sábado, 2 de maio de 2015

Jornada do LEÃO(31ª): Sporting com Carrillo é um sarilho(2-0)


Dia da Mãe em Alvalade e a moldura humana foi fantástica! As mulheres estiveram em peso neste jogo onde o Sporting recebeu o Nacional da Madeira , desta vez para a I Liga. O Sporting com Tanaka e Montero na frente venceu por , 2-0 os madeirenses na 31ª jornada da Liga e conquistou o 3º lugar e o correspondente acesso ao Play-Off da Liga Milionária.
Marco Silva fez algumas alterações á equipa inicial, destacando-se a não convocação de Nani , Slimani , Miguel Lopes e William Carvalho e a chamada de Francisco Geraldes. Os 3 primeiros por opção e William por castigo. 
Assim o onze inicial foi o seguinte: Rui Patrício, Cédric, Jefferson, Ewerton, Paulo Oliveira, Rosell, André Martins, Capel, Mané , Tanaka e Montero. 
O 4-4-2 para Amorsporting não podia ser utilizado pois se corresse mal só se mudássemos para defender!!
Mas foi o sistema que marco Silva escolheu para a equipa. Previa-se uma luta a meio campo pois o Nacional joga em 4-3-3 e foi o que se viu durante a 1ª parte. Rosell e A. Martins mexiam no miolo e Capel e Mané colavam nos flancos. Na frente Tanaka era mais fixo e Montero mexia-se bem.
No entanto o SCP perdeu muitas bolas e deixou o Nacional realizar transições e numa delas Tiago Rodrigues rematou para a defesa da noite de Rui Patrício.
O jogo do Sporting tinha velocidade nos pés de Rosell que lateralizava bem o jogo e André Martins por vezes vinha buscar jogo mas andava muito perdido no meio de toda a gente. Faltava um jogador no meio campo para ganhar mais bola .....mas agora a jogar com 2 avançados tirava quem? Um médio? Bem....
As oportunidades foram 4: Num cruzamento de Cédric que Mané rematou de 1ª , batendo num defesa e saindo para canto ; em dois cantos perigosos que ninguém conseguiu empurrar e numa cabeçada de Montero que saiu a rasar o poste de Gottardi.
O problema era o espaço que os madeirenses iam tendo para as suas transições e que começavam a ser mais perigosos pois a equipa acreditava.
O nosso jogo não era muito fluido e Capel não dava uma para a caixa!!!!!
O intervalo chegou sem alterações no marcador.
Marco Silva leu bem o jogo e alterou a nossa equipa. Saiu Capel e Rosell e colocou Adrien e Carrillo.
Rosell não estava a jogar mal mas foi uma opção de rotinas que deixou André Martins em campo e ele também não desiludiu.
A táctica continuava igual , ou seja , ao 4-4-2 da 1ª parte só que a diferença era Adrien e Carrillo.
A velocidade passou do 8 para o 80 , o futebol era quase jogado ao 1º toque e o Nacional desapareceu do jogo.
Adrien pegou no jogo e com ele em campo a posse de bola era outra e dava segurança a André Martins e aos demais. Depois Carrillo entrou e partiu tudo pois com a bola nos pés é um autentico....sarilho!! Já nem vale a pena dizer outra vez o que vale renovar com este jogador........
A nossa agressividade e criatividade com Adrien , Montero e Carrillo deu cabo dos madeirenses.
Foram 2-0 mas poderiam ter sido mais.
O nosso futebol passou a dominar dentro do meio campo do adversário e o golo surgiu numa boa jogada mas com alguma sorte. Cruzamento de Carrillo(mais um) e Montero a desviar ao 1º poste para defesa incompleta de Gottardi, mas a bola entrou caprichosamente na baliza. Estava aberta a fechadura da equipa de Manuel Machado.
O jogo continuou na mesma toada e o SCP poderia ter marcado mais um ou dois golos mas era displicente na hora de rematar á baliza. Mané subiu de rendimento e depois de fintar a defensiva contrária "entregou-lhes" a bola. Que grande jogada de Mané.......
Quem continuava um pouco apagado era o Japonês e Marco Silva , a cerca de 20 minutos do final tirou-o e colocou João Mário. Estava reposto o 4-3-3 e o SCP era dono do jogo e o Nacional depois de algumas alterações abriu o jogo e apostava no empate.
Nos últimos 10 minutos a turma madeirense acercou-se da nossa baliza e embora Patrício não ter feito nenhuma defesa apertada, os fantasmas do empate apareceram.
Não marcámos antes e só o iríamos fazer no ultimo momento do jogo. Transição rápida do Sporting com Mané a isolar-se , a rematar para a defesa de Gottardi e Montero , na recarga , a aproveitar e a fazer o BIS. 
De seguida terminou a partida com uma vitória justa do Sporting.....só pela 2ª parte.
Individualmente: Patrício fez uma grande defesa e importante, ainda estava 0-0 mas na 2ª parte foi um espectador; Cédric fez um muito bom jogo, cheio de fulgor, a secar Marco Matias e a cruzar bem e á linha final; Jefferson fez uma partida mais comedida que Cédric e teve uma ou duas falhas de concentração ; Paulo Oliveira e Ewerton foram perfeitos e cortaram tudo o que havia para cortar.Grandes exibições!; Rosell não jogou mal mas foi substituído por opção táctica pois André Martins não jogava melhor que ele; Capel foi uma nulidade; Mané esteve muito apagado na 1ª parte e na 2ª parte foi um demónio á solta, muito veloz e a tabelar bem com os companheiros. Quando souber ter a mesma posse de bola que Carrillo nunca mais sairá da equipa. Tanaka esteve lutador mas apagado e Montero foi dos melhores em campo. O colombiano conseguiu dois golos e mais umas quantas jogadas vistosas mas Amorsporting elege como o melhor em campo, Carrillo. Este menino , que já não é nenhum menino, merece qualquer aumento que lhe dêem pois ele é quase uma equipa. Mal entrou o Sporting transfigurou-se. Criatividade , velocidade, técnica, que mais querem de Carrillo? Cruza a preceito e deve ser o jogador da Liga com mais assistências. Para Amorsporting , Carrillo foi o melhor em campo. Adrien também entrou bem na partida e mexeu com o meio campo e João Mário jogou pouco.
Objectivo mínimo conseguido: Play-Off da Champions.

Sem comentários :