segunda-feira, 22 de junho de 2015

Ex-dirigentes do Sporting absolvidos mas.........


Os ex-dirigentes do Sporting , Luís Duque, Godinho Lopes, Nobre Guedes e Carlos Freitas foram absolvidos pelo Tribunal da Comarca de Lisboa.
Aliás , este Tribunal considera-se "incompetente" para analisar processo que envolve estes Srºs. Em causa estava a renovação de Izmailov, as contratações de Jéffren e de Alberto Rodriguez.
Esta decisão é ainda só , sobre uma das três acções judiciais que o nosso Clube interpôs contra aqueles ex-dirigentes leoninos.
No entanto o SCP tem que pagar as custas do processo mas pode recorrer no prazo de 10 dias.
O Sporting tinha considerado que tinha existido "violação dos deveres de diligência e falta de racionalidade económica" na assinatura dos contratos daqueles três futebolistas. 
No ano passado , mais precisamente, em Outubro foram aprovadas 3 acções judiciais contra estes dirigentes acusando-os de violarem "culposamente os deveres de diligência e cuidado a que estavam obrigados", causando prejuízos á sociedade".
Sobre o russo, Izmailov, o Sporting acusa a anterior direcção de ter renovado o seu contrato numa altura em que o jogador ainda tinha 2 anos de contrato e com um aumento brutal que chegava aos 5 Milhões de euros/ por 4 anos.
Sobre Jéffren, estão em causa os seus salários avaliados em 9.3 Milhões de euros/por 5 anos acrescidos de 3.7 Milhões de euros que o Sporting pagou ao Barça e ainda de ter assinado pelo nosso Clube sem ter efectuado os exames médicos.
Por fim e sobre Alberto Rodriguez estava em causa o prémio pago ao jogador de 836,4 mil euros, além da comissão pagas à Gestifute de 492 mil euros, bem como a atribuição à sociedade de Jorge Mendes de trinta por cento dos direitos económicos do jogador. Sobre o ex-bracarense recaía ainda a acusação do departamento médico para as fragilidades do atleta que a anterior direcção ignorou.
Ora bem, se bem percebo o que acaba de acontecer : um Tribunal afirma que é "INCOMPETENTE PARA ANALISAR ESTE PROCESSO" , ou seja, os dirigentes acabaram por não ser julgados porque o tribunal considera-se incompetente para os julgar.
Provavelmente haverá recurso para outro tribunal e também faltam as outras 2 acções colocadas em tribunal para que esta história termine ou esteja perto de um fim. 

1 comentário :

Valdemar Iglésias disse...

Não foram absolvidos. O tribunal declarou-se incompetente.

Não é um golo adversário. O árbitro chutou para canto.