quinta-feira, 5 de março de 2015

Taça do LEÃO: Sporting mais perto do Jamor(2-2).


Disputou-se a 1º mão das meias-finais da Taça de Portugal com o Sporting a empatar a dois golos com o Nacional da madeira. Foi um jogo difícil e muitas vezes má jogada por nós. basicamente demos o ouro ao bandido pois deixámos os insulares jogarem como queriam e Rui Patrício voltou a dar um grande peru! Assim torna-se ainda mais difícil!!
Marco Silva alterou alguns jogadores no onze com destaque para o regresso de Jefferson , André Martins , Miguel Lopes , Mané e Tanaka á titularidade: Rui Patrício, Miguel Lopes, Jefferson, Tobias, Paulo Oliveira, William , A. Martins, João Mário, Carrillo, Mané e Tanaka.
Os Leões voltaram a começar mais uma vez mal o jogo, sem capacidade de pressão e pouco agressivo. O Nacional conseguia aparecer quase sempre por marco Matias e conseguia cruzar para a área sportinguista.
Foi assim que aos 10 minutos que o Nacional quase marcava mas a bola saiu rente ao poste da baliza de Rui Patrício.
Depois deste lance o SCP, começou a equilibrar o jogo, tendo mais posse de bola , sendo mais pressionante e conseguindo criar jogadas de perigo.
William e João Mário vinham buscar jogo mas este ultimo fez um mau jogo. A bola chegava a Mané que hoje esteve muito bem criando várias jogadas de perigo e conseguindo inclusive um bom golo. Mas já lá vamos.....
O Nacional , tentava então , jogar como preferia- em contra-golpe e ía conseguindo com a referência da equipa, Lucas João, a ganhar muitas bolas para a equipa.
Tanaka teve o golo nos pés mas estava fora-de-jogo que não foi assinalado e do canto conquistado quase golo para o SCP com grande defesa de Gottardi e com a defesa a cortar para longe.
Aos 32´, Carrillo em jogada individual dentro da área rematou e um defesa cortou quase em cima da linha de golo. O Sporting estava por cima da partida , controlando a bola e jogando pelas alas tendo William, Mané e Carrillo como melhores em campo. 
Passados dois minutos e Gottardi deixa a bola passar-lhe por cima e por milagre não é golo do SCP. 
Os insulares conseguiam alguns contra-golpes e sempre que cruzavam criavam perigo e acabaram mesmo a 1ª parte por cima do jogo.
Ao intervalo , igualdade a zero golos.
No recomeço .....abas as equipas poderiam ter marcado mas foram os da casa que inauguraram o marcador. Cruzamento inofensivo e.....peru de Rui Patrício. Incrível!! Rui não agarrou um cruzamento muito fácil e golo do Nacional. Que excelente inicio ! Era só o que faltava ao Sporting!
Passados 4/5 minutos golo do empate. Livre cobrado , na esquerda, por Jefferson e Tobias desmarcando-se bem cabeceou para o empate. Foi o melhor que podia ter acontecido aos Leões pois o nacional estava moralizado e criava muito perigo sobretudo por marco Matias.
No entanto , Marco Silva , mexeu e bem na equipa: saiu Tanaka e entrava Slimani. Era preciso pressionar mais e o argelino era importante para isso.
Quando todos esperavam um ascendente do Sporting eis que , em mais um cruzamento do lado de Marco Matias, Lucas João , nas costas de Tobias faz o 2-1 . Foi um balde de água fria que ainda ficaria mais fria.
Então saiu A. Martins , apagado, e entrou Adrien para por ordem no meio campo. Depois Montero era para entrar mas com a expulsão de Miguel Lopes, inventada pelo srº. Carlos Xistra, entrou Cédric para recompor a defesa leonina(saiu J. Mário , também , apagado). Miguel Lopes não tocou em ninguém!!
Curiosamente começamos a jogar melhor mas esta expulsão já se adivinhava pois era só esperar que o nosso lateral se fizesse a um lance. São as tais coincidências do futebol.
Adrien de facto colocou ordem na centro do campo e Cédric também deu mais segurança. O Sporting conseguia mais bola , pressionava como nunca e não deixava o nacional sair e numa jogada de génio de Adrien sai o golo de Mané. Adrien liberta-se de 3 insulares , desmarca Mané que com um toque desvia o defesa e em arco para o poste mais distante faz o empate. Mesmo assim era um resultado injusto para o que as duas equipas tinham feito no jogo. O SCP merecia estar a vencer o encontro!
O jogo abriu nos últimos minutos e Carrillo numa grande jogada ia conseguindo um golo para os Leões mas a defensiva do nacional conseguiu cortar o cruzamento de Adrien.
Até ao final mias nada de relevante se passou e terminou a partida com um 2-2.
O resultado não é mau visto que dois golos fora dá-nos vantagem mas fomos para vencer e ....empatámos.
Individualmente: Patrício fez 1/2 defesas mas ofereceu um golo ao adversário; Miguel Lopes esteve inseguro e deu muito espaço a Marco Matias e acabou expulso injustamente; Jefferson não se aventurou muito no ataque, esteve seguro na defesa e marcou o livre do 1º golo do SCP; Paulo Oliveira fez mais uma exibição de nível; Tobias marcou um golo, deixou Lucas João fazer o 2º golo do Nacional e já não inventou como no Dragão; William voltou a ser o patrão da equipa mostrando que está em forma. Sabe ter a bola nos pés sem medo e também sabe recuperar muitas bolas. No centro é ele que manda e depois de entra Adrien ainda esteve melhor. É ele que mexe com o jogo. A. Martins pareceu bem na 1º parte mas na 2ª eclipsou-se; João Mário nunca conseguiu encontrar-se. Teve dificuldade na progressão e por vezes em para a bola. Está sem forças. Carrillo foi dos melhores em campo pois foi buscar bola e criou imensas situações de perigo. Hoje esteve muito em jogo e até poderia ter marcado. Tanaka esteve muito longe e apagado mas mesmo assim podia ter marcado por duas vezes. Por fim , o melhor em campo- Carlos Mané! Assim, sim! Este é o Mané que eu conheço. Nunca teve medo de ter a bola nos seus pés e esteve particularmente rápido a fugir aos defesas. Hoje soube jogar de costas para a baliza e receber bem a bola sem a perder. Com a sua rapidez pode ser um grande jogador. Precisa de mais jogos e de ser mais consistente. Hoje gostei muito de o ver a congelar a jogada até aparecer uma ajuda e fez um grande golo. Bravo Mané!!
Adrien entrou e colocou ordem no campo como ele sabe. Fez a jogada soberba para o empate do Sporting; Cédric esteve pouco em campo mas quando entrou a equipa respirou e Slimani na frente batalhou e vê-se que ainda precisa de mais tempo para recuperar a sua forma.
Foi o 1º jogo de duas mãos e para já ....estamos mais perto do Jamor mas é preciso melhorar o nosso jogo e pensar só no próximo jogo.
Não fomos brilhantes mas merecíamos ter vencido este jogo!

Sem comentários :