste para Bas Dost não falha á boca da baliza.
Marcar logo de inicio é sempre bom e isso revelou-se crucial pois em jogo apitado por Carlos Xistra é de esperar tudo. E isso confirmou-se praticamente até aos 30 minutos de jogo onde todos os lances surtiam em falta contra nós. Se era esse o objectivo do árbitro ele estava a ser bem conseguido.... excepto o nosso golo. 
Não estamos a conseguir assentar o jogo. Eram bolas perdidas, os lances divididos eram sempre contra nós e não conseguimos fazer a bola rolar no relvado com fluidez.
O nosso golo era mesmo um Oásis!
Aos poucos lá conseguimos assentar e começar a criar mais lances de verdadeiro futebol. Na direita, João Pereira e Gélson levavam a equipa para a frente; 
Na esquerda, Joel Campbell mostrava que seria a sua noite com alguns raides e muito boa sintonização com a equipa. Até que enfim viu que largar a bola e desmarcar-se é muito melhor politica....;
No meio, o Bryan ía tentando sair do centro do Vulcão e pegar na bola mas a sua confiança ainda não está a 100% e Bas Dost está mais pressionante.
De William e Adrien que ainda não tem aquela força física que tinha, não preciso de dizer muito. Quem tem dois jogadores destes tem quase tudo!
Até ao intervalo uma ou duas situações de registo mas o resultado não se alteraria. 
Na 2ª parte tudo seria diferente.
O Arouca logo no recomeço ficou reduzido a 10 jogadores pois um seu jogador impediu João Pereira de marcar o lançamento de linha lateral. Foi claramente sem necessidade mas a partir daqui o Sporting foi dono e senhor da partida. 
Trocámos a bola como quisemos e a mestria dos nossos jogadores derrubaram o objectivo do Arouca. 
Claro que o Arouca recuou no terreno e procurou mais os contra-golpes mas o Sporting não permitiu que chegassem á baliza de Rui Patrício que não me lembro de ter feito uma defesa.
William e Adrien pegavam na bola e, ou pela direita ou pela esquerda o perigo era constante. 
Aos 50 minutos, numa subida á área adversária ia dado em golo de João Pereira mas este de cabeça falhou por milímetros. Grande cruzamento de William.
A seguir, o 2-0.
Bryan surgiu livre sobre o nosso lado direito, cruzou para dentro da área onde um 1º corte leva a bola ao peito de Adrien que assiste para um golo de cabeça de Joel Campbell. Este golo era merecido pois o costa-riquenho estava endiabrado.
Mas Joel poderia ter marcado outro. Passados 4 minutos do seu golo e numa grande jogada pela nossa direita, a bola chegou ao costa-riquenho que em arco tanto tentou colocar que a bola saiu ao lado da baliza de Bracalli. 
O domino era total  e a bola era transportada de pé para pé de um lado para o outro sempre com intenção de encontra um buraco por onde entrar. Por isso homens como Joel e Gélson são muito importantes neste tipo de jogo mas não posso esquecer o trabalhado de Bryan que sabe muito bem mover-se e criar espaços. Hoje esteve melhor mas pode fazer muito mais. 
Quem tem um jogo ingrato é Bas Dost mas um ponta-de-lança é mesmo isto. Estar lá para facturar!!
Não pressiona tanto como o Slimani mas aos poucos vai entrosando-se com a equipa e marcando golos-já vai em 11 jogos e 7 golos!!
A toada até final foi o Sporting a carregar mas sem muita velocidade. O território era todo verde e branco e a procura era por espaço entre tantas pernas pela frente. 
Adrien desperdiçou uma penalidade aos 63 minutos mas redimiu-se com um grande passe para Joel Campbell que da direita do nosso ataque cruzou para a cabeça de Dost que fez um BIS. 
Este foi o resultado final de uma partida que só a partir da expulsão de um arouquense tudo foi mais fácil. O Sporting já vencia, é verdade, mas seria um jogo bem mais difícil.
Mas não só: a nossa equipa soube ornar o jogo fácil pois foi uma verdadeira equipa como já há umas jornadas não se via. 
Dizer que só depois do nosso 3º golo é que JJ mexeu na equipa: 
75´- L. Castaignos entrou por B. Ruiz sendo que o holandês jogou no apoio a Bas Dost;
79´-Bruno César substituiu Adrien Silva e também ocupou a mesma posição do nosso capitão.
87´-Elias substituiu Gelson Martins. O brasileiro assumiu a posição de Adrien dentro de campo sendo que Bruno César tenha ido para a esquerda e Joel para a direita.
Individualmente:
Rui foi um mero espectador;
João Pereira fez um jogo muito bom e quase só atacou. O João tem uma raça impressionante e combina muito bem com Gélson. Nesta posição, JJ não tem nenhum problema;
Coates e Rúben foram intransponíveis e estiveram muito seguros;
Marvim, não complicou mas pode fazer melhor. Por vezes parecer ser mais rápido que o lance e em outras não há ninguém que passe por ele. A atacar e a cruzar é a praia dele;
William esteve ao seu melhor nível e até parecia que podia ficar a correr mais tempo. Não me parece que tenha gasto todas as suas energias dentro de campo tal o espaço que teve par explanar o seu futebol;
Adrien voltou á equipa e aos bons jogos. Vê-se que ainda não tem a força fisica que tinha mas isso é normal. Precisava de minutos e teve-os. Desperdiçou uma penalidade mas deu o 2º e 3º golo. Muito bom regresso;
Bryan esteve algo apagado mas a confiança há-de voltar. Jogou onde eu gosto mais e viu-se qualidade. Agora com Campbell na esquerda bem pode ficar ao lado de Dost que por influência ou não de Bryan marcou 2 golos;
Gelson ficou algo condicionado com o cartão amarelo mostrado na 1ª parte mas foi sempre um elemento de qualidade em campo. Gostei de vê-lo a abrir espaços na direita  mas já não gosto dos seus cruzamentos. Pormenor a rever.
Joel Campbell foi o melhor em campo apesar do BIS do holandês. Esteve na esquerda, na direita, no centro, driblou, cruzou, marcou e assistiu. E agora Campbell, será para manter este nível exibicional? Um jogador assim faz falta a qualquer equipa. 
Dost marcou dois golos e já se mexeu melhor. Foi um verdadeiro ponta-de-lança.

Sem comentários :

Enviar um comentário

Comente em AmorSporting: