segunda-feira, 19 de setembro de 2016

A diferença não esteve no treinador


O Sporting perdeu com o Rio Ave por, 3-1  ao fim de 5 jornadas de Liga 16/17.
Com esta derrota, Jorge Jesus desceu á Terra e espero que tenha trazido com ele a equipa!
Depois de uma excelente exibição em Madrid em que JJ fez tudo bem eis uma péssima prestação mas desta vez com cunho negativo do nosso treinador.
A diferença não esteve no treinador!
Banho de humildade e tremenda aprendizagem que foi esta derrota com números excessivos em Vila do Conde.
O Rio Ave foi frio, talvez gelado e pragmático mas também o foi porque o consentimos. Não é normal chegarmos ao intervalo a perder por, 3-0 e ainda por cima com o alerta dado por JJ: "O Rio Ave vai-nos apertar mais que o Madrid".
Era então curiosidade saber se a nossa equipa conseguiria mudar o chip para o da Liga mas não demorou muito para se constatar o óbvio!
A equipa pareceu estar de rastos.
O Sporting entrou mal na partida  mas aos poucos até tomou conta da partida e até teve ocasiões de golo. Foi no entanto Sol de pouca dura e as mudanças realizadas na equipa surtiram o seu efeito!
Mudar 5 jogadores numa equipa que vinha de um jogo fantástico, colocar 3 reforços ainda pouco entrosados com o restante plantel e rotinas da equipa, logo em Vila do Conde e sabendo que uma rotação , num jogo destes, só se faz mudando 1 ou 2 jogadores....no máximo!!
E esta é a realidade! Estas mudanças ditaram a prestação da equipa!
Fomos sempre uma equipa lenta, mal a defender, pouco agressiva, mal a atacar, permissiva e muito permeável! Há muito que não jogávamos tão mal!!
Bruno César que fez uma exibição portentosa em Madrid voltou a jogar na lateral esquerda quando tínhamos Jefferson no banco. Aliás , este, esteve a aquecer desde muito cedo mas nem chegou a entrar. Jesus já tinha visto o buraco mas não o quis tapar!!
A sua exibição chegou ao ponto de ser banalizada por um miúdo chamado Gil Dias que fez o que quis naquela zona.
Mas claro que Joel Campbell também não ajudou nada daquele lado por isso também fica aqui a sua má exibição registada. O costa-riquenho foi mesmo egoísta e agarrou-se muito á bola!
Do outro lado também mudou...o lateral! 
João Pereira deu lugar a um Schelotto muito longe da forma que nos habituou. O italiano foi muito trapalhão e nunca deu o apoio necessário a Gélson.
Na frente , o pior que JJ poderia ter feito: mudou tudo! 
Bas Dost saiu para entrar um ausente André e Alan Ruiz que ao intervalo até tinha sido um dos melhores em campo conseguiu ser substituído.
Portanto foi mau demais para ser verdade para um treinador que se dizia, no dia anterior, fazer a diferença. E aqui não nos podemos agarrar só ao bem que normalmente dizemos. Quando erra também temos que o ....dizer!
Mas até se poderia dizer que qualquer jogador que lá estivesse em campo faria igual. Errado! 
Para mim se jogasse Bryan e Bas Dost teria sido bastante diferente. 
E que dizer da nossa equipa não ter demonstrado aquela propensão para pressionar? É que André e Alan Ruiz nunca jogaram juntos e isso revelou-se catastrófico! 
Jesus não tinha que inventar ...ponto!!
Não pressionámos, não fomos agressivos, não impedimos o Rio Ave de construir jogo, não cortámos linhas de passe, não nos desmarcámos e não fomos uma equipa perigosa. 
Justificava-se tanta mudança? Os jogadores estavam assim tão cansados? Então, porque não jogámos hoje? 
Ainda se entendeu que Zeegelaar estivesse lesionar ou condicionado mas um veloz e fresco Jefferson não poderia ter dado conta do recado? 
Entender-se-ía que Bryan jogasse um jogo de nível elevado em Madrid mas ficasse de fora neste? Estaria assim tão cansado? 
Justificava-se a saída de um Bas Dost ainda á procura do entrosamento com a equipa ficando a equipa sem referência na área? 
Assim fomos lentos, muito lentos, previsíveis, pouco agressivos, permeáveis, passivos, e pouco atentos a defender. Que linhas de passe conseguimos criar? Que lances de perigo eminente conseguimos ter? 
O chip revelou-se difícil de mudar!!
Mas este resultado á medida que ía sendo obtido não tinha grande resposta de JJ pois penso que o próprio se apercebeu prontamente do que tinha feito! Quando enviou Jefferson aquecer apercebeu-se do que aí vinha mas mesmo assim preferiu deixar o buraco aberto! 
Agora, e depois do que disse, sabe mal ter perdido. 
Se não se tivesse gabado esta derrota seria mais fácil de digerir. 
Quando disse que o treinador fazia a diferença disse-o e com razão. JJ desde que chegou ao nosso Clube tem feito a diferença e isso nota-se mas que tal ser um pouco mais recatado para não ter que as levar todas em cima? 
Foi mesmo um jogo mau da nossa parte que ao intervalo já tinha quase o resultado feito! 
A 2ª parte deu-nos outro fulgor mas mesmo assim foi muito fraco o que fizemos deixando um alerta para estes jogadores e técnico: ter os pés bem assentes na terra é fundamental para se trabalhar bem e dentro do que é possível. 
O Sporting não vai vencer a Champions por mais que tenhamos ambição de vencer todos os jogos. O Sporting deseja ser campeão nacional ois é esse titulo que nos dará o resto. Não queiram colocar a carroça á frente dos Bois.
Este derrota, e perdoem-me falar assim, veio na melhor altura! Estamos no principio da temporada e recolocou-nos os pés na Terra! 
Voar? Só no final da temporada!!
Agora.....o Estoril terá que pagar esta fava!!

Sem comentários :