sábado, 7 de novembro de 2015

JJ: "Recuperámos horas de sono."


Jorge Jesus fez a antevisão do jogo em Arouca e voltou a explicar como se alguns adeptos tivessem 4 anos: 
-"Foi chegar, dormir e hoje sairmos para Arouca. O tempo que tivemos foi de recuperação de sono. O jogo em si vai ser difícil, porque é uma equipa que à nona jornada ainda só perdeu um jogo - com o FC Porto, vem de cinco jogos sem perder, é uma das equipas com menos golos sofridos até ao momento. Vai ser muito competitivo, duro e o Sporting tem de estar no seu máximo técnico, táctico e competitivo para poder vencer. É isso que queremos. Queremos continuar a defender a nossa primeira posição e o objectivo, que é o campeonato nacional. O que fizemos foi recuperar de algumas horas de sono."
Depois de um jogo á Quinta-feira o nosso mister mexeu na equipa quando tinha que mexer e isso comprova-se no trabalho de antecipação que a equipa técnica tem sobre calendário e equipa adversária. É que ter jogos na Europa á quinta-feira é mais complicado recuperar os jogadores a não ser que joguemos á segunda-feira.
É que nem tempo houve tempo para preparar a equipa e JJ assumiu-o.
JJ afirma que vai haver mudanças na equipa mas que não confirma quem jogará:
-"Não importa quem vamos lançar no jogo, vão ser chamados alguns que nem na convocatória estiveram. Esse jogo faz parte do calendário da Liga Europa, prova que já tive a possibilidade de jogar duas finais. O meu foco é o campeonato nacional, não deixando nenhuma outra competição para trás. Nessa noite, a equipa não esteve bem e perdeu. Agora é pensar no próximo jogo."
No entanto JJ desvaloriza a derrota e incentiva a equipa: 
-"Esse jogo (Skenderbeu) já passou, faz parte de uma prova importante mas temos outros objectivos. Amanhã temos um jogo para o campeonato, que é o objectivo principal. Foi uma noite má, sabemos que acontece no futebol. Queremos valorizar o que de positivo temos conseguido e, neste momento, o Sporting é primeiro classificado com alguns pontos de vantagem sobre os rivais. É nisso que estamos focados. Quando chegámos, propusemo-nos fazer do Sporting um candidato assumido e, neste momento, o clube está cima das expectativas… até das minhas. O que importa é saber defender o primeiro lugar."
Quanto a jogar em Arouca e não em Aveiro: "São decisões que o Arouca tomou. O que é um facto é que o Arouca ganhou em Aveiro e isso é um sinal para estarmos atentos e sabermos que vamos ter jogo difícil."
A única confirmação é de que William e Ruiz estão confirmados e que o resultado na Albania não irá afectar a equipa:
-"A equipa está numa onda positiva. O mais difícil é defender o primeiro lugar. A responsabilidade é a mesma: era preciso ganhar sempre para chegar ao primeiro lugar, agora que lá estamos é a mesma coisa. É preciso saber viver com responsabilidade e pressão."
Sobre o fraco rendimento na Europa, JJ, afirmou que não é treinador de orçamentos ...:
-"Não sou treinador de orçamentos das provas, sou treinador para ganhar títulos. Foi isso que fiz no passado. Quando cheguei disse que o Sporting ia voltar a lutar pelos primeiros lugares e a disputar títulos em Portugal… em Portugal. Foi essa a minha mensagem."
Já sobre reforços:
-"Todos os treinadores estão prontos para ver o que se pode fazer no mercado e no Sporting não fugimos à regra. Estamos satisfeitos com o plantel mas há sempre pontos para dar algum retoques."
Também agradeceu a BdC quando afirmou que ele era dos melhores treinadores do Mundo:
-"Gosto de ouvir essas coisas bonitas de pessoas que apostaram em mim, como o presidente. Fico orgulhoso. Em relação ao que sou capaz de fazer, sei as minhas diferenças para os treinadores e os meus jogadores podem testemunhar isso. Para mim, o melhor treinador do mundo é Guardiola, é ele que ganha a Liga dos Campeões e todas as competições na Alemanha. Para ser o melhor do mundo é preciso ganhar a Champions. No dia em que ganhar… não sei se algum dia vou ganhar."
Já sobre a conversa que teve com o 4º árbitro do jogo frente ao Estoril foi claro no que já sabíamos:
-"Tranquilo. Aquilo que se passou foi uma conversa entre mim e o quarto árbitro. Disse-me 'se não te calas, vais outra vez para a rua'. E eu disse que conhecia o passado dele, porque ele já me tinha expulsado. As minhas palavras são a ligação do que aconteceu em Moreira de Cónegos, onde ele me expulsou. O que quiserem inventar, é pura invenção."

Sem comentários :