segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Taça da Liga: "Leãozinho" vence em Guimarães(0-2).

Foto LUSA/Hugo Delgado
O Sporting apresentou-se em Guimarães para disputar a 1ª jornada da Taça da Liga e cumpriu o que o presidente já tinha dito: jogou com jogadores da equipa B e com jogadores menos utilizados e ainda juniores.
Marco Silva fez alinhar um onze sem nenhum dos habituais titulares: Marcelo Boeck, R.Esgaio, Geraldes, Tobías Figueiredo, N. Sarr, Rosell, Slavchev, Ryan Gauld , Heldon, Podence e Tanaka.
Portanto o sistema táctico foi o mesmo jogando em 4-3-3 mas notou-se muitos problemas de posicionamento mas por outro lado, muito talento e muita entrega.
A partida começou com uma boa oportunidade para o Vitória mas foi Héldon que marcou numa boa jogada dos Leões. Jogada pela direita com Podence a retribuir a bola para Esgaio que isola Héldon e este a fazer o 1º golo.
O Vitória abusava de bolas para Hernani e pressionava no meio campo ganhando muitas segundas bolas o que lhe deu mais posse de bola. Também tiveram alguns remates que Marcelo Boeck defendeu sempre muito bem.
O Sporting jogava fechado e tentava mais vezes o contra-golpe. No entanto fazia muitas faltas e não conseguia ter muito tempo a bola em posse. 
Tobias e Geraldes na defesa, e Rosell no meio campo , sobressaiam na equipa embora Ryan Gauld com a bola nos pés desse um arzinho da sua graça e Heldon também esteve muito esforçado. 
O jogo foi muito confuso e o empate era o mais justo.
Na 2ª parte o Vitória surgiu muito pressionante e ganhava muitos cantos mas a nossa defesa conseguia cortar tudo embora Naby Sarr esteja sempre desajeitado. 
Daí que Marco Silva tenha feito logo duas substituições aos 15 minutos de jogo. Saíram: Slavchev e Podence e entraram Wallysson e Sacko. 
O jovem brasileiro entrou muito bem no jogo e aquele pé esquerdo vai fazer maravilhas.
Com as substituições o SCP começou a ter mais bola embora os contra-golpes do Guimarães dessem sempre em cantos ou lançamentos perto da nossa área.
O Vitória voltou a pressionar muito o SCP , conquistou muitos cantos , mais posse de bola mas Boeck não fazia uma defesa. O meio campo do Vitória mandava no jogo e sobretudo Alex , do lado de Esgaio a criar muito perigo.
Marco Silva perto do final mudou Heldon por Dramé e foi este que em contra-golpe fez um grande golo. Em destaque , nesta 2ª parte, o remate de Tanaka em livre directo que Douglas defendeu com muita categoria , a cabeçada de André André , num canto com a bola a sair rente ao poste e o golo de Dramé.
Em conclusão: O Vitória foi mais equipa com bola no pé, teve mais cantos e mais cruzamentos mas o Sporting esteve muito coeso e intransponível. Como disse Rui Vitória , estes tiveram caudal de jogo mas não marcaram golos. Quem marcou foi o Sporting e aproveitou as poucas hipóteses que teve. Hoje tivemos que em muitos momentos de forma diferente porque a nossa equipa era diferente e inexperiente. Baixámos as linhas e jogámos mais em contra-golpe. Fomos mais felizes , marcámos mais golos mas fizemos por merecer.
Individualmente: Boeck esteve muito seguro na baliza : Esgaio deu muito espaço nas suas costas ; Geraldes fez um grande jogo e deu poucas hipóteses a Hernâni; Tobias F. esteve imperial ; Naby Sarr cortou muito lance mas tem que deixar de ser trapalhão; Rosell cortou muitas bolas , colou a bola no chão e na 1ª parte lançou alguns contra-golpes; Slavchev mostrou-se muito pesado mas parece-me que tem qualidade; Ryan Gauld tem dificuldade em defender e tem que ganhar mais força mas com a bola nos pés é um autêntico perigo; Heldon marcou o golo e ajudou a defender; Podence tem qualidade mas não deu seguimento ao seu futebol e Tanaka esteve sozinho mas deu muita luta e merece jogar bem mais. Wallysson tem futuro naquele pé esquerdo; Sacko mostrou-se muito dinâmico e muito rápido e Dramé em tão pouco tempo fez um golão.
O melhor em campo , para Amorsporting foi Geraldes. Grande jogo que fez este jogador. Cortou tudo o que havia para cortar e no fim do jogo ainda foi á frente atacar.Muito bem!

Sem comentários :