segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

"Os árbitros merecem melhor"

clicar para zoom

"Vouchers? É ou não normal os árbitros receberem determinadas ofertas? Se é normal , isso é reportado. E nunca o foi." Diz a lei da FPF: "Os árbitros podem aceitar recordações sem valor comercial, tais como emblemas, galhardetes, miniaturas da camisola da equipa, medalhas comemorativas ou lembranças regionais mas somente depois do jogo". Pergunta-se: em que categoria se inscrevem então os Vouchers com refeições? Conclusão: Tudo normal!!!!"
Foi desta forma que Rui Santos termina a sua crónica habitual, no Jornal Record e em Alta pressão, no dia da publicação desta entrevista ao presidente da arbitragem nacional. 
De facto, com um líder destes não se pode aspirar a grandes arbitragens nem a grandes árbitros pois quando dispara contra o Sporting e ainda defende que as ofertas são normais mesmo sabendo a lei , não é preciso dizer muito. 
Para mim é uma vergonha os árbitros terem um líder que não é imparcial e que tem uma dama para defender. Não falou mais cedo pois acha que só deve fazê-lo quando for estritamente necessário, afirma que participará sempre que se disser mal da arbitragem e seja de quem for essas ´acusações´, defende outra forma de avaliação dos árbitros, que não sabe das notas que lhes são atribuídas mas quando diz que: "Percebemos intuitos de desviar as atenções ou justificar insucessos" e "uma pessoa que recebe uma camisola ou galhardete  á frente dos observadores e delegados e sem ser reportado é porque é normal" são frases muito fortes e nada dignas de um presidente da arbitragem nacional. 

Record: No seu caso, reportava?
VP-"Não, nunca reportei! Não se reporta uma coisa dessas".

Record: Não o surpreendeu o valor das ofertas do Benfica, por exemplo?
VP-"Não surpreendeu. Não acredito que algum árbitro se sinta incomodado, coagido, ou numa próxima arbitragem possa beneficiar ou prejudicar por ter recebido ou não."
Record: Acha que foi feita uma tempestade num copo de água?
VP-"Acho que são acções que inserem em estratégias para ganhar o campeonato."

Ora cá está o fabuloso discurso de um srº que deixou envergonhar toda uma classe que preside e que esteve de baixo de fogo constante, cá está o discurso de quem, curiosamente aparece a dar uma entrevista quando a sua dama tem hipóteses para passar para a frente do campeonato, e cá está o srº que acha as prendas , a sua quantidade e o seu valor tudo normal apesar de saber o que diz a lei dos árbitros. Mas que líder!!
Eu lembro que simbólico não significa legal nem que o acreditar que nenhum árbitro decida por receber aquelas prendas também não significa que isso seja..... legal. De facto existe uma lei que é o máximo mas, mais uma vez , parece que se faz de tudo para essa LEI seja esquecida e ainda por cima pelo srº que a deveria seguir escrupulosamente.
E se me permitem dizer, quem recebe prendas sejam elas simbólicas ou não fica sempre comprometido com qualquer coisa, ou em dívida para com essa entidade/pessoa. É assim que começa a corrupção em qualquer actividade. Depois de se aceitar nunca mais se conseguirá dizer.....que não!!

Sem comentários :