domingo, 17 de janeiro de 2016

´Queremos lutar por um Sporting campeão ou queremos ser um clube de bem, politicamente correto, que não levanta ondas, submisso, de gente boa?´


Bruno de Carvalho está incansável e na Assembleia Geral do Sporting deixou uma mensagem interna para todos os sportinguistas. O nosso presidente não esqueceu aqueles que nem parecem que gostam do Sporting pois mais parecem gostar mais de almoçaradas com o presidente rival
do que fomentar a nossa união. Não se referiu a estes srºs mas também lhes serve a carapuça.
De facto e depois do empate frente ao Tondela, em Alvalade, o nosso presidente saiu de punho em riste criticando tudo e todos , sobretudo a arbitragem, mas com uma certa razão. Depois de ter sido expulso por um árbitro inexperiente e de má memória para o nosso Clube o diálogo foi muito duro. Levou o árbitro que que marcou uma penalidade , levou o Vítor Pereira que nem defende os árbitros e permite tudo, são as pressões e também alguns sportinguistas que têm uma opinião diferente da dele. No fundo temos que estar todos no mesmo barco e lutar contra o que está instalado e principalmente para uma 2ª volta exigente e que precisa de todos nós unidos. 
Foi um....... toca a reunir!!
BdC-"Este é o momento mais importante da história do clube. Há três anos foi o momento de viragem em que conseguimos salvar o clube e coloca-lo no caminho certo. Mas esse momento já passou: agora é o momento de cumprir os nossos objectivos, que são vencer, ganhar, não só em todas as modalidades mas numa em concreto: o futebol. E todos somos importantes porque o futebol não se joga só dentro das quatro linhas. Aliás, pouco se joga dentro das quatro linhas, muito se joga fora. 
O que não é minimamente admissível é verificar que alguns sportinguistas querem fomentar a desunião. Não é admissível termos pessoas que gostam, especialmente antes de grandes jogos, de dar entrevistas, de dizer que o Sporting está a ser gerido de forma incompetente, que mentem descaradamente em comunicados bacocos e em entrevistas estéreis. 
Continuamos num clube onde há cobardia. Não é apenas de Ruis Barreiros que vivemos, vivemos também de cobardes que se escondem atrás de cartazes e perfis de Facebooks, onde se está a disputar uma das mais vis campanhas contra o Sporting, com pessoas a atacar em uníssono e de forma cobarde esta direcção e o seu presidente. 
Ficaram chocados quando o presidente colocou sócios do Sporting em tribunal. É com alguma facilidade com se manipula alguns sportinguistas. Resumiu-se a três, se isto são sócios do Sporting, temos de começar a pensar no perfil de quem pode ser sócio. 
É o momento de escolher que queremos lutar por um Sporting campeão ou se queremos ser um clube de bem, politicamente correto, que não levanta ondas, submisso, de gente boa. Não se ponham lado. Ou querem um Sporting vencedor ou o retrato de um presidente, porque para aqueles presidentes bastava uma foto. Este é o presidente que vocês querem. Para sermos campeões temos de ser todos a lutar por isso.
Nós continuamos de mangas arregaçadas a lutar pelo Sporting. Aqueles que dizem que o presidente devia reconhecer que era penalti (frente ao Tondela)… uma pinoia – não foi penalti! Para esses, é andar 14 anos sem vencer, ser diferente é sermos gozados pelos rivais.
Se querem um clube apenas para vir votar, jogar às cartas e um presidente refinado e elaborado, juntem-se ao clube de crapô de Alvalade."
O presidente recordou a situação em que estava o nosso Clube quando entrou e explicou que foi preciso abanar a estrutura do Clube para mudar ´mentalidades´:
BdC-"Quando chegámos o estado do clube era caótico, de pré-falência. Era preciso voltar a sentir o Sporting e conseguiu-se rapidamente sair da falência, o clube criou o seu projeto. Não foi criar um novo Sporting mas o levantar do Sporting que todos conhecemos. Para isso, foi preciso abanar estruturas, avançar sem medos. Isso tem coisas boas e más. Ninguém estava preparado para passar de um clube amorfo para um clube no topo. Estávamos à beira do colapso e, quando assim é, há dois caminhos possíveis: dar um passo em frente para abismo ou abanar estruturas.
Foi o facto de termos enfrentado a situação do clube sem medo e ambição que nos permitiu colocar o clube no topo, independentemente de não termos dinheiro para pagar salários. Tivemos capacidade para manter os melhores jogadores mesmo quando todos achavam que devíamos vender. Tivemos calma e frieza para não o fazer. Neste momento, estamos em primeiro, estamos melhor a nível desportivo e fizemos um negócio que nos permite pagar toda a dívida e ficar com 200 milhões para os próximos dez anos. Foi esta direcção que salvou o clube.
Dos ‘grandes’, somos o que tem menor dívida, maior esperança e fez o melhor negócio(direitos televisivos). Mas nunca terão no Sporting dirigentes arrogantes que acham que já fizeram tudo. Nunca nos daremos por satisfeitos."
Bruno de Carvalho que viu terem-lhe dado um voto de louvor por aclamação referiu que o resultado das contas apresenta um lucro de 4.6 Milhões de euros mas já com 12 Milhões reservados para o caso.....Doyen.
É realmente mais uma bofetada de luva branca para muita ´boa gente´ que continua a primar o seu dia-a-dia criticando o nosso Clube e o nosso presidente. As contas no positivo, a equipa a jogar e a comandar a Liga, os adeptos continuam com o Clube e cada vez mais unidos, voltámos a ser temidos mas o sistema ainda está instalado no modo ´passado´ e é contra isso que temos que lutar. O Estado lampiónico está montado e aos poucos vai levando a água ao seu moinho. 
No fim-de-semana em Guimarães não conseguiu o assalto porque ganhámos ao FC Porto e conseguiram trazer uma vitória tirada a ferros mas neste estava escrito que o jogo de ontem ao intervalo teria que mudar. 
As forças continuam a ser muito fortes e é contra este factor que temos que trabalhar pois todos juntos seremos de facto indestrutíveis. 
O nosso Presidente tem razão em quase tudo e é ele que queremos que nos guie para um futuro...risonho. Força presidente. Força Sporting!

Sem comentários :