domingo, 12 de abril de 2015

Cá se fazem....cá se pagam !!


No dia 30 de Abril de 2015 existem eleições para presidente do ACP- Automóvel Clube de Portugal.
Também , todos já sabemos quem é o actual líder do ACP- Carlos Barbosa. 
É esse mesmo que foi candidato contra Bruno de Carvalho e Godinho Lopes, mais tarde passou a fazer parte da gestão deste último, demitiu-se e continua a mandar postas de pescada para a comunicação social ....contra o nosso presidente. 
Acontece que agora, hora de eleições , o nosso presidente aparece a dar o seu apoio ao srº António Raposo Magalhães que disputa a presidência com Carlos Barbosa. 
Claro que já vos estou a ler a mente ! Mas não pensem que é por uma questão de vingança pois os três presidentes dos 3 maiores Clubes de Portugal apoiam António Raposo.
Carlos Barbosa, que provavelmente deverá estar a preparar já a sua saída , está há 12 anos como líder do ACP e a julgar pela notícia do jornal expresso , andou a granjear muitos inimigos. 
Porque é que isso não me surpreende?
Então, Raposo Magalhães disputa a presidência do Automóvel Clube de Portugal contra Carlos Barbosa e afirma que irá auditar o trabalho de Carlos Barbosa. 
Raposo Magalhães é gestor da CGD e a sua lista tem como mandatária, Teresa Torres, viúva do ex-presidente do ACP, César Torres e conta com pessoas como: Rui Madeira, arquitecto e ex-campeão mundial de ralis em 1995(nº2), o piloto Pedro Matos Chaves, Maria Cândida Rocha Silva, presidente do Banco Carregosa,  Jorge Brito Pereira, advogado da PMLJ e presidente do conselho de administração da Nos (A.G.),  José Ramos, presidente do Grupo Salvador Caetano que presidirá à comissão de revisão de contas, 
A candidatura apoiada pelo nosso presidente explica que pretendem uma renovação , transparência, ter maior participação dos sócios e que o ACP tem que deixar de servir de "púlpito de afirmação pessoal do actual presidente". Além de tudo isto também não concordam com a alienação de património do ACP, nomeadamente, "o edifício em frente à sede em Lisboa, na Rua Rosa Araújo, por €4,5 milhões, bem como as sedes de Coimbra e Braga , além de uma tentativa de vender no Porto."
"Gostava de perceber porque é que o clube teve esta necessidade de alienar parte do património ao vender um edifício em Lisboa, outro em Coimbra e em Braga. o ACP não tem necessidade de alienar o património imobiliário porque o clube tem outros recursos e outras receitas" afirmou o candidato Raposo.
Pois bem, aqui fica uma candidatura apoiada pelos presidentes dos 3 maiores Clubes de Portugal mas mais marcante será o apoio de Bruno de Carvalho que vê assim Carlos Barbosa ainda com mais vontade de vir para a praça pública vir dizer mal do nosso presidente. 
Não será caso para tanto mas.........cá se fazem , cá se pagam!!

Sem comentários :