sábado, 28 de março de 2015

Entrevista de Bruno de Carvalho(3ª parte)


"Anuncia regresso ao banco de suplentes"

R- Com o final do castigo vai voltar ao banco?
BdC- Vou voltar ao banco! Isto tem a ver com uma forma de gerir , algo que já tenho há mais de 20 anos. Sempre geri muito próximo do negócio , pois acredito que o sucesso está ai! Posso ter uma visão estratégica e implementá-la, podemos ter uma visão organizativa e implementá-la , mas depois , se os resultados não aparecem ...prefiro muito mais viver a "coisa" , do que estar a receber inputs de vários lados que não sei se correspondem perfeitamente á verdade. Sabemos que, ás vezes, estar no poder da informação certa pode ser a forma de tomar uma boa decisão. Continuo a acreditar que esta é a formula certa, pois é a forma que eu tenho de conseguir perceber aquilo que é o "negócio" Sporting, para poder intervir enquanto presidente, quando achar que é necessário.

R- Custou-lhe mais ver os jogos na Tribuna ou ter sido"silenciado" durante um mês pelo CD da FPF?
BdC-Detesto tudo o que são injustiças. Por isso não posso estar contente com um castigo que não corresponde ao que se passou. Vi os jogos ao pé dos presidentes dos outros Clubes . Foi uma experiência diferente mas sem duvida que prefiro estar perto daquilo que é a realidade , pois no dia a dia tenho de tonar decisões e não é o conhecimento da tribuna que me dá essa possibilidade. É o estar perto.

R- Sofreu mais na tribuna?
BdC- É completamente diferente. Entenda-se: Não me custa e as pessoas foram de uma simpatia total. Mas a nível de comportamento, o ambiente na tribuna é bem mais hipócrita. Não são as pessoas! É mesmo o comportamento , pois não podemos dar azo ao facto de estarmos chateados ou contentes.

R- Essa é também uma das razões para se sentar no banco? Para poder manifestar-se da forma que entende que o deve fazer?
BdC- O futebol e o desporto são emoção. Estar a canalizar a emoção para a razão é estranho, até porque toda a gente diz:"isto é emoção pura". Mas na tribuna toda a gente sabe que não é emoção pura. É a razão a sobrepor-se á emoção , pois temos deveres de cortesia, de cavalheirismo. No fundo, temos o dever de tudo , menos o de viver o jogo na sua plenitude! Acho estranho......


"Naming do Estádio? É possível se os sócios deixarem"

R- Falemos agora do Naming do Estádio, Já se sabe que é uma possibilidade.......
BdC- Não quero falar disso , porque muito no futebol está a mudar. Uma convicção que eu tinha há dois anos , neste momento, com a quebra generalizada, a nível do sector económico, provavelmente teríamos que fazer revisões. Aquilo que estamos a fazer neste momento é auscultar o mercado e entender se aquilo que nos tem chegado é a realidade neste momento, ou se á possível melhorar. Qual é o valor claro que o mercado está disposto a pagar pelo naming de um Estádio como o do Sporting.


"Há muita gente que gostava que me calasse"

R- Depois de ter sido castigado durante 30 dias (devido a alegados acontecimentos registados no intervalo do jogo com o Gil Vicente), no futuro vai ser mais contido nas suas declarações?
BdC- A partir do momento que acho que este castigo não foi justo.....não. Mas, se até hoje, não tinha sido castigado, não tenho duvida de que independentemente de não ser politicamente correcto, tenho tido algum cuidado nas minhas intervenções. mas, percebo que não seja politicamente correcto, mas há uma coisa em mim que nunca vou mudar por ser presidente do SCP: digo o que acho e o que penso, com conta , peso e medida. Digo a verdade do que se vai passando, independentemente dessa verdade poder chocar as pessoas e derivar em algum castigo. As pessoas comigo saberão com o que contam. Um presidente que não pactua com jogos estranhos. Gosto de desporto, gosto muito de ganhar, gosto de ver as coisas por meritocracia, mas não gosto de jogos de bastidores e as pessoas já perceberam isso. Vou continuar a dizer a verdade , mas já percebi que há muita gente que gostava que me calasse ou que tivesse algum género de vergonha. Não o vou fazer, pois dizendo a verdade consigo ir dormir cansado , mas de consciência tranquila.



Não tem duvidas que há uma acção concertada entre Benfica e FC Porto para atingir o Sporting e o seu líder.

R-O facto de ter cortado relações com Benfica e FC Porto não prejudica o caminho que o Sporting quer trilhar no que diz respeito ás alterações no futebol português?
BdC- Isso tem a ver com os valore e regras que, felizmente os meus pais me deram. sempre me ensinaram, que não vale tudo na vida. Sobretudo que nos devemos reger por valores e que nos devemos movimentar por ideias e convicções , dizendo a que tudo é possível porque há um fim determinado, então não vale a pena sermos seres humanos com princípios e convicções. Temos de ter a capacidade para vermos o seguinte: sem hipocrisias , quando os clubes nãos e respeitam e não mostram a dignidade que deveriam etr perante vários assuntos, as pessoas devem ser claras, e institucionalmente, terem relações com aqueles que perfilham valores , pelo menos , humanos e éticos. Em tudo o resto, o Sporting já se sentou dezenas de vezes após o corte de relações com o Benfica e com o FC Porto. É isso que tem de fazer. O caminho é trilhado aí. Agora , recuso-me a estar com pessoas que maltratam o meu Clube e que me maltratam.

R-Mas não era mais fácil se seguissem todos o mesmo caminho?
BdC- Uma coisa é a questão institucional , e ainda não houve uma quebra de relações que fosse provocada por nós. Declaradas pelo Sporting foram, provocadas é que não. No entanto , nunca deixamos de trabalhar com todos os grupos , quer tenha a ver com competições , disciplina, marketing, direitos televisivos, justiça, violência, apostas online...... E , ás vezes, custa-me ouvir que o Sporting se isolou, que a estratégia é errada. Não estamos isolados . Não podemos de deixar de dizer claramente o que achamos e de ter relações institucionais com quem achamos que trata o Clube e o futebol com dignidade. Não serei hipócrita e não direi que tenho relações institucionais. E quem faz isso , para mim, tem um nome. No entanto, é engraçado, pois na nossa vida, lutamos contra esse tipo de pessoas , que vivem da hipocrisia. Um Clube onde há um individuo que chama nomes ao presidente de outro Clube , que ameaça agredir elementos da sua direcção e que achou que nunca devia pedir desculpa , pergunto : deveríamos ter relações institucionais porquê? E outro Clube que a grande estratégia foi estar sempre a falar da reestruturação financeira do Sporting, mandar recados que o Sporting podia não estar a pagar ordenados  , isto tudo durante meses e meses, que culminaram com uma entrevista do vice-presidente (pausa)....Devemos nivelar-nos por cima. A partir daí, enquanto pessoas , não tem interesse nenhum haver convívio. E é isso que são as relações institucionais. É dizer: "Não te quero ao meu lado. Não gosto de ti como pessoa, não gosto dos teus valores, não gosto dos teus valores, não gosto das tuas regras. Não há relações institucionais contigo. Ponto final.

R- Mas vê uma acção concertada entre Benfica e FC Porto para fragilizar o projecto que preconiza para o Sporting e para o futebol português?
BdC- Isso toda a gente viu! É das poucas coisas que concordo com os opinadores. É claro que a escolha foi só essa....

R- Isso deixa-o preocupado ou, por outro lado, valorizado?
BdC- Por um lado até me sinto valorizado, pois é sinal de respeito. Como pessoas do futebol, fico horrorizado. Não se tomam decisões para algo tão importante no futebol de uma forma tão pessoal e com a vontade de atingir especificamente um Clube e um presidente.

R- O que precisa acontecer para o Sporting reatar relações com o FC Porto e Benfica?
BdC- O importante está a acontecer. Os Clubes sentados a conversar sobre aquilo que é o futuro do futebol. Tudo o resto são "fait divers". Não é preciso acontecer absolutamente nada . O tempo pode limar alguma impetuosidade , pode até dar-nos novas visões de caminho. Mas não muda traços de perfil.Ninguém muda aquilo que é a sua essência. A partir deste facto, não estou a ver ser possível haver um reatar de relações. A essência está errada, a meu ver. E com a anuência de toda a direcção , de forma unannime, chegámos á conclusão de que deveríamos ir ao ato mais grave , que é o corte de relações.Tem a ver com traços de perfil, com carácter , e isso ninguém muda.


"Clube ecléctico de dimensão mundial"

R- Vai ser lançada a 1ª pedra do pavilhão , é uma obra que prometeu e vai cumprir. Que significado tem para si?
BdC- Muito! Sou da geração que viveu a nave do Sporting, que nunca pensou que o ecletismo podia deixar de ser uma forma de viver o Clube. Quando chegámos, estava programado o fim das modalidades. Mantinha-se o Futsal, porque vinha para a SAD. Conseguimos inverter esta situação. O Pavilhão serve para recolocar o Sporting num patamar de onde nunca deveria ter saído: um Clube ecléctico de dimensão mundial. É a nossa homenagem ás modalidades e àqueles que andam a assistir aos jogos por toda Lisboa.

R- Admite o regresso de outras modalidades?
BdC- Claro que sim, mas não é á pressa, porque não dá para tudo. cada modalidade terá de ser para vencer. Basquetebol, Voleibol....ainda não temos condições.

Sobre uma eventual candidatura do ex-árbitro á Liga
"Pedro Proença tem todas as capacidades"

R- A homenagem a Pedro Proença foi uma manifestação de apoio a uma eventual candidatura á presidência da Liga?
BdC- Foi uma inequívoca demonstração de que este Clube gosta daqueles que se esforçam por serem os melhores nas respectivas áreas.

R- Mas veria com bons olhos essa possibilidade?
BdC- O Pedro Proença tem todas as capacidades para continuar ligado ao futebol , seja na UEFA, na Liga ou na Federação. Veríamos com bons olhos , poruqe lhe reconhecemos capacidade. Foi alguém que lutou (e eu gosto disso) e que foi considerado o melhor do Mundo na sua área. Acho que tem todas as condições.

R- Ficaria confortável se o Pedro Proença candidato a presidente da Liga tivesse também o apoio de FC Porto e Benfica?
BdC- Independentemente das nossa posições institucionais , nunca abandonamos um grupo de trabalho ou uma proposta. Antigamente o que é que o Sporting fazia? Zangava-se , virava as costas e acabou. Comigo é diferente. Um candidato apoiado pelos 3 grandes? Sem drama. Temos é de confiar no candidato.

R- Chegando a este ponto, acha que Luís Duque tem feito um bom trabalho á frente da Liga?
BdC- Acho que a Liga , a partir do momento em que não tem Clubes a fazer reuniões na Bomba de Gasolina da frente, está muito mais calma....

R- Mas acha que a Liga de Clubes está mais bem servida agora do que com Mário Figueiredo?
BdC- Acho que tem menos reuniões na Bomba de Gasolina em frente. E só isso já é muito bom.....

R- É mais profissional?
BdC- Não acho nada disso. Tem menos reuniões na Bomba de Gasolina em frente. Isso é o que eu acho.......
(continua)

Sem comentários :