domingo, 4 de outubro de 2015

Carrillo suspenso!!


Como diz Sérgio Godinho, numa das suas músicas: "Hoje, é o 1ª dia do resto da tua vida!"
É o que será a partir de hoje a vida do Leão , depois do jogador ter sido suspenso! 
O Sporting emitiu um comunicado onde explica tim-tim por tim-tim esta história toda de gozo para com o nosso Clube. 
Espero que agora, os sportinguistas que queriam ver o jogador a jogar mesmo sem renovação de contracto que repensem o seu pensamento. Espero que esta história seja o suficiente para acreditarem mais uma vez no nosso Clube e não em qualquer fantasia.
Mais uma vez fica provado que existe má fé do jogador /representante nesta história toda e deixem-se de dizer que o Sporting deveria ter tentado renovar mais cedo!
O nosso Clube tentou tudo e mais alguma coisa e o jogador aceitou por várias vezes as nossas propostas. O seu representante é que , posteriormente, foi sempre negando que o seu cliente renovasse contracto.
Com toda a certeza , Elio Casareto , foi ganhando tempo para que o jogador não ficasse muito tempo sem jogar para não perder a forma mas está bem enganado. O jogador está suspenso e não jogará mais pelo Sporting Clube de Portugal!!
E não vale a pena pensarmos que o jogador poderá assinar sem a presença do seu representante porque para isso já o teria feito! Acontece que dizer que sim várias vezes e depois roer a corda e gozar com o Clube que o fez nascer para o futebol...........não está no pensamento de boa gente.
A partir de hoje , treinarás sozinho, falarás sozinho e jogarás sozinho.
Nada que Amorsporting não tenha já defendido anteriormente.

Comunicado Sporting SAD

1 - A Sporting SAD reconhece ao atleta André Carrillo o direito de não querer renovar o contrato de trabalho desportivo em vigor até 30 de Junho de 2016. Como não podia deixar de ser, a Sporting SAD reconhece, aliás, ao atleta todos os direitos que a Lei lhe confere. De igual forma, a Sporting SAD está ciente de todos os seus direitos e obrigações, legalmente estatuídos. Os mesmos direitos que lhe conferem protecção contra trabalhadores que ajam de má-fé com a entidade patronal, lhe sejam desleais e a lesem patrimonialmente em montantes muito elevados de forma deliberada.
2 - A Sporting SAD tem, desde há cerca de um ano e meio, e de forma continuada, abordado o seu jogador André Carrillo e respectiva representação tendo em vista a revisão e prorrogação do seu contrato de trabalho.

3 - Foram apresentadas pela Sporting SAD várias propostas, sucessivamente revistas e melhoradas mediante as condições financeiras que o Clube ao longo deste tempo detinha, e ficando sempre adiada a negociação para data que a contraparte consideraria mais oportuna, nomeadamente, em função da agenda do representante do jogador e do próprio.

4 - Note-se bem que as sucessivas propostas apresentadas pela Sporting SAD sendo objecto de rejeição nunca mereciam uma qualquer contra-proposta, o que, com o decurso do tempo, se revelaria como uma postura negocial reiterada de má-fé, como adiante ficará evidente.

5 - Assim, ia-se gerando na Sporting SAD a expectativa legítima num negociante de boa-fé, de que apenas estava em causa o timing das vindas a Portugal da assessoria do atleta quando, na realidade hoje entendemos que contra a Sporting SAD estava a ser usado um expediente de consumir tempo do actual vínculo contratual.

6 - Em Agosto deste ano, finalmente, o jogador concretiza uma resposta propondo expressamente as condições que pretendia auferir, algo que foi aceite imediatamente pela Sporting SAD e reduzido a escrito, tendo em vista a sua assinatura.

7 - Ainda que tendo à sua disposição a redução a escrito daquelas que eram as suas condições, o jogador solicita a presença do seu agente por, alegadamente, não ter capacidade para ler contratos.

8 - Na sequência desta solicitação do jogador, o seu agente reúne com a Sporting SAD, estranhamente sem que André Carrillo o acompanhe, e são-lhe explicados os termos do acordo proposto pelo atleta e aceite pela Sporting SAD.

9 - Quando, legitimamente e de novo em boa-fé negocial, a Sporting SAD julgava que o passo seguinte e derradeiro seria a assinatura do acordo, relembre-se nos exactos termos que o jogador tinha proposto, o seu agente termina a reunião porque entendia que deveria falar com o mesmo.

10 – O agente do jogador regressa ao contacto com a Sporting SAD para comunicar que o jogador e o seu pai pretendiam que as minutas fossem analisadas por advogados.

11 - O que ocorreu com o natural consumo de mais tempo útil do contrato e sem que, uma vez mais, fossem obtidas respostas com a particularidade de agora elas estarem em falta em relação a uma proposta que tinha sido feita pelo próprio jogador.

12 - Nesta altura, o agente do jogador envia à Sporting SAD um email indicando que vai aparecer muito brevemente uma proposta de um Clube estrangeiro visando a transferência do jogador.

13 - À Sporting SAD era por esta altura mais do que legítimo inferir que o agente do jogador, e o próprio jogador, se preparavam para, uma vez mais, consumir tempo do contrato e refere que a sua pretensão é a de renovar e não de vender o jogador mas, ainda assim, refere-lhe que se recolher uma proposta por um determinado valor que comunicou ao agente, esta seria aceite.

14 - Nesta altura, o agente do jogador apresenta uma proposta que reúne a condição atrás expressa e que viabiliza a transferência do jogador para um clube inglês e a Sporting SAD aceita-a.

15 - O negócio foi abortado devido ao facto de que é o próprio jogador que, paradoxalmente, afirma recusar a oferta que o seu próprio agente lhe apresentara.

16 – Estes últimos factos ocorrem a poucas horas do fecho do mercado de transferências inglês.

17 – Após o fecho do mercado de transferências e a presença do jogador junto da respectiva selecção nacional, o mesmo regressa e informa a Sporting SAD de que não quer mais jogar pelo SCP e que pretende sair do Clube a custo zero. É este o seu assumido intuito.

18 - A Sporting SAD, registando a conduta desleal do seu jogador, comunica à sua Equipa Técnica que o mesmo recairá sob a alçada disciplinar e que vai remeter o assunto ao seu Departamento Jurídico.

19 – Nesta altura, a Equipa Técnica solicita à Sporting SAD uma última tentativa de entendimento na qual se envolve directamente tendo a Sporting SAD acedido e promovido uma nova reunião com o Treinador Principal e o jogador.

20 - Nessa reunião o jogador, na presença da Administração da Sporting SAD e do Treinador acaba por adiantar que apenas pretende auferir no SCP a retribuição que considera adequada, reiterando que, afinal, renovaria pelo Clube e condicionando apenas o acordo à presença do seu agente.

21 - Numa nova ronda negocial contando com a presença do seu agente, este afirma peremptoriamente que o jogador não teve coragem de afirmar pessoalmente à Sporting SAD e ao seu Treinador que não queria mais jogar no Clube, retomando aquilo que afirmara após o regresso da sua selecção. André Carrillo ouve placidamente as palavras do seu agente.

22 - Nesta reunião, face à recusa do jogador e sua representação em apresentar contra-propostas, a Sporting SAD apresentou, ainda assim, uma última oferta contratual, revista e melhorada substancialmente. Sendo a proposta considerada muito aliciante pela representação do jogador, a Sporting SAD enviou as minutas contratuais ao seu agente, o qual, entretanto, se ausentaria de Portugal para Inglaterra sem aviso e sob posterior alegação de motivos de saúde.

23 - Posteriormente até esta última proposta é rejeitada.

24 - Em mais uma tentativa de encontrar uma solução que, apesar de tudo, fosse satisfatória para todas as partes, a Sporting SAD apresenta uma outra solução ao jogador em que se vincularia, pela sua parte, a permitir obrigatoriamente a saída do atleta em Janeiro de 2016 por um determinado valor acordado com o jogador e prevendo, na contraparte, um outro valor pelo qual a Sporting SAD seria compensada se essa transferência fosse feita para qualquer clube português.

25 - O jogador informa a Direcção de Futebol de que está de acordo com esta proposta, pede o respectivo documento para leitura e, novamente, volta com a palavra atrás e recusa-se a assinar o mesmo documento que tinha negociado.

26 - Aparentemente esgotadas quase todas as hipóteses de uma solução consensual, barradas sistematicamente pela postura negocial de má-fé do jogador e/ou da sua representação, a Sporting SAD assegura uma última reunião que iria ocorrer ontem, dia 2 de Outubro, às 16h30m.

27 – Após confirmação pelo jogador ao próprio Treinador Principal no final do treino da manhã de ontem de que a reunião iria acontecer com a presença do seu representante, esta foi subitamente desconvocada pelo seu agente alegando que não haveria absolutamente hipótese nenhuma de solução para a situação.

28 - Neste contexto, detalhadamente exposto, a Sporting SAD considera-se ludibriada e entende que a atitude concertada do jogador e respectiva representação, arrastando o processo de renovação até uma fase em que não existem alternativas, contribuindo para inviabilizar a transferência para um terceiro clube, lesando de forma dolosa patrimonialmente o Sporting em montantes avultados e visando defraudar as legítimas expectativas da Sporting SAD, deveria ser revisitada minuciosamente para se apurar a eventual responsabilidade do jogador e sua representação.

29 – Decidindo-se, portanto, pela instauração de um processo disciplinar e consequente suspensão imediata do jogador.

30 – A Sporting SAD está agora convictamente convencida de que o projecto desportivo com o qual o jogador se encontra comprometido não é o nosso.

31 - O assunto foi entregue ao Departamento Jurídico para, em sede própria, apurar estas e outras eventuais responsabilidades do jogador e respectiva representação.

32 - Este Comunicado reflecte a única posição oficial que a Sporting SAD tomará, neste momento, sobre este assunto.

Este é um Sporting com TOMATES GRANDES E CORAJOSOS! 
Quem assim não pensar e depois deste esclarecimento é porque não está preparado para ser um LEÃO, na ascensão da palavra.
Para Amorsporting ficaria sem jogar durante 9 meses até o terminar do seu contracto. Mesmo em Janeiro de 2016 não o venderia e assim aumentaria-lhe a angustia de ter que se treinar, falar e jogar sozinho por mais meio ano.
Não gostamos de ter jogadores traidores, infiéis, mentirosos e cobardes no Sporting! Em Julho de 2016 podes assinar por quem quiseres-traidor!!
A tua infelicidade será a nossa felicidade!

2 comentários :

Anónimo disse...

Não te ocorreu que o porco que mentiu no caso Silva também esteja a mentir agora.

O jogador é obrigado a assinar?

Aproveite-se o que pode dar até ao fim, pá! O tempo da escravatura já acabou.

Grande Vieira: aproveitou MAXI até ao fim, este foi profissional até ao último momento e assunto arrumado.

Com o cabrão que te preside são estas merdas.

Continuem a apoiá-lo. Dementes!

Rui Cerdeira Fernandes disse...

Amorsporting publicou este comentário para se provar que ainda temos adeptos que preferem presidentes submissos, mau gestores, que não percebem de futebol, que não gostam das modalidades e que sobretudo lapidaram o património do Clube.
Demente é o srº cobarde que aqui postou. Se assim não o fosse não estaria anónimo. Porque está anónimo srº? Se não estamos no tempo da escravatura então qual o seu medo?
Olhe se BdC não andasse a limpar a merda que vocês deixaram no Sporting estas coisas não se passariam. Será mesmo preciso eu colocar todos os exemplos de má gestão que um presidente que você apoia fez? Claro que não!!
Agora sim, somos um Clube temido pois se não fossemos não estariam a fazer esta campanha. O mais triste é ficar a saber que pode ser a oposição interna como você que nos está a tentar destruir.
Vieira só provou que também é coninha ao deixar um jogador jogar até ao fim. Provavelmente deve estar arrependido de ter sido tudo para o Maxi e agora foi enrabado pelos tripeiros. E nós é somos estúpidos? Que grande banana.
O tempo de nos fazerem de parvos acabou e por muito que vos doa , para já, com JJ vamos na frente do campeonato e já vos enrabámos na supertaça.
Mas no fim falamos!!