segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Adrien: insubstituível? A força de um colectivo e formação


Boas noticias para o Sporting. Adrien Silva já treina sem limitações e deve viajar para Dortmund com a equipa. Porém a duvida fica no ar: voltará Adrien á competição nesse importante jogo em Dortmund para a Liga dos Campeões? 
Todos o dão como o salvador e peça essencial na engrenagem da equipa mas o nosso capitão é assim tão importante na equipa do Sporting? E será o único? Uma equipa depende só de um jogador ou o colectivo faz toda a diferença?
Coincidência ou não, a nossa equipa sem Adrien em campo, não tem a mesma prestação. Efectivamente o nosso capitão é um elemento essencial na manobra da equipa e disso não há duvidas. 
A posição 8 no esquema táctico de JJ é também muito exigente e só um jogador bem fisicamente e experiente sabe interpretar bem esses movimentos. Desde a sua lesão e também sempre que foi substituído o Sporting não teve o mesmo desempenho em campo. Com o Estoril sofremos dois golos já sem ele em campo, em Guimarães depois de estarmos a vencer e da sua lesão permitimos o empate e nestes jogos em que esteve de fora a recuperar da lesão, foi mais do mesmo.
É assim Adrien essencial na forma de jogar da equipa!!
O Adrien é uma peça única e essencial na engrenagem da nossa equipa. É como um mecanismo que sem aquela peça não funciona.
O nosso capitão saiu da equipa e ressentimo-nos disso. A nossa forma de pressionar, de ocupar bem os espaços, de estancar o jogo do adversário, de saber ter a bola no pé, endereçá-la no tempo certo, de construir jogo, de rematar á baliza e aquela voz de comando dentro de campo faz toda a diferença dentro de campo.
O Sporting , neste momento, não tem um substituto para Adrien mas esse é um trabalho que já devia estar em marcha desde o ano passado. Talvez Aquilani fosse esse jogador e sempre o disse que foi mal aproveitado. Hoje não temos e precisamos tanto dele.
Elias, para já, não está no seu melhor, Meli foi contratado mas ainda nem sequer jogou, Petrovic que também joga a oito tem estado lesionado e também não está bem ambientado, Paulista em que vejo muitas potencialidades também está no estaleiro, enfim....resta-nos uma adaptação onde Bruno César já o deveria ter sido mais cedo.
O óbvio está á vista!
O Sporting joga de uma forma com Adrien e de outra sem Adrien, quer JJ o diga ou o tente esconder! Com o nosso capitão a história dentro de campo é diferente porque Adrien sabe ter a bola no pé e o que fazer com ela.

Colectivo
No entanto não é o único jogador importante na nossa equipa nem uma equipa se deve reger só por um jogador. Aliás uma equipa é mesmo devido ao seu colectivo e isso é que faz toda a diferença. Sabendo que há jogadores que fazem toda a diferença o colectivo deve ser sempre a máxima do futebol. 
Por cá, Adrien faz muita diferença mas não pode fazer toda.
Temos que aprender a viver sem ele até porque há clausulas de rescisão que podem ser batidas e lesões que podem chegar. Não nos podemos dar ao luxo de termos insubstituíveis dentro de campo e então só temos que nos concentrar no nosso colectivo. E o nosso colectivo é bom, só que tem dias melhores com Adrien a titular.
O trabalho a fazer é ter substituto para o Adrien assim como para outros jogadores importantes. Quem também tem influência na nossa equipa é o Rui Patrício, o Coates, o William, o Bryan, o Bas Dost e talvez o Gélson que juntamente como o Adrien constituem a nossa base da equipa.
Para todos eles há que ter alternativas válidas mas estes jogadores têm practicamente jogado em todos os jogos. 
Pode então a equipa ressentir-se se, por exemplo, não jogar o Coates, o William, o Dost ou o Gelson? Sim, penso que sim, se não tivermos ninguém á altura para os substituir.
O uruguaio é o esteio da nossa defesa, o William é peça importante no nosso meio campo, o Dost é indiscutível na frente de ataque e o Gélson começa a ser o que mais leva a equipa para a frente.

Trabalhar o colectivo é um trunfo!
Jorge Jesus sabe-o como ninguém mas é claro que não faz milagres mas os 12 jogadores contratados foi um risco que faz aumentar a nossa probabilidade de insucesso.
O colectivo tem que ser trabalhado seja com Adrien, William, Coates, Dost ou Gelson na equipa! Todos os jogadores são importantes e uma equipa bem trabalhada não se ressente ou ressente-se pouco, da saída de um ou outro jogador. O Sporting faz esse caminho mas é muito jogador novo.
Desta forma acredito que há jogadores que não podem sair da equipa com o risco de acontecer o que está a acontecer neste preciso momento.(Daí eu ser um critico de tanta contratação e nos últimos dias.)
A equipa ressentiu-se de Adrien e o mesmo poderia ter acontecido com Slimani o ano passado. O argelino andou a jogar muito tempo a um cartão amarelo da punição mas se o tem visto e tivesse ficado de fora 1 só jogo, não teríamos uma verdadeira alternativa para ele.
O Sporting joga de uma forma com Adrien e de outra sem Adrien, quer o JJ o diga ou o tente esconder mas também jogará de outra forma se sair o William, o Gelson ou sem o Dost!
Este é todo um trabalho que 12 jogadores de uma assentada não facilitam restando-nos esperar que tudo seja o mais rapidamente possível e sem prejuízo nos objectivos da época.
Teríamos sorte se ele pudesse jogar frente ao Dortmund mas sinceramente não acredito que jogue. Também só o poderíamos fazer se  não arriscássemos agravar a sua lesão.
Assim como agora temos o Gelson que substituiu o João Mário precisamos de trabalhar outros jogadores para todas as outras posições.
A nossa equipa B e a de Juniores podem e devem ser muito importantes nesse aspecto e só espero que se continue a dar oportunidades aos mais novos pois essa é uma das nossas maiores vitórias. E se duvidas houvessem é ver quantos estrangeiros dos que cá estão são melhores do que os da nossa formação.

Sem comentários :

Enviar um comentário

Comente em AmorSporting: