quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

L.Europa: Sporting cai em Leverkusen(3-1)


O Sporting caiu na Liga Europa mas sai com a cabeça erguida. O resultado de 3-1 não espelha o que se passou na Bayer Arena mas o que conta são os golos e os alemães foram felizes, muito felizes.
Depois do resultado negativo da 1ª mão eis que era uma tarefa quase impossível vencer na Alemanha mas a nossa equipa mostrou que sabe jogar bom futebol e que estamos prontos para o que der e vier. A eliminatória não é nenhum escândalo mas poderíamos ter dado mais luta e inclusive se o árbitro tem expulso um alemão antes do 2-1 a história poderia ter sido bem diferente!

O problema foi mesmo o 1º jogo, em Alvalade, e hoje a missão não teria sido tão ...impossível.
Jorge Jesus voltou a surpreender com a constituição da equipa colocando Slimani e Bryan no banco de suplentes e Adrien ...na bancada. Eis o onze: Rui Patrício, João Pereira, Naldo , Ewerton, Jefferson, William, Aquilani, Mané, João Mário , Bruno César e Teo.
O principio de jogo foi complicado mas nunca mostrámos medo de ter a bola e de construir o nosso jogo. O pior é que íamos perdendo bolas na nossa fase de construção e o Bayer não marcou mais cedo porque conseguimos evitar esse golo. 
A nossa forma de jogar é pegar na bola mas a frente de ataque do Bayer pressionava bem na frente e não nos deixava ter a bola. A alternativa foi jogar directo e tentar ganhar as 2ª bolas mas os alemães conseguiam ter a bola e lançavam perigosos ataques. Teo estava muito sozinho mas hoje já esteve melhor. Depois, o Sporting começou a ter a bola e a construir jogo mais perto da área adversária tendo a bola e fazendo-a circular a partir dos 20/25 minutos. Bruno César ainda rematou para a defesa de Leno mas iria chegar o golo do Bayer.
Até ao 1º golo do encontro e para o Bayer , estes tiveram mais ascendente na partida devido a uma pressão alta que ganhava algumas bolas , a um jogo onde se preenchia mais o centro do terreno e onde partiam para o ataque rápido e sempre com 4 homens...no mínimo.
E foi numa transição bastante rápida que Chicharito rematou cruzado e por baixo das penas de Rui Patrício e Bellarabi empurrou para golo. Talvez tenha sido mal batido mas o lance é muito perto e difícil de adivinhar para onde vai a bola.
Quando se pensava que seria o fim da partida o Sporting começou a jogar melhor. Conseguimos ter a bola e com uma rápida circulação de bola partíamos para o ataque organizado e criávamos perigo até que Mané fez o impossível. De frente para Leno conseguiu não rematar á baliza. Incrível!! 
Depois veio o golo do empate o jogo por João Mário numa grande jogada de equipa com João Pereira a cruzar, com Mané a rematar á figura e João Mário na recarga faz golo. 
Era justo o resultado e este foi até ao intervalo. 
No reatamento ainda pegámos na bola e estávamos a ser bem melhores e a equipa como jogava dava indicações de querer marcar e vencer a eliminatória. No entanto não se rematava á baliza. 
A nossa pressão era maior e melhor. William e Aquilani sabiam ter a bola e lateralizar o jogo mas João Mário fez mais um belo jogo e mostrou que joga em qualquer posição.
Aos 57´mais um desperdício de Mané que pelos vistos gosta mais de entrar pela baliza a dentro com a bola. Impressionante a má escolha deste jogador na hora de fazer golo.
Depois o caso do jogo que influenciou o resultado: Wendell agride Bruno César na cara mesmo na frente do 4º árbitro e árbitro auxiliar mas parece que ninguém viu. Como é que é possível? 
Jorge Jesus mexeu na equipa tirando mané e colocando Bryan mas este nunca conseguiu agarrar a bola e fazer a diferença. 
E quando se ouvia os adeptos do Sporting na Bayer Arena eis que Bellarabi recebe a bola, vira-se para o meio do campo e dispara um míssil indefensável e faz um golo completamente contra a corrente do jogo. Como é injusto o futebol!!
Mas o Sporting não descansou e esperou pela derrota. Arregaçou as mangas e tentou vir á carga até porque Slimani substituiu Teo e quase marcava por duas vezes.  Não marcámos e quem não falhou foi o Leverkusen. 
Incrível este golo do Bayer. O defesa central desmarca Chicharito e este isolado fuzila a baliza de Rui Patrício. Lance muito cruel mas a nossa defesa não pode ser comida desta forma. 
Fim do jogo e fica a restar o nosso grande objectivo-o campeonato!
Quem erra mais, perde e nós errámos bem mais do que o nosso adversário. Assim fomos desta para melhor.
Para terminar palavra para o melhor jogador leonino -João Mário. O médio leonino fez mais uma bela exibição e que foi coroada com um golo. Soube ter a bola e jogar com os colegas e foi dos seus pés que saíram quase todos as jogadas de perigo. 
Também gostava de salientar a melhoria de forma de William que nota-se estar a ganhar tempo para se apresentar na sua melhor forma dentro de pouco tempo.
Se não fosse a rotação de jogadores tínhamos equipa mais que suficiente para discutir a eliminatória mas isso foi sempre assumido e não há que enganar.

Sem comentários :