quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Taça Liga: Sporting perdulário coloca em jogo troféu(1-1)


O Sporting fez o seu ultimo jogo , pelo menos na fase de grupos , na Taça da Liga. O empate frente ao V. Setúbal por, 1-1, penaliza a juventude e a consequente falta de maturidade da nossa equipa.
O Sporting , teimosamente, tem jogado com os jogadores da equipa B , com os menos utilizados e até com alguns juniores. Mas esta teimosia......pode-nos custar um troféu.
Agora ficamos á espera que , nem Belenenses nem V. Setúbal vençam na ultima jornada desta competição. Os setubalenses recebem o Boavista e o Belenenses viaja até Guimarães. 
Marco Silva apresentou a seguinte equipa: Boeck, Miguel Lopes, Rabia, Sarr, Geraldes, Rosell, Wallysson, A. Martins, Podence, Esgaio e Tanaka.
A história do jogo conta-se pelo domínio absoluto do jogo por parte dos Leões que foram muito perdulários e que se deixaram adormecer no lance do golo do V. Setúbal, já a jogar com 10 unidades.
O Sporting lateralizou o jogo , sobretudo, pelo lado direito onde Esgaio e Miguel Lopes foram dos melhores jogadores em campo. No entanto as jogadas perto da área adversária não eram claras e a maior parte dos cruzamentos eram cortados pela defensiva do Vitória ou o remate saía mal.
O SCP chegou ao golo através de um auto-golo, logo aos 13 minutos e antes do intervalo, Lupeta , foi expulso deixando ainda o domínio do Sporting, ser maior. 
Tivemos oportunidades de golo para matar o jogo mas o guarda-redes do Vitória defendeu bem e assim ao intervalo o 1-0 era um resultado escasso.
Na 2ª parte a desatenção da nossa defesa, resultou no empate e a partir do golo do empate foi um domínio avassalador do SCP.
No entanto este domínio não deu para marcar mais um golo que daria a qualificação directa para as meias-finais da Taça da Liga.
O Setúbal fechou-se bem atrás e Tanaka com vários remates não acertou na baliza. 
Marco Silva ainda colocou Gelson Martins, Diego Rubio e Sacko e o domínio acentuou-se mas não em golo.
Individualmente : Boeck foi um espectador e o golo foi injusto; Miguel Lopes fez um grande jogo mas falta ir á linha cruzar; Geraldes controlou o seu lado mas ofensivamente é um nulo; Sarr e Rabia estiveram bem mas ninguém marcou no golo do Vitória, Rosell esteve discreto pois jogou simples, Wallysson promete muito e com A. Martins comandaram o meio campo do Sporting,. A. Martins foi o melhor em campo dos Leões pois veio buscar jogo, distribui-o , soube ter a bola nos pés, raramente falhou um passe e ainda teve tempo para rematar á trave; Esgaio fez outra grande exibição mas os cruzamentos têm que ser melhores; Podence para mim não esteve bem. Para além de ter demonstrado alguns pormenores foge sempre para o meio do campo e não sabe cruzar e na frente esteve Tanaka. O japonês esteve muito perdulário.

Sem comentários :