sábado, 6 de agosto de 2016

Balanço da pré-época


Terminada a nossa pré-época, Jorge Jesus, fez um balanço do trabalho realizado e relativizou os maus resultados obtidos. 
Depois do nosso último jogo ficam 9 jogos onde só lográmos 2 vitórias e onde sofremos muitos golos. 
Os campeões europeus chegaram há poucos dias, testámos uma alternativa a Slimani que está castigado na 1ª jornada, os reforços foram apresentados e a prata da casa regressada ao Clube foi também testada. No entanto fica a sensação de que fica mais por testar, de que poderíamos fazer mais um ou dois jogos e claro, por chegarem mais reforços que dariam outra qualidade ao plantel.  
A uma semana do inicio da Liga 16/17 há portanto ainda muito por fazer.
As pré-épocas são essenciais para todos os planteis.
Este período é próprio para se afinarem os pormenores, as performance das equipas, acertarem-se as estratégias, de chegarem reforços, de se prepararem os jogadores fisicamente para uma temporada exigente e para se estreitar os laços entre quase 30 jogadores.
E o Sporting não fugindo a esta forma de preparação fez o que estipulou.
Primeiro iniciou em Alcochete, depois viajou para a Suiça para continuara um trabalho essencial e regressou a Portugal para efectuar mais jogos e afinar mais detalhes de uma estratégia que se pretende ser vencedora.
Se perguntar-mos se foi a pré-época que queríamos é claro que dirão que não pois preparar uma equipa sem a sua espinha dorsal não é fácil para qualquer treinador.
O Sporting viu-se privado de Rui Patrício, William, Adrien e João Mário desde o inicio e os nosso s reforços foram logo colocados á prova com destaque para o nosso meio campo que foi reconstruído com base em Petrovic e Bryan Ruiz.
E este pormenor fez muita diferença pois Bryan não tem intensidade suficiente para jogar no miolo, Palhinha é fresquinho, Aquilani não contava e Petrovic vinha de outra realidade. Foi como remar contra a maré!
Depois mais pormenores que nos dificultaram a vida: os nossos guarda-redes não foram capazes de nos surpreender e o nosso ataque esteve debaixo de fogo com um lesionado nos primeiros dias, com um Barcos sem tempo nem golos e com um Slimani a querer sair.
E como se isto não fosse o suficiente a nossa defesa apareceu a meter água por toda a parte o que não se compreende pois pelo menos jogaram 5 meses...juntos! É que não mudou nenhum jogador: Schelotto, João Pereira, Esgaio, Zeegelaar, Jefferson, Coates, Rúben Semedo, Paulo Oliveira, Ewerton e Naldo.
Mas Jorge Jesus sabia que iria ter muito trabalho devido a todos estes ´contra-tempos` deitou mãos á obra. A vida de treinador também tem como principais objectivos, ultrapassar as dificuldades e os desafios do treino e dos jogos e foi assim que começámos uma equipa nova do meio-campo para a frente.
E quando se inicia do principio é mais difícil!
Na baliza não tínhamos o desejado. Faltava a tal sombra de Rui Patrício e para vermos como correu, só chegou ....ontem! Boa!!
Na defesa se nada mudou o que dizer então do nosso sector intermédio. Aquilani praticamente foi uma carta fora do baralho e até expulso foi, Paulista voltou a lesionar-se, Wallyson estava no ´estaleiro` e só restava Palhinha e Petrovic. Daí o Bryan ter recuado para este sector.
Quanto a reforços Meli, chegou......esta semana!!
Como podemos ver não foi fácil sendo que tudo poderia ter sido diferente se os reforços tivessem chegado antes de partirmos para a Suiça.
Mas sigamos em frente e para o nosso sector mais adiantado.
Ora sabendo que Slimani não pode jogar na 1ª jornada da Liga e que está na corda bamba para sair, que Barcos não convencia ninguém, que Spalvis se lesionou nos primeiros dias, que Teo fez tudo para sair do Sporting, que Podence vinha da equipa B ....só sobrava Alan Ruiz que ainda por cima tinha peso a mais. Ufa!!
O que faltaria acontecer mais ao nosso ataque?
Bem....Teo foi aos Jogos Olímpicos e estava de saída, Barcos nem um golo conseguiu marcar á equipa amadora e o Sporting mais uma vez demorava em contratar outro avançado.
E até hoje...não chegou ninguém!!
Pois bem, os resultados não foram o que nós esperávamos mas foram o espelho das dificuldades e também da qualidade dos nossos adversários.
Poderíamos era ter defrontado outras equipas mais fracas mas agora já é tarde!
O panorama mudou com a chegada dos nossos campeões europeus mas com a preparação atrasada e com o inicio da Liga tão próximo era preciso arrepiar caminho. Mas mesmo atalhando caminho ainda não conseguimos chegar ao nível demonstrado na época passada!
Eu diria que a equipa aos poucos vai-se equilibrando e melhorando mas precisaríamos de jogar mais um ou dois amigáveis para nos apresentar-mos em excelente nível na 1ª jornada frente ao Marítimo.
Mas até para isso é tarde!!
Por tudo isto Jorge Jesus afirmou que o jogo da pré-temporada que mais gostou foi frente ao Wolfsburgo, em Alavalade: "Tivemos alguns jogos , uns melhores do que os outros. O que mais gostei foi com o Wolfsburgo, foi também o mais parecido com o onze habitual do Sporting. Na pré-época há novos jogadores, há jogadores que regressam e é uma oportunidade para os conhecer melhor. Temos até 31 de Agosto para tomar decisões e partir para a formação do plantel para atacar este campeonato que vai ser muito disputado."
Relembrando: o 11 neste jogo foi o seguinte: Rui Patrício; Schelotto, Coates, Rúben Semedo e Zeegelaar; William Carvalho, Adrien Silva, João Mário e Bruno César; Bryan Ruiz e Slimani.
Este 11 acaba por confirmar tudo o que disse para trás: não estiveram na pré-época Rui, William, Adrien, J. Mário e Slimani sendo que Bryan jogou no meio campo.
Com tudo isto são 6 mudanças deste jogo para os outros da pré-época! É assinalável!!
O que se nota desde os nossos primeiros jogos é que JJ tenta dar á nossa defesa, sem contar com mais ninguém, a rotina necessária para dar segurança á equipa e para ter uma boa temporada. JJ, teve os defesas todos excepto Esgaio para trabalhar os pormenores mas não o conseguiu até hoje.
No ano passado, se bem me lembro, tivemos o mesmo problema no inicio da Liga 15/16 mas conseguimos corrigir os golos sofridos. Espero é que a partir de Sábado consigamos fazer o mesmo!
Agora analisemos o 11 do jogo frente ao Nice: Rui Patrício; Schelotto, Coates, Rúben Semedo e Jefferson; William Carvalho, Adrien, João Mário, Bruno César: Alan Ruiz e Bryan Ruiz.
Quais então as diferenças entre este 11 e o do jogo com o Wolfsburgo?
Na defesa, Jefferson substituiu Zeegelaar o que deixa a indicar que JJ estará na dúvida sobre quem será o titular e no ataque Alan Ruiz surgiu por Slimani mas é natural pois o argelino está castigado para a 1ª jornada e sem outro avançado, JJ, testa Alan nesta posição.
Portanto a nossa equipa está praticamente encontrada, se não sair ninguém, faltando só algusn pormenores. Vejamos quais:
Baliza: está resolvido o problema com a chegada de Beto para rivalizar com Rui Patrício.
Defesa: penso que existirão dúvidas se um dos nossos laterais esquerdos sairá ou não e consequentemente outro entra mas também se ainda virá outro defesa central.
A minha impressão é de que só entrará alguém quando e se alguém sair do plantel. Jefferson, Paulo Oliveira e Ewerton parece estarem ...na pole position.
Meio Campo: Já com todos os nossos campeões europeus disponíveis, sem lesionados e também já com Meli penso que só faltará saírem jogadores. Aquilani e Wallyson parecem ter a via facilitada para saírem do SCP, o 1º em definitivo e o 2º por empréstimo.
Extremos: o sector está completo e só resta saber quem sai. Mané e Matheus parecem ser os mais próximos desta solução.
Ataque: diria que é a nossa maior preocupação. Teo acaba de ser oficializado no Rosario Central, Barcos também está de saída e Spalvis está lesionado.
Neste momento temos Slimani, Alan Ruiz e Podence o que é manifestamente muito pouco! É necessário chegar outro avançado para termos outras soluções.
E nem queremos ouvir falar em possíveis saídas dos nossos melhores jogadores!!
Agora...venha o Marítimo!

Sem comentários :