terça-feira, 25 de agosto de 2015

"Não se é campeão com romantismos".


Nuno Perestrelo em "A Bola" neste Domingo passado focava um aspecto que Amorsporting pensa ser bem pertinente. O jogo com o Paços de Ferreira fez-nos acordar de um "sonho de fadas".
Não que andemos a fazer festas e a dizer que vamos ser campeões mas ...... o ser campeão tem muito que se diga!
É certo que a chegada do treinador bi-campeão e o investimento realizado na nossa equipa de futebol potenciaram as nossas ambições mas não podemos pensar que tudo é um Mar de rosas.
"Não se é campeão com romantismos".
O ser campeão é lutar , é sofrer, é ter ambição, é marcar golos, é respeitar o adversário, é treinar e jogar muito, é sermos fortes e unidos, é estarmos concentrados e encontrar soluções para as muralhas dos adversários, é ter sorte mas procurá-la e é nunca desistir acreditando na vitória.
Dá muito trabalho , pois dá! Mas quem não sua e não trabalha não vence!
Portanto, há que relembrar a todos os sportinguistas que as conquistas dão trabalho e é preciso estar acordado para a verdadeira realidade.
Por vezes , costumo dizer: "Há males que vêm por bem". Neste caso , Amorsporting, considera que este empate acordou-nos para as dificuldades que agora começaram e que vão durar a época inteira.
Temos que ter os nossos sentidos apurados e prontos para qualquer adversidade e concentrarmos as nossas forças para os jogos.
Os sportinguistas estavam num estado de graça que é natural dado o momento da equipa. Porém , ainda agora começaram os jogos e o nosso treinador está no Sporting só há 2 meses.
Obviamente que o nosso futebol será muito melhor daqui a uns tempos e por agora não podemos pedir muito mais mas há que estar bastante alerta.
Agora vamos a Moscovo com tudo no sitio! Não viajamos para a capital russa "endeusados" nem envolvidos num estado de graça. Vamos cheios de ambição , com muita qualidade, muito concentrados e esperemos que com as "baterias" recarregadas.
Essa áurea que nos sobrevoava dissipou-se e deixou-nos ver o céu tal e qual como ele é. Talvez estivéssemos a precisar dessa lição pois não se pode viver á custa da Taça de portugal e da conquista da Supertaça! 
O jogo desta quarta-feira é muito importante , financeiramente e desportivamente, e pode ser significativo de mais reforços ou dar uma almofada financeira. Uma coisa eu digo e não tenho problemas de o assumir: Prefiro ser campeão nacional do que fazer boa campanha na Champions. A prioridade, para Amorsporting, é ser campeão nacional e não a Liga dos campeões. 
Claro, que é importante entrar na fase de grupos desta competição milionária mas se formos eliminados pelo CSKA de Moscovo ao menos fico com certeza de que os nossos responsáveis olharão principalmente para a Liga portuguesa.
É claro que se conseguirmos essa passagem eu vou ficar radiante mas o Sporting tem duas hipóteses:

  1. Ter no plantel boas opções para rodar os jogadores, sem que a qualidade se note, e olhar também para a Champions e para as outras competições todas com mais ambição.
  2. Concentrar-se principalmente numa competição(Liga).
-A 1ª opção é mais ambiciosa e significa mais investimento na equipa. Ter mais jogadores e com mais qualidade para realizar uma rotação que não tenha repercussões na performance da equipa. Este investimento levaria a um olhar mais atento para todas as competições sobretudo para a Champions.
-Na 2ª opção creio que nos teríamos que nos dedicar , principalmente, a uma só competição (Liga) mas não esquecendo as outras provas internas. O titulo seria a principal preocupação e o plantel , bem gerido, chegaria para ombrear com os outros 2 "grandes".
Este é um dilema que os adeptos não querem saber. Os adeptos querem é vencer , custe o que custar e os atletas são "pau para toda a obra". Pois.......mas não é assim que deve funcionar! 
O Sporting tem que escolher qual a sua prioridade e concentrar-se nela!
No meio disto tudo não pode haver "romantismos!". Temos que nos apresentar claros de ideias, inteligentes, astutos, ambiciosos, despertos . prontos para a luta e sobretudo pragmáticos na altura de fazer golo. O que importa ter 60% ou 70% de posse de bola se depois empatamos o jogo? É mesmo de golos que precisamos!
Este empate não compromete em nada porque até ganhámos 1 ponto aos rivais encarnados e também porque estamos na 2ª jornada. Serve é para nos dar lucidez e avisar-nos de que as dificuldades vão ser muitas mas que estamos prontos para elas. 
E neste futebol que falta é proibido decidir e pensar com o coração! Esta parte , fica sempre para o final das competições quando existem razões para festejar. Decidir com romantismo é não decidi com discernimento e clareza, é estar "enamorado" e não avaliar o caminho com clarividência, é sentir as pulsações e não escutar e ver os vários alertas. Enfim.......não podemos andar em estado de graça porque tudo o que é competição não interessa como começa e sim, como acaba.

Sem comentários :