segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Operações ´Fónix´


Sou só eu a pensar no caso ou passasse algo estranho lá para as bandas do Norte do país? Primeiro a Operação Fénix em que Pinto da Costa e Antero Henrique foram constituídos arguidos por recurso a actividade ilegal de segurança privada fornecida pela empresa S.P.D.E. , cujo proprietário é o empresário Eduardo Silva.
De facto os dois dirigentes azuis e brancos
fazem parte dos "mais de 50 acusados pelo Ministério Público que incluem os intitulados ´ninjas´ do Vale do Sousa , suspeitos de extorsão, ofensas à integridade física, associação criminosa e detenção ilegal de armas, entre outros crimes".
Esta empresa faz a segurança do Estádio do Dragão e na queima das fitas no Porto e parece ser a quem o líder portista recorre quando por exemplo o FC Porto vem jogar a Lisboa.
A acusação saiu mesmo na última hora.
Em outro caso, do ´Vitor do Ouro , em que o líder da Claque portista poderá estar estará envolvido, o juiz de instrução terá descuidado-se e deixou os arguidos e os seus advogados terem acesso ás possíveis próximas 20 buscas seguintes por parte de PJ. Mas que coincidência!!
Epá, logo agora que se ía aprofundar mais esta história e os seus envolvidos enganaram-se no tribunal!! É preciso ter azar!! Tanto trabalho a ir por água a baixo e por um engano do tribunal!  
O Jornal de Noticias afirma que o "Tribunal de Instrução Criminal de Turno terá permitido o acesso a informação sobre os próximos alvos de diligências a quatro arguidos ao processo".
Desta forma a PJ e o MP consideram que as próximas buscas foram comprometidas e que agora não valerá a pena efectuá-las.
O mesmo jornal afirma ainda que ainda não se conseguiu apurar porque não foram impostas pelo Tribunal limitações que preservassem as tais informações sigilosas desta investigação.
Só para se ver o estrago INOCENTE deste tribunal esta é uma investigação que tem pelo menos 2 anos de investigações e que "visa alvos de  tráfico de droga liderada por Vítor Cardoso, conhecido como ´Vítor do Ouro´, actualmente em prisão preventiva.
"A Guardia Civil estima que, em apenas um ano, o grupo organizado tenha movimentado dois milhões de euros em dinheiro e traficado cerca de 100 quilos de heroína".
Sou só eu a pensar que tudo isto é muito estranho???????
Depois do futebol, a nossa justiça no seu melhor!

1 comentário :

A Martins disse...

Eu não acredito. Então entidades tão experimentadas têm falhas deste calibre? É evidente que derrubar uma investigação que decorria já há 2 anos, cheira-me mais a corrupção, no sentido de safar presumíveis amigos, do que a incompetência. Neste país tudo é possível, seja na política, nas policias ou nos juízes. A ser assim, é impossível a regeneração do nosso futebol, a não ser que a pressão económico-financeira dos interesses ligados a este fenómeno, assim o obriguem. Uma só palavra para o que aconteceu, no Tribunal: ESCANDALOSO!!!!