sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Presidente na hora!


Bruno de Carvalho esteve na Sporting TV , na sua hora ("A hora do presidente") e aproveitou para deixar mais umas marcas das garras do Leão.
Deixamos aqui alguns dos seus comentários aos mais variados temas retirados do "Jornal Record":

1-Football Leaks:
-"Acharia que neste momento já estaríamos muito mais adiantados. O Sporting tem feito aquilo que lhe compete, tem colaborado ao máximo com a PJ naquilo que é esta investigação. Há uma altura em que a Polícia chega a um local muito, muito próximo e depois recomeça. Vi, antes de vir, que o site estava novamente suspenso. Era importante acabar esta investigação e perceber, de uma vez por todas, o que é que está a acontecer. Muito mais pela devassa da vida de uma instituição do que por outro problema qualquer. O Sporting não tem problemas com aquilo que é ou não publicado. Agora, é uma devassa e espero fortemente que a Polícia, reconhecida internacionalmente, descubra. Mas é pena que tenha voltado novamente e que voltemos outra vez a esta temática de devassa interna".

2-Ofertas do Benfica a árbitros, delegados e observadores:
-"Já fui chamado para ser ouvido na Comissão de Inquéritos da Liga, foi público, neste momento tem de haver algum cuidado mas as pessoas já verificaram a minha opinião sobre uma realidade: acho e tenho pena que o futebol português continue a aproveitar-se de subterfúgios e de ganhar tempo para se tomar decisões. O tempo apenas serviu para uma harmonização de posições, o que é pena, porque aquilo que seria importante era tomar decisões".
-"Isto envolve um grande clube, que não cumpre um regulamento. Seja lá qual for a decisão, não cumpre um regulamento. É factual. Estamos a falar dos árbitros que deveriam ter escrito no relatório essas ofertas porque sabem qual é o regulamento. E não vamos confundir receber um pin ou receber quatro refeições. Pois estamos a enganar as pessoas. A verdade é que o voucher, não sendo nominal, é algo que pode ser transacionável, o que é grave. (...) Andámos impávidos e serenos e ainda por cima a tentar desviar a história ao dizer que o Sporting ao denunciar uma má prática de outrem está ele próprio a fazer pressão sobre os árbitros. Isto tem a ver com aquela força e poder que o Benfica tem na comunicação social. Conseguem virar os assuntos mais escabrosos para quem os denuncia. Vou esperar calmamente, a justiça não se encerra em si própria aqui. Existem instâncias...", acrescentou Bruno de Carvalho, mostrando-se admirado por ter sido um dos chamados pela Comissão de Instrução e Inquéritos (CII), ao mesmo tempo que criticou os questionários feitos aos árbitros sobre o assunto."
-"Não vou ficar calado perante algo que, primeiro, se notou perfeitamente – e eu denunciei isso antes – e onde se andou a perder tempo para qualquer coisa; em segundo lugar não entendo como é que não tendo sido eu a oferecer vouchers – só dei a conhecer – sou chamado à CII e os árbitros, simplesmente, são questionados por um inquérito que muita comunicação social já disse a forma e conteúdo, demonstrando que o processo não está a ser feito com a lisura que devia ser feito. Acho que é evidente para todos o que se passou, que não dignifica o futebol português e que não irei impávido e sereno assistir a mais um dolo sem intenção do futebol português, porque as regras são para cumprir".

3-Atitude de Rui Barreiro, membro do Conselho Leonino:
-"Esse senhor é useiro e vezeiro neste tipo de intervenções. Não desta dimensão e deste calibre. (...) Nunca me confrontou. Ele tem uma noção de democracia, que é a que vivemos hoje: a democracia da comunicação social e não do dizer cara a cara. Tenho pena que um sportinguista – ou uma pessoa que o diz ser – faça o papel dos adversários. Numa altura em que estamos a dois dias de um jogo importantíssimo contra uma equipa muito difícil como é o Benfica, a poucos dias de um jogo complicado da Liga Europa que temos de ganhar, contra um adversário difícil... Queremos manter o primeiro lugar e, por isso, temos de fazer a gestão dos nossos timings e dos nossos egos. Tenho pena que faça esse papel. Pensei que ficaria para os ‘Capristanos’ e ‘Antónios Figueiredos’ da vida... Pelos visto também fica para os Barreiros da vida".
-"Fico feliz e satisfeito por termos atingido uma estabilidade tal que apareçam pessoas que queiram concorrer. Ficarei absolutamente feliz, até porque nunca me anunciei como candidato para as próximas eleições, até porque não estou a pensar ainda nisso, estou a pensar no presente. Fico feliz que as pessoas tenham a coragem de quererem ser presidentes do Sporting porque realmente não vivem a situação calamitosa que encontrámos. Espero que o Sporting tenha melhor sorte, melhores candidatos que este senhor. Que quem venha a seguir que tenha capacidade e inteligência para gerir o Sporting. Cada um tem o Rui Gomes da Silva que merece? Provavelmente..."

4- Homenagem a Peyroteo:
-"Para nós fazermos uma homenagem a alguém que tem sido esquecido – no âmbito do futebol português e aí falo de FPF, e internacional, falo de FIFA e UEFA. Esperamos que as três o reconheçam como o maior goleador de todos os tempos. Bem sei que faz parte do nosso país tentar esconder tudo o que de bom o Sporting lhe deu, mas podemos regozijarmo-nos de ter um português que foi o maior goleador de todos os tempos. Faria sentido ser num grande jogo e o Sporting-Benfica é um grande jogo. Mas mais do que a homenagem é chamar à atenção das entidades nacionais e internacionais que não se consegue apagar a história, os factos... Tem de ser reconhecido. O Sporting vai fazer esta homenagem e vai continuar a sua luta por algo que é factual, apesar de infelizmente a FPF não reconhece...".
-"Eu quero crer que seja falta de conhecimento histórico, de cultura desportiva... Não é bonito estar-se em instituições e não se conhecer a história, pois caso contrário entraríamos na teoria da cabala que são as que não compro. Creio que é um desconhecimento. Infelizmente temos de estar pacientemente à espera de todo. Mas somos pró-ativos. Pelo menos os portugueses percebam quem foi Peyroteo. Um atleta de eleição. Deve ser complicado escrever um pedido de desculpa...".

5-Sporting x Benfica:
-"Uma coisa que eu não espero é que as pessoas continuem com aquela teoria do não há duas sem três. Isso na vida não existe. Não sou de ditados ou teorias. Cada jogo é um jogo, devemos encarar cada jogo com confiança mas com a humildade suficiente de reconhecer que ganhará quem estiver melhor dentro de campo e mais forte quer física, quer táctica quer psicologicamente. Vamos defrontar uma grande equipa. É o terceiro jogo esta época, ganhámos os dois primeiros sem dúvida nenhuma, mas o Sporting tem de estar muito bem, muito concentrado, com muita garra, a sentir o calor – que vai sentir – do público em Alvalade, para conseguirmos um dos nossos objectivos que é seguir em frente na Taça de Portugal, num jogo que ninguém pense que é fácil e que por termos ganho os dois primeiros jogos que está ganho. Vamos encará-los de forma séria, profissional como sempre fazemos. O que peço aos sportinguistas é que encham Alvalade, sejam o 12.º jogador e ajudem-nos a passar à próxima eliminatória, para podermos levar de vencida um adversário que não é fácil. Calhou o Benfica, é esse o adversário que temos de enfrentar. Que nos ajudem todos porque têm sido fundamentais no nosso trajecto. Não só neste ano mas desde que nós chegámos, têm sido absolutamente fundamentais para todas estas transformações que têm acontecido".

6-Promiscuidade entre politica e desporto:
-"As pessoas sabem que sou frontal. Os governos, todos eles, sejam eles quais forem, falam sempre da não promiscuidade entre o governo e o futebol. Estamos a falar de duas forças muito poderosas, que mexem com muita gente e, em princípio, a massa dos 10 milhões de portugueses está nos três grandes. Os governos têm algum receio. O mais fácil que dizem é que não pode haver promiscuidade entre governo e futebol. Mas depois olhamos para as leis, para os nossos inputs, e nós fizemos um trabalho muito profundo, e aquilo que acontece é que não se fazem as alterações, continuam a ver-se leis feitas à medida de alguns clubes, por muito que isto me custe, muita promiscuidade entre a política e o futebol e o futebol e a política. Vêem-se situações completamente absurdas de favorecimentos de clubes a vários níveis, em vários processos e isto é perfeitamente inenarrável. Vê-se claramente que o Sporting é um clube, e eticamente eu percebo, que nunca se preocupou em criar o seu próprio lóbi no meio disto tudo mas,  não estando de acordo em criar o lóbi, acho é que deviam ter denunciado na altura, porque agora é muito mais difícil, quando os outros começaram a criá-lo e está criado. Vê-se casos que vão sendo arquivados que são uma verdadeira vergonha para o futebol português e para a sociedade portuguesa, portanto, não tenho dúvida nenhuma que falta uma visão estratégica correta para o futebol português e para o desporto em geral por parte dos governos. Há uma estratégia, não é a correta. A estratégia é servir de fato à medida para alguns clubes".

7-Número de adeptos do Benfica:
-"É a tal história: somos 6 milhões, somos 14 milhões, depois pelo mundo inteiro somos os maiores. Esta coisa da política faz-se por eleições e quem vota são as pessoas. Se eu fosse político – não sou nem nunca serei – se eu conseguir ter uma fatia daqueles que são – ao serem 14 milhões, já são mais do que o próprio Portugal – portanto isto é maravilhoso, se eu estiver alinhado com alguém que me pode dar 14 milhões de votos, para que me hei de preocupar com um coitadinho que olhe… Nós não somos grandes nem em Portugal, nem no Mundo, o Sporting não é absolutamente nada. Há bocado falei em termos financeiros destas mentiras que se entranham muito importantes. A nível político, importantíssimo. Porque as pessoas de facto são promiscuas, as pessoas de facto fazem leis à medida e as pessoas de facto têm medo de criar leis – e verifique outros países que não tiveram medo de legislar forte e feio em termos de futebol, perceberam que os clubes não se entendiam e legislaram forte e feio – e em Portugal continuamos nesta hipocrisia porque no fundo somos um país de boa gente, de gente que quer trabalhar, de gente que quer evoluir mas onde infelizmente pulula uma hipocrisia generalizada muito grande e onde pessoas com frontalidade são consideradas pessoas a mais numa sociedade que é mais de não digas, não fales. Mas porquê? Porque sempre foi assim. E é assim entre a política e o desporto. A promiscuidade total. Mas se falarmos com as pessoas não há ligação absolutamente nenhuma a não ser nas tribunas destes jogos grandes".

8-Academias na China e patrocínios:
-"A China teve directrizes muito fortes no último ano por parte do seu presidente, quer tornar-se numa grande potência do futebol, organizar um mundial, ter uma selecção forte, têm contratado treinadores e jogadores de renome. Foi dada indicação expressa às grandes empresas chinesas para terem especial atenção ao futebol. É natural que procurem aquela que é reconhecida como uma das melhores academias de mundo, a única que tem dois melhores jogadores do mundo eleitos, das que têm mais jogadores formados nas cinco maiores ligas mundiais de futebol. É o início. Estas 10 primeiras são o início de um projecto que é muito muito grande, que tem a ver com academias, atletas, treinadores, com tudo o que são profissões à volta do desporto, gestão, marketing, dirigismo. E como é lógico tem uma forte política de expansão da marca Sporting. Nós não confundimos o reconhecimento da marca Sporting, que é gigantesco – só através de Luís Figo e Cristiano Ronaldo quase nenhum habitante do Mundo não sabe o que é o Sporting – agora não fazemos confusão entre reconhecimento e serem adeptos. Porque se fizéssemos essa confusão, então éramos claramente o maior clube do Mundo, de longe. Porque temos esse talento que foi formar jogadores como Figo, Ronaldo, Nani, Quaresma, agora Gelson, Mané, João Mário, William Carvalho. Tenhamos nós a capacidade de começar a trabalhar o reconhecimento da marca para retirarmos os dividendos desportivos e financeiros do que nós sabemos fazer melhor, que é formar".
-"Bem, eu podia dar uma resposta muito vaga e muito rápida – e vou dá-la na mesma – que seria… Dá tudo vontade de rir, estudos para um lado e para o outro.  Ou o Benfica é o maior, agora é o FC Porto o maior. O Benfica esmaga em Portugal mas o FCP esmaga no Mundo. Tenho de dizer que isto me faz rir enquanto pessoa e ser humano porque isto não tem substância nenhuma, não tem interesse nenhum, vamos inventando. Eu quando apresentei o acordo para as 10 academias também brinquei, porque acho isto tudo tão ridículo que teríamos só por aquele acordo mais um bilião 630 milhões,297 mil, 213. Portanto, eu acho que isto é tudo muito ridículo. Agora, passando à parte séria, porque é que isto tudo se passa, para as pessoas compreenderem, porque estamos numa altura muito séria de direitos televisivos, patrocínios, publicidades", começou por referir à Sporting TV, para depois continuar sobre a mesma ideia:
-"Há uma série de negociações em cima da mesa com todos os clubes – em termos de patrocínio das camisolas estaremos a falar do Sporting e do FC Porto; dos direitos televisivos, de todos – e isto não mata mas mói. É engraçado de irmos colocando esta coisa dos 6 milhões que felizmente já foi ultrapassado, desmistificado, que não são 6 milhões nenhuns, isto do desmistificar dos 14 milhões de um estudo que não existe. Não podemos passar uma barreira do ridículo. Mas está em jogo muito dinheiro neste momento em cima da mesa e estes estudos todos, estas tentativas e este vender-se a si próprio tem claramente a ver com patrocínios e direitos televisivos".

9-Benfica tem "vendido muito bem":
-"Temos de tirar o chapéu ao Benfica, o Benfica tem-se vendido muito bem ao longo dos anos. Isto não se cola assim as coisas de um dia para o outro. Tentaram agora colar à pressão os 14 milhões, porque se calhar estão a pensar em patrocínios e na sua televisão e em termos globais o que será o futuro a nível financeiro e de patrocinadores. Mas uma mentira contada muitas vezes e repetidamente e por muitas pessoas tornam-na verdade. Portanto, tem muito peso na forma como o Benfica se soube vender, naquilo que é uma ideia perfeitamente errada por parte das empresas daquilo que é o real tamanho dos três grandes clubes. Temos de lhes tirar o chapéu por causa disso".


10-Número de sócios:
-"Lógico que o Benfica e o FC Porto têm grande dimensão. O Sporting é um grande clube na sua dimensão nacional e internacional, não fica atrás dos grandes clubes. Quero relembrar que nós afinal, parecia uma coisa tão avassaladora, mas estamos a 10/15 mil sócios dos sócios que o Benfica tem neste momento. Portanto, aquela relação avassaladora de tudo não existe de facto. Infelizmente está enraizado. E o Sporting há uma coisa que tem de fazer também: é começar a ser campeão, começar a ganhar, a ter vitórias para poder começar a inverter este raciocínio que está de facto entranhado".


11-Mercado e reforços:
-"Jorge Jesus já admitiu que estamos contentes com o plantel que temos. Já fizemos uma e se pudermos fazer mais alguma melhoria... Não estamos, de facto, parados. Estamos activos, muito atentos ao mercado, atentos às boas oportunidades. Estou muito satisfeito com a resposta deste plantel, mas tendo a consciência de que quando um bom negócio surge, é preciso ter a inteligência de o aproveitar. Em Janeiro veremos... O Sporting já está a mexer no mercado de inverno. Não estamos interessados nos 50 jogadores que já se falaram e não, nenhum alvo do Sporting foi desviado. O Sporting tem os alvos identificados e já mais do que tratados para aquilo que é a nossa realidade e para aquilo que queremos fazer".

12-Elogios á equipa:
-"Este plantel tem sido absolutamente fabuloso na resposta que deu a um treinador com outro tipo de exigência, com outro tipo de metodologia de treino, de exigência a nível de trabalho, postura e sentido técnico/táctico. Portanto, aquilo que queremos é ajudar o plantel a fazer coisas ainda melhores."

13-Eliminação da Champions:
-"Foi um revés muito grande não termos entrado na Champions. Não vou fingir e já o disse várias vezes. Para isso é que foi eleita a direção. Vamos resolver os problemas. Estamos curtos desse dinheiro, mas felizmente estamos cá para resolver esse tipo de problemas, com a consciência clara de que, se até agora em todos os resultados apresentamos lucros, não vamos querer reverter esse trabalho. Estamos conscientes daquilo que temos de fazer para que, na final da época, espero eu quando estivermos a comemorar várias vitórias, possamos acabar a época com belíssimos resultados desportivos e com uma postura financeira saudável".
-"Assim como o mercado de inverno está preparado, também os tropeções que demos estão preparados para o final da época. Enfrentaremos as coisas com ambição, confiança, e apresentando os resultados que poucos julgavam serem possíveis".

Sem comentários :