segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Reacção do Sporting e Presidente ao caso Doyen


O Sporting já comunicou á CMVM sobre a decisão do caso Doyen e Bruno de Carvalho também já reagiu ....no seu Facebook. É verdade e as verdades têm que ser ditas, isto para mim não é ´falar a uma só voz´. Mas não chegava um comunicado? Enfim.....
Através de comunicado, o nosso Clube informou a CMVM do veredicto, que não será, já , o final e depois o nosso presidente
ainda veio acrescentar umas linhas que terão o sentimento verdadeiro trazido pela decisão do TAS.
Eis o comunicado do Clube:
"Nos termos e para efeitos do cumprimento da obrigação de informação que decorre do  disposto no artigo 248º, nº1 al. a) do Código dos Valores Mobiliários, o Conselho de  Administração da Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD (Sporting SAD), vem informar o mercado que:

1. No âmbito da acção a correr junto do Tribunal Arbitral do Desporto de Lausanne com relação aos contratos denominados "Economic Rights Participation Agreement" (ERPA) celebrados entre a Sociedade e a Doyen Sports Investment Limited, com referencia aos  jogadores Marcos Rojo e Zakaria Labyad, a Sociedade foi notificada na presente data da sentença proferida por aquele tribunal o qual decidiu pela validade dos referidos ERPA, tendo condenado a Sporting SAD no pagamento de
€ 12.013.990,00, acrescido dos concomitantes juros. 
2. Ademais é conferido à Doyen, em caso de futura venda do atleta Marcos Rojo pelo Manchester United acima de €23.000.000,00, o direito a receber 75% do montante que a Sporting SAD venha a receber, que corresponde a 20% da mais valia acima do identificado valor.

3. A Sporting SAD não se conforma com a sentença pelo que, tendo em vista a defesa dos seus legítimos interesses, se encontra a avaliar os  mecanismos legais e processuais ao seu dispor".

Ora bem: o ponto 3 corresponde ao já avançado por Amorsporting anteriormente de que teríamos um recurso por parte do Sporting e assim deixa em aberto a decisão final. 
Entretanto no Facebook pessoal do nosso presidente saiu o verdadeiro sentimento sobre esta decisão e a certeza de que se irá recorrer para quem de direito:

BdC-"Hoje é um dia muito triste para o futebol.
Como sempre disse tudo é possível quando se trata de futebol.
Um mundo com o qual não me identifico e que cada vez mais me envergonha.
O futebol não tem a mínima condição de se auto regular, com a sua disciplina e justiça a demonstrarem, constantemente, uma debilidade e uma permeabilidade perante um "sistema" que teima em se querer manter vivo. Próxima fase recurso. Próximo passo a manutenção acérrima pela luta por um futebol digno e credível.
Quanto ao Sporting Clube de Portugal cá estaremos para resolver os vários obstáculos que têm surgido e os outros que teimam em nos colocar pela frente.
Num subsistema (futebol) onde tudo vale e os "bandidos" reinam, a nossa resposta será dada em 2016: manter o foco, manter o rumo e manter a identidade!
Que os nossos adeptos saibam manter o seu apoio, fundamental para se demonstrar a coesão do Clube e com isso a sua força e perseverança em torno de valores, ideais e objectivos.
Que os nossos inimigos nunca subestimem a força da razão e da perseverança. São estes momentos que nos redobram as forças e que ainda consolidam mais as nossas convicções.
Que não entremos em depressões inúteis e que quem hoje vier "cantar de galo" não se esqueça que quando não se tem razão e se tem tantos telhados de vidro mais cedo ou mais tarde verá as suas acções estilhaçadas pois a verdade acaba sempre por se fazer mostrar.
O futebol não pode nem deve ser tomado de assalto e os governos do mundo e a justiça comum já perceberam que tem de se colocar um fim num futebol que se transformou num subsistema opaco, cheio de negociatas, corrupção e onde a criminalidade, nomeadamente pagamento de luvas, apostas ilegais e lavagem de dinheiro, são acções a combater de imediato.
Todas as histórias tem um fim. Neste caso estamos ainda no princípio".

E segue dentro de momentos uma guerra comprada e que não se vai decidindo como nós desejávamos!

Sem comentários :