sábado, 13 de setembro de 2014

Sporting e as percentagens dos passes dos jogadores.


Bruno de Carvalho perfilou com uma das prioridades do seu mandato e ainda há poucos dias o voltou a confirmar , recuperar algumas percentagens de passes de jogadores do Sporting  que foram alienadas principalmente na vigência de Godinho Lopes (quem mais poderia ser? ). O nosso clube alienou várias percentagens de muitos jogadores . Alienou e ainda por cima , fez-o erradamente! Falamos , por exemplo dos 40% do passe de William Carvalho "trocados" por meros 400.000€ !? Haveria necessidade de ter feito tal proeza ? 
Sabemos , agora que o Sporting do tempo de Godinho Lopes não tinha dinheiro para pagar os salários do plantel e funcionários , mas ....então para onde foi o dinheiro , da alienação dos passes dos jogadores ? O pior de tudo é que não foram só estes 40%. Foram muitas percentagens de passes !
Quem comprou a maior parte destas percentagens dos passes dos jogadores foi a empresa angolana, Holdimo S.A. . Esta sociedade detinha , nada mais , que percentagens de passes de 28 jogadores do SCP. Como foi possível alguém realizar uma barbaridade destas ? Qualquer dia nem os jogadores eram do clube ! Enfim.......
Eis que Bruno de Carvalho chega ao Sporting , realiza o plano da reestruturação financeira do nosso clube e conseguiu chegar a acordo com a Holdimo para recuperar quase todas as percentagens previamente compradas por esta empresa. Bravo ! 
O que o nosso presidente faz é completamente diferente do passado recente . 
Quando contrata um jogador não significa comprar os 100% do seu passe, como é o caso de Jefferson. O SCP contratou o brasileiro mas só ficou com 60% do seu passe, com opção de compra do resto . Entretanto esta época já comprámos mais do seu passe.
Mas , Amorsporting , acredita que ainda possamos reaver/resgatar algumas percentagens dos passes de jogadores.  
Mas entretanto deixa-nos algumas dúvidas: será que quando se vende uma determinada percentagem não se pode acertar a sua recompra ? O problema não será fácil de resolver pois se houvesse essa clausula , com certeza que o Sporting já tinha recomprado os 40% do passe alienado de William . 
Até hoje , o que se sabe é que o nosso clube tem essa intenção e o exemplo do rival que resgatou as percentagens todas ao fundo de jogadores que tinha com o BES é um bom sinal para o Sporting. Penso ser uma oportunidade única devido ao problema deste banco poder reaver as percentagens dos jogadores ligados ao Sporting Portugal Fund(fundo de jogadores do SCP com o banco BES).
Neste momento , o Sporting , já detém 100% dos passes de muitos dos seus jogadores : Mané , Rúben Semedo , Ricardo Esgaio , Shikabala ,  F. Montero , Heldon , Slimani , Tanaka , Oriol Rosell , Jonathan Silva, Ramy Rabia e Cissé. Parece incrível mas é verdade ! Aos poucos a casa vai ficando arrumada e depois de resgatar-mos as percentagens que a Holdimo detém a troco de acções do capital da SAD, ficaremos com bem mais.
Não é mal pensado e Amorsporting concorda em absoluto, em investir-mos em nós próprios comprando e recuperando algumas percentagens para depois mais tarde lucrarmos com as transferências . O principio é : quanto maior for a percentagem do passe na mão do Sporting , maior será o encaixe numa transferência.
Ainda mais incrível se torna o grande trabalho de Bruno de Carvalho. São muitos problemas para resolver e estar a consegui-lo , numa época, é fantástico. 
Existem formas de ter percentagens altas dos passes dos jogadores : vender os jogadores de que detemos uma percentagem baixa do seu passe (ex: M. Rojo , 25%) , reaver as percentagens alienadas ou comprar outro jogador em que ficaremos com uma percentagem elevada do passe ou até os 100%( ex: Ramy Rabia). 
É por estas questões que se falava muito na saída de jogadores como : Rojo , Capel e Carrillo. Entretanto só o argentino saiu.
Mas vamos ver as percentagens que o Sporting detém dos seus atletas e a duração dos seus contractos até 30 de Junho de 2014.
Adrien Silva, contrato até 2017, percentagem de 30%  *
André Carrillo, contrato até 2016, percentagem de 30% 
André Geraldes, contrato até 2019, percentagem de 80% 
André Martins, contrato até 2016, percentagem de 30% *
Cedric Soares, contrato até 2016, percentagem de 50% *
Diego Capel, contrato até 2016, percentagem de 60% *
Diego Rubio, contrato até 2016, percentagem de 25% 
Elias Trindade, sem contrato, percentagem de 50% *
Fredy Montero, contrato até 2018, percentagem de 100% 
Heldon Ramos, contrato até 2019, percentagem de 100% 
Islam Slimani, contrato até 2017, percentagem de 100% 
Jefferson, contrato até 2017, percentagem de 80% 
Jeffren Suarez, sem contrato, percentagem de 25% *
Junya Tanaka, contrato até 2019, percentagem de 100% 
Marcelo Boeck, contrato até 2016, percentagem de 50%* 
Mauricio Nascimento, contrato até 2018, percentagem de 90% 
Miguel Lopes, contrato até 2018, percentagem de 30% 
Oriol Rossel, contrato até 2019, percentagem de 100% 
Paulo Oliveira, contrato até 2019, percentagem de 90% 
Rui Patricio, contrato até 2018, percentagem de 65% 
Salim Cissé, contrato até 2018, percentagem de 100% 
Shikabala, contrato até 2018, percentagem de 100% 
Simeon Slavchev, contrato até 2019, percentagem de 85% 
Valentin Viola, contrato até 2017, percentagem de 32% 
Wallyson Mallmann, contrato até 2019, percentagem de 70% 
William Carvalho, contrato até 2018, percentagem de 60% 
Wilson Eduardo, contrato até 2018, percentagem de 30% *
Zakaria Labyad, contrato até 2017, percentagem de 70% 

* Este símbolo significa que as percentagens que faltam até aos 100 % são pertença da empresa Holdimo mas que brevemente vêm para as mãos do Sporting. 
Mas existem outras "entidades" que também detêm percentagens de outros atletas do nosso Clube. É o caso do Quality Football Ireland , Leiston Holdings e do Sporting Portugal Fund. 
Vejamos o que fundo irlandês pagou por essas percentagens: 
-Carlos Chaby, 50% - 1 milhão de euros 
-Cristian Ponde, 25% - 100 mil euros 
-Diego Rubio, 40% - 1,4 milhões de euros 
-Elias Trindade, 50% - 3,85 milhões de euros 
-João Mário, 25% - 400 mil euros 
-Tobias Figueiredo, 50% - 1 milhão 

E o que pagou, o Sporting Portugal Fund : 
Alberto Coelho, 5% - 50 mil euros 
André Carrillo, 20% - 600 mil euros 
André Martins, 40% - 800 mil euros 
Carlos Chaby, 2,5% - 50 mil euros 
Cedric Soares, 25% - 625 mil euros 
Diego Capel, 20% - 950 mil euros 
Diego Rubio, 15% - 450 mil euros 
Diogo Salomão, 25% - 1 milhão 
João Mário, 15% - 240 mil euros 
José Lopes, 25% - 450 mil euros 
Nuno Reis, 15% - 225 mil euros 
Renato Neto, 40% - 800 mil euros 
Seejou King, 40% - 800 mil euros 
Wilson Eduardo, 40% - 600 mil euros 
William Carvalho, 40% - 400 mil euros 

E Leiston Holdings: 
André Carrillo, 50% - 352 mil euros (Leiston Holdings) 
Valentin Viola, 48% - 2,28 milhões de euros (Leiston Holdings) 

Como podemos comprovar muitas percentagens dos passes dos jogadores não são do clube e sim de outros fundos de investimento , que basicamente adiantaram dinheiro ...........ao Sporting.
A situação estava a ficar caótica e não sei o que seria do Sporting se a história não tem mudado de figura.

Sem comentários :