segunda-feira, 25 de abril de 2016

Alvalade precisa de novo relvado


Está á vista de todos nós. O Estádio José Alvalade precisa de um novo relvado que seja mais uma parte da solução do que um problema. Já esteve pior, é verdade mas não ainda não é digno de um excelente jogo de futebol. Não podemos continuar a jogar em constante desvantagem na nossa própria casa e o problema não é de agora.


Dias da Cunha, Soares Franco, José Eduardo Bettencourt, Godinho Lopes e Bruno de Carvalho foram alguns dos presidentes que se debateram com este dilema. 
Já se pensou em tudo para resolver o problema, inclusive em colocar um relvado sintético que para mim seria a última das soluções e só mesmo de recurso.
Uns mandaram pintar o relvado, outros vão colocando remendos, outros até já mudaram todo o relvado mas a solução real é ter uns grandes focos de Luz que se colocam sobre o relvado para que seja possível a supressão de falta de luz para que a relva possa crescer(potencia o crescimento da relva acelerando o processo da fotossíntese). Este é um sistema inovador que tem mostrado os seus atributos mas não chega. Aliás quem esteja atento vê essas armações guardadas no fosso de Alvalade fornecidas pela empresa holandesa SGL(em Portugal RED, se não me engano).
Este sistema é utilizado por quase todos os estádios dos maiores clubes do mundo, como por exemplo, Real Madrid, Chelsea, Manchester United, Bayern Munique, etc.
O Sporting anda há anos a fio com este problema ás costas que se fosse comigo já seria corcunda. Isto acaba por ser mais um sonho dos sportinguistas e neste caso, mais um sonho dos atletas que ali jogam, mas é uma coisa simples que quase todos os Clubes conseguem ter.
No Sporting tem sido tudo muito difícil(Estádio, contas, relvado, etc) e esta é mais uma prova da má gerência que temos sido alvo dos últimos anos. Quando vai parar não o sabemos mas esta direcção é óbvio que herda este problema e não me admirava que fosse a que o resolverá.
Ainda no outro dia estava a ver uma noticia sobre um festival Rock em Alvalade e fiquei a pensar como seria possível se já tínhamos um relvado miserável. Também fiquei triste por saber que até o Marítimo iria ter um relvado novo e que seria colocado mal terminasse o último jogo no seu Estádio, isto é, em princípios de Maio.
Claro que fiquei com a dúvida se não teríamos também um tapete novo mas essa noticia chega-nos depois de sabermos que 1º haverá um festival roqueiro que dará cabo do resto do tapete verde. Tenho quase a certeza de que este festival não ocorreria se não se mudasse o relvado.
Será então substituído numa operação que será com toda a certeza dispendiosa. Fala-se em 150.000€/200.000€ mas se for preciso mexer na caixa onde ele está inserido sairá mais caro.
Não que me preocupe com o valor da obra (desde que não seja astronómico, é claro) porque a nossa equipa precisa deste problema resolvido quanto antes e este Verão é tempo de Euro16 e poderá crescer sem ninguém lhe tocar.
Algumas dúvidas se colocam como a profundidade da caixa do relvado, se o Estádio é ou não arejado o suficiente, se deixa passar luz ou não, a qualidade da relva, se é semeada ou em rolo, etc, etc que Amorsporting não tem habilidades para o saber mas de certo que desta vez virão técnicos bem referenciados para o efeito.
Portanto, este será o 7º relvado que o Estádio José Alvalade terá desde a sua nascença, há 13 anos.
Este será um novo tapete que se espera que não nos diminua em campo.
Esta será a 7ª solução encontrada e que esperemos seja a última.
E Jorge Jesus terá pedido uma intervenção no manto verde do Estádio? Mesmo que não o tenha pedido as evidências saltam á vista e é mesmo essencial resolvermos este problema.
A nossa equipa merece-o e ontem , já era tarde.

2 comentários :

Anónimo disse...

Leões em risco com caso Doyen Sporting informou Tribunal Federal da Suíça que não tem dinheiro.
O Sporting fica em risco de não poder pagar os salário aos jogadores, e a outros funcionários do clube, se for obrigado a liquidar já os 12,7 milhões de euros à Doyen, no caso Rojo, a que foi condenado pelo Tribunal Arbitral do Desporto (TAS). Esta conclusão consta no recurso à decisão do TAS que o clube de Alvalade enviou para o Tribunal Federal da Suíça, no dia 22 de fevereiro.
No documento, em que também foi pedido (e recusado) o efeito suspensivo da condenação no TAS, os representantes dos leões sublinham que a situação do Sporting se deteriorou a partir de 30 de setembro de 2015 (a equipa foi eliminada da Champions em agosto) e apontam um défice de tesouraria de 10,1 milhões de euros em 30 de junho.
O clube informou ainda o Tribunal Federal suíço de que a reestruturação financeira que acordou com BCP e Novo Banco impede que sejam feitos empréstimos junto de outras instituições financeiras. Além disso, O Sporting vincou que 50% dos lucros das vendas de jogadores que ultrapassem os 8,4 milhões devem ser usados para pagar aos bancos. E estimou em 25,5 milhões o valor da venda de jogadores para poder pagar os 12,7 milhões de euros à Doyen. No recurso está ainda escrito que os 7,5 milhões obtidos em prémios da UEFA em 2014/15 vão igualmente ser utilizados para reembolsar os bancos.
Fonte:CM

Rui Cerdeira Fernandes disse...

Em resposta aconselho-o a ler esta noticia: http://www.amorsporting.com/2016/04/o-benfica-tem-capacidade-para-pagar-sem.html