quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Ir ao mercado só para ficar mais forte


A dois dias do inicio do campeonato e a outros tantos do fecho do mercado é evidente que ainda vão existir algumas mudanças no plantel do Sporting.
O desejável era ter já a casa arrumada e o plantel definido mas o mercado de transferência dita a sua lei e impõe duvidas até ao fim do prazo de inscrições.
Teremos surpresas?
Até ao final do período de transferências vamos ter todos os dias o desejo de outros pelos nossos jogadores e querem-nos obrigar a vender Slimani e João Mário. Porém esquecem-se que não será pelas páginas de jornais escritas que eles sairão e sim, por propostas justas, vantajosas e convincentes, quer para o nosso Clube quer para o atleta.
Mas também é tempo de reforçarmos o nosso plantel para posições mais frágeis e acautelar reforços para qualquer  saída inesperada. Isto porque o mercado é imprevisível!!
Portanto até ao final do mês existirão duvidas sobre a constituição do nosso plantel. 
E este é um dos nossos objectivos-construir um grupo sólido, unido e extremamente competente para atacar todas as frentes a que nos propomos disputar!
Só mais fortes e equilibrados seremos verdadeiros candidatos nestas competições e inserido neste facto, o Sporting, tenta reforçar os sectores identificados.
É inevitável recorrer ao mercado se desejamos ter reais capacidades para chegarmos 1º que os nossos demais rivais.
E encontrar os reforços certos é sem dúvida um trabalho meticuloso, moroso e de exigência máxima ao qual não podemos nunca descurar a qualidade do jogador. Não interessa ser uma figura ou ter nome. Tem que de facto ter provas dadas para poder ser nosso reforço.
Depois há também que lhes transmitir a nossa confiança, apoio, carinho e dar-lhes todas as condições para se integrarem o mais rapidamente possível, ou seja, um reforço só o será verdadeiramente depois de adaptado a uma nova realidade. 
A estrutura do Clube e o apoio dos adeptos são muito importantes.
Vejamos quem chegou este Verão a Alvalade:
  1. Beto, que é a concorrência de Rui Patrício; 
  2. Petrovic, que vem rotulado como médio defensivo mas que pode fazer a posição 8; 
  3. Meli, que ainda não se sabe se jogará mais na direita se mais no miolo (também na posição 8);
  4. Alan Ruiz, para ser 2º avançado mas que tem sido colocado, de recurso, a ponta-de-lança;
  5. Spalvis, que mal chegou lesionou-se para 6 meses. 
Mas faltam mais!
É mais que evidente que o Sporting sonda, estuda, pergunta e negoceia mais jogadores. 
Há o Douglas Teixeira negociado com o Trabzonspor mas ainda não há nada fumo branco, existe um Emmanuel Más que creio que chegará para lateral esquerdo e existem várias hipóteses para a nossa linha mais avançada sendo Mário Gomes o tal sonho ...quase impossível de concretizar.
Com toda a certeza chegarão mais reforços ao Sporting por estes dias.
Mas, quantos mais reforços formos buscar mais trabalho teremos para os inserir na nossa cultura, futebolística, do país e técnico-táctica. Será todo um trabalho que começará do zero mas....... o futebol é mesmo assim!
Sabemos é que se alguém entrar, significa que alguém terá que sair pois não se podem ter planteis muito extensos e não era viável!
E é desta forma que temos que viver e saber adaptarmo-nos ao que de novo existe. 
Todos estamos sujeitos á mesma lei do mercado e sobre propostas irrecusáveis responderemos em conformidade e se elas acontecerem é preciso que o Sporting tenha realizado o seu trabalho de casa e que se tenha preparado para o pior cenário.
Uma coisa é certa: O Sporting não pretende ficar mais fraco mesmo que saiam jogadores. 
O objectivo de ir ao mercado e reforçarmo-nos tem que ser sempre para ficarmos mais fortes e nunca o contrário. Por exemplo: mesmo que João Mário saia, teremos que ir ao mercado contratar outro bom extremo e o mesmo serve para caso Slimani saia. 
E é com este objectivo que pretendemos um lateral esquerdo que também seja ofensivo mas que defensivamente seja bem melhor do que Jefferson e Zeegelaar;
É com este objectivo que pretendemos um defesa central mais experiente que Rúben Semedo e que tenha a qualidade suficiente para rodar-mos a equipa sem nos ressentirmos;
É com o mesmo objectivo que precisamos de pelo menos um ponta-de-lança que faça sombra a Slimani mas que também o possa ladear ou substituir; 
E é com este objectivo que poderemos pretender ainda outro avançado para termos várias soluções na nossa frente de ataque.
Os nomes apontados ao Sporting são vários e há que escolher bem os alvos. Temos que ser bem exigentes e os processos mais céleres para que no final estejamos verdadeiramente bem mais fortes e sempre mais fortes. 
O mercado continua a ser a fonte dos Clubes.
Aliás, a FIFA nem encurta o tempo para realizar as transferências ignorando os concelhos de muitos treinadores pelo Mundo fora pois estaria a secar a fonte de dinheiro da própria FIFA e também de muitos emblemas.
Esta é a fonte que também pode ser a desgraça de muitos Clubes. É que ao não se precaverem de uma eventual saída nas últimas horas ficarão decididamente mais fracos. Esperemos é que não nos calhe a nós mas para isso podemos trabalhar com antecedência para precaver sobressaltos.
Penso no entanto, que será isso que o nosso Clube andará a fazer pois sondar tanto jogador só pode ser para enganar os periódicos ou para saber quem está interessado em vir para o Sporting e em que condições. 
Neste momento, ir ao mercado pode revelar-se muito importante para o que poderemos fazer em 16/17 e as escolhas terão que ser bem feitas. 
Há que ter fé!

Sem comentários :