terça-feira, 7 de outubro de 2014

Direcção do SCP com "carta branca" para poder agir judicialmente...


A Assembleia Geral do Sporting Clube de Portugal realizou-se no dia 5 de Outubro de 2014, no Multidesportivo do Estádio José Alvalade. 
Os pontos em discussão foram os seguintes:
Ponto Um: Discutir e deliberar sobre o Relatório de Gestão e as Contas do Sporting Clube de Portugal, respeitantes ao exercício de 1 de Julho de 2013 a 30 de Junho de 2014.
Ponto Dois: Discutir e deliberar autorizar o Conselho Directivo a promover a construção do novo Pavilhão das Modalidades.
Ponto Três: Apresentação das conclusões da 1.ª fase da Auditoria de Gestão ao Grupo Sporting.
Ponto Quatro: Discutir e deliberar sobre a propositura de acções contra ex-membros dos Órgãos Sociais do Sporting Clube de Portugal.
Ponto Cinco: Discutir outros assuntos de interesse dos sócios.
E assim foi. Presentes estivaram cerca de 400 sócios que equivaleram a mais de 2.300 votos como afirmou , Jaime Marta Soares, o presidente da Mesa da A.G..
Houve alguma demora mas foi explicado que acontecer devido ás explicações dadas sobre os vários pontos em discussão. 
No ponto 1 , a votação obtida foi por unanimidade pois os 4.521.000€ positivos deste exercício contrastaram com os 3.700.000€ negativos do exercício anterior. Estas contas deram este lucro com a ajuda da subida das quotizações , que agora revertem para na totalidade para o Clube, e com uma redução de custos (fornecedores e pessoal). Bravo!
No ponto 2, a votação não foi unânime pois 2 sócios não concordaram com a construção do Pavilhão e abandonaram as nossas instalações mais cedo. Portanto , este ponto também teve larga maioria para a construção de um Pavilhão mais que merecido para as nossas modalidades e que tem um tecto orçamental de 10.000.000€.
O ponto 3, que se referia á apresentação da 1ª fase da auditoria de gestão efectuada pela empresa Marzs, não era de votação e sim, só , de apresentação. Falou-se de novo dos casos de Jeffren, Izmailov, Rodriguez e de alguns custos astronómicos que o SCP pagou. Os resultados desta 1ª fase de auditoria estão disponíveis para consulta , só, pelos associados do nosso Clube.
O ponto 4 era o mais "apetecível" e teve votação secreta. Aos sócios era proposto a possibilidade desta direcção poder agir judicialmente contra quem se venha a descobrir ter prejudicado o Sporting e a votação não poderia ter sido mais clara-91,32%. 
O ponto 5 era para se discutirem outros assuntos. Discutiu-se a forma como o nosso presidente se dirigiu a Manuel Fernandes, discutiu-se uma proposta de alguns sócios em destituir Godinho Lopes, Luís Duque, carlos Freitas e Nobre Guedes se sócios do SCP, sobre duas alterações que têm a ver com a recuperação de sócios para o Sporting , foi saudado com um voto de louvor , Carlos Lopes , pelos 30 anos da conquista da medalha de ouro nos jogos Olímpicos de L.A. e foi aprovado, também , um voto de pesar para Carlos Costa, médico da equipa de futebol que em 1964 venceu a Taça das Taças.
A afluência não foi , provavelmente , a que mais se esperava mas as votações fazem-se com quem está presente e assim aconteceu. 
No entanto , Jaime Marta Soares , no final destacou a magnifica presença de cerca de 400 adeptos e a forma como decorreram os trabalhos: "Houve fervor clubista, preocupação em ouvir bem as propostas, que vieram bem formuladas pelo Conselho Directivo."
Aos poucos vai-se arrumando a casa mas ainda há muito por fazer.
O Sporting há-de reerguer-se cheio de força e pujança e a sua estrutura há-de ser bem mais forte que nunca.
Força Sporting.

Sem comentários :