sábado, 29 de outubro de 2016

Leão empata 3x consecutivas e fica a 7 pontos do líder


Nacional-0 vs Sporting-0
O Sporting voltou a realizar um jogo onde não teve arte para conseguir furar uma equipa banal como a do Nacional da Madeira. Tudo parece servir de desculpa, como o anti-jogo, o relvado, os autocarros mas o que é certo é que quando se vence ninguém se lembra de os invocar.
Falhámos inclusive uma penalidade por William mas as ideias e a capacidade de finalização continuam a zeros e vão 3 empates consecutivos na Liga.
Agora são 7 pontos do topo da classificação e uma sensação de dejá vu para a época passada. Veremos se o tempo que JJ evocou se será para melhor ou para pior!
É verdade: JJ não inventou! Mas a equipa continua sem jogar , ou melhor, tem a bola, sabe circulá-la, já pressionou melhor, já utilizou melhor as laterais mas no fundo a arte de furar estas defensivas fechadas continua sem aparecer.
A equipa surgiu como se esperava: pressionante , em futebol apoiado, envolvente e William aos 9´ teve a grande chance do encontro. A penalidade foi bem assinalada, foi sobre Coates, mas William atirou muito denunciado para a defesa de Rui Silva. William não me pareceu com a convicção necessária para bater aquele penalidade.
Como era cedo e o Sporting até caía em cima do adversário e começava a causar alguns bons lances pensou-se que mais cedo ou mais tarde iríamos vencer. Errado!!
O ditado que diz água mole em pedra dura, tanto bate até que fura não se proporcionou mas muito por nossa culpa. Os lances em que conseguimos entrar preferencialmente pelas alas foram desperdiçados por Bas Dost e companhia. 
Nesta 1ª parte dominamos o jogo todo com o Nacional a conseguir um ou dois cantos sem causar em perigo. William pegava no jogo e lateralizava bem a bola. Por vezes conseguia dar nos nossos médios interiores mas só quando os nossos laterais subiam para criar desequilíbrios. 
Também o que fazemos bem e aqui JJ prefere ter a bola no pé e voltar a construir do que simplesmente enviá-la para dentro da área.  
Tudo estava bem mas entrar pela área adversária adentro com a bola no pé pode não ser o que temos de mais eficaz para fazer. Realmente já cruzámos mais mas continua a não aparecer ninguém nas costas de Bas Dost. São os tais processos de que ainda não estão assimilados. Outra prova disso foi uma jogada em que Schelotto, já na linha final e dentro da área adversária, deu o golo a Bas Dost mas este fez o movimento ao contrário e ninguém estava para empurrar simplesmente a bola para a baliza. Mau demais!
Só dizer que Rúben Semedo continua a deixar que se desmarquem nas suas costas e só não me dá razão quem não vê os jogos. JJ é teimoso em não dar uma oportunidade a Paulo Oliveira e só espero não se arrepender. Na 2ª parte então isso foi gritante.
O intervalo chegaria já com algumas duvidas do que poderíamos fazer para mudar o rumo da partida.
Para a 2ª parte não houve mexidas no 11 inicial e voltámos ao mesmo fio de jogo mas tudo seria diferente. Isto porque as equipas começam a fazer anti-jogo. É verdade que isso acontece mas muito por nossa culpa que também fazemos muitas faltas e somos inconsequentes em muitos lances. Ontem isto foi flagrante com muitas faltas de Alan Ruiz, lances desperdiçados por Joel Campbell e por Gélson. Também todos vimos que o relvado não ajudou em nada mas são coisas que temos que saber ultrapassar e se a penalidade tem entrado não estávamos a falar disso!
Ora cada jogador madeirense que caía era mais tempo parado e mais spray gasto. Daí os 6 minutos dados no final mas o que é certo é que há sempre um prejudicado nisto-a melhor equipa em campo que quer jogar futebol!
E nesta parte continuamos a pressionar e o nacional até recuou mas foi Sol de pouca dura. As substituições de JJ não surtiram nenhum efeito, isto é, o Sporting ficou bem pior e remates á baliza nem vê-los. A excepção foi um remate de Gélson na 1ª parte que quase dava golo e outro de Bruno César já quase a terminar a partida.
E como não marcávamos o Nacional foi acreditando e por duas ou três vezes não marcou por aselhice ou por azar. Numa dessas oportunidades a bola bate nos braços de Patrício e em bate na trave e ainda hoje ninguém sabe como essa bola não entrou. Noutra, Rui sai tarde e o cabeceamento do avançado sai ao lado da nossa baliza.
pata terminar só dizer que é-nos roubada uma penalidade a 15´ do final por falta de Agra sobre Bruno César. O árbitro não marcou e prejudicou o Sporting.
Mais um jogo mau da nossa parte onde não fizemos tudo mal mas não conseguimos fazer o mais importante-golos! Tivemos oportunidades para o fazer, uma penalidade, um remate de Gélson, num cruzamento que Bas Dost não consegue empurrar e num outro cruzamento de Schelotto que não encontrou ninguém também para empurrar,  e não vencemos por nossa culpa.
Demos mais um passo atrás na classificação e tudo me parece como no ano passado em que o Benfica também chegou a ter 8 pontos de atraso e ainda foi campeão. 
Este foi o nosso 11: Patrício; Schelotto, Coates, Semedo, Zeegelaar, William , Bruno César, Gelson, Markovic , Bryan Ruiz e Bas Dost.
Substituições: 
-59'Entra A. Ruiz (Sporting)-59'Sai Markovic (Sporting)
-64'Entra J. Campbell (Sporting)-64'Sai B. Ruiz (Sporting)
-88'Entra Elias (Sporting)-87'Sai M. Zeegelaar (Sporting)
Neste jogo posso dizer que vi um Leão melhor do que o jogo com o Tondela(também é difícil fazer pior!) mas que penso que JJ continua a não colocar o melhor onze em campo.
Continuo a ver um Rúben muito passarinho em certos lances que nos podiam ter saído caros e quando eu apostaria em Paulo Oliveira muito mais experiente nestes lances em que são pelas costas do central. Coates chegou a dobrar Rúben nesses lances. 
No entanto tenho que dar o braço a torcer a JJ, sobre Bruno César a jogar no lugar de Adrien. Realmente o Sporting subiu muito de produção com o xuta-xuta a titular mas ainda não chega. Adrien neste momento é insubstituível.  
Schelotto pareceu-me melhor fisicamente pois andou muitas vezes na frente. Defensivamente não deixou muitos espaços nas costas o que já não se pode dizer o mesmo de Marvim. É daquele lado que os nossos adversário apostam em atacar e percebe-se porquê. A atacar é uma nulidade e a defender é mau. Ontem viu-se mais disso!
No centro Coates foi um patrão inclusive em levar a bola jogavél até ao nosso meio campo, mas na sua frente está um William que a defender não está ao seu melhor. Tentar parar a bola quando tem simplesmente de a cortar e isso dá jogo ao adversário. Bruno esteve bem na posse de bola e na criação de espaços mas não conseguiu progredir com a bola no meio campo do Nacional.
nas alas Bryan começou muito bem com um ou outro lance bem desenhados na esquerda mas as emendas na área nunca chegaram, na direita Gelson esteve mexido mas o relvado em mau estado prejudicou a sua técnica e progressão em velocidade com a bola controlada. 
na frente mais um jogo pouco conseguido por parte de Markovic que tenta fazer melhor mas as coisas não saem e Bas Dost que ainda não viu que em Portugal se dá muito pau e as faltas sobre os pontas-de-lanças só se marcam ao contrário. Tem também que aprender melhor os movimentos dentro da área pois aquele lance de Schelotto foi flagrante.
Tempo, é preciso tempo para que os 12 jogadores saibam o que fazer e interpretar bem os processos da equipa mas isso é coisa que num candidato ao titulo não pode existir. Continuamos a dar todos os trunfos aos nossos adversários quer pelo titulo quer nos jogos.
O titulo começa a ser uma miragem.

Sem comentários :

Enviar um comentário

Comente em AmorSporting: