segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Jornada do LEÃO(11ª): Sporting vence Belenenses nos descontos.(1-0)


O Sporting venceu o Belenenses no ultimo suspiro do jogo. 
Mais um jogo com o adversário metido dentro do seu meio campo e grande área mas temos que saber jogar contra esta forma de defender. William Carvalho só desfez o nulo , no último minuto da partida numa penalidade existente cometida por Tonel. 
De regresso de Moscovo a equipa mostrou-se algo lenta e previsível o que favorece quem defende! No entanto a haver vencedor só podia ser o nosso Clube. 
O Belenenses de Sá Pinto foi exclusivamente para defender mas antes teve direito a uma ovação dos nossos adeptos! Merecido!!
Quando ao nosso mister voltou a colocar o seu quase melhor onze com excepção de Teo e Jefferson (lesionados). Onze inicial do Sporting: Rui Patrício, João Pereira, Paulo Oliveira, Ewerton, Jonathan Silva, William Carvalho, Adrien, João Mário, Bryan Ruiz, Montero e Slimani.
Efectivamente , Rui Patrício, foi um mero espectador pois o jogo teve só um sentido. As oportunidades criadas não foram muitas e as existentes foram desperdiçadas. Numa delas Bryan fez uma grande jogada mas Ventura fez uma enormíssima defesa.
O Sporting tinha os caminhos tapados pelo centro e pelas linhas tinha dificuldades em lá chegar. Jefferson fez falta mas Jonathan é bom jogador.
Chegou o intervalo com uma exibição muito cinzenta da nossa parte.
Na 2ª parte surgimos mais mexidos mas melhorámos só com a entrada de Gélson Martins que trouxeram alguma irreverência e criatividade.
A lição foi aprendida mas não o suficiente. Viemos mais perigosos do balneário e Montero merecia ter feito golo naquele lance em que parou a bola no peito e  rematou a rasar o poste da baliza de Ventura. Depois ainda fizemos mais remates mas todos eles fracos ou tortos.
Gélson e Matheus Pereira que acabou por entrar trouxeram mais lances perigosos mas a bola não quis nada com a baliza.
O Sporting controlou completamente a partida com elevada posse de bola , mais cantos, mais faltas contra, mais pressão e acabou por marcar, mais uma vez, mesmo no final de um jogo num lance inteiramente infeliz de Tonel que cortou com a mão um lance de futebol aéreo. O Português saltou com Slimani e colocou a mão na bola. 
A penalidade foi marcada superiormente por William Carvalho pois Adrien já não estava em campo.
A vitória é justa mas as prendas de Natal chegaram mais cedo!

1 comentário :

Anónimo disse...

É inadmissível o que rgs disse sobre Tonel - um profissional sério, que só tem recebido elogios pelos clubes por onde tem passado ao longo da sua carreira. Penaltis desnecessários (que não foi o caso deste, pois Slimani a cabecear dali é mais de meio golo) e autogolos são o pão nosso de cada dia por esse Mundo fora. Se de cada vez que acontecem se pusesse em causa o jogador, o futebol não seria nada agradável para os jogadores e como tal para os espectadores. SL