domingo, 10 de agosto de 2014

Sporting vence Nacional de Montevideu por, 2-0.

Foto: A Bola
Afastados da final o Sporting deu hoje um ar da sua graça ao vencer o Nacional de Montevideu por, 2-0. O SCP consegue assim um 3º lugar no Troféu Teresa Herrera, na Corunha. 
Mas o que mudou em relação a ontem ?
Mudou o onze e Marco Silva admite que este é quase o seu o onze e mudou a atitude do Sporting em campo. Fomos mais pressionantes , soubemos ter a bola e saber o que fazer dela e estivemos bem melhor no aspecto defensivo.
Marco Silva já apresentou um onze que mais hipóteses tem de começar a Liga Portugal a titular. Onze inicial: Rui Patrício; Cédric, Maurício, Sarr e Jefferson; André Martins, William Carvalho e Adrien; Carrillo, Slimani e Heldon.
No ultimo jogo da pré-época os Leões continuam sem deslumbrar pois o ritmo ainda está um pouco baixo e os dois golos foram de bola parada(penalidade e livre directo). Depois com William Carvalho é outra fruta e o meio campo consegue ter mais a bola e saber circulá-la mas continua a faltar intensidade. A bola chega aos extremos mas os cruzamentos e também os cantos continuam a não resultar.
O Sporting precisa de jogar mais rápido e saber sair da pressão alta do adversário pois serão várias as equipas a jogarem assim. Sempre que o Sporting joga mais rápido os adversários têm dificuldade.
Maurício, aos 5 minutos teve a 1ª oportunidade e uma jogada de Carrillo que A. Martins desperdiçou foram as oportunidades da 1ª parte . Muita posse de bola mas faltam as ocasiões de golo.
Quem esteve muito bem foi o defesa central Naby Sarr. Foi uma actuação muito sóbria e muito autoritária do gigante francês. Jogou simples e cortou o que tinha para cortar. Parece-me outra aposta ganha mas ainda é cedo.
Ao intervalo só entrou Marcelo Boeck na vez de Rui Patrício mas a atitude já foi outra . Mais determinados e vieram os golos. 
O 1º golo veio de uma jogada de Héldon que foi travada na grande área. Adrien não perdoou e fez o 1-0 . O 2º golo apareceu logo a seguir. Livre directo frontal mas quase do meio da rua e Jefferson rematou em arco para o resultado final. 
O adversário surgiu então mais pressionante , o jogo tornou-se mais aberto mas também mais duro.
O SCP continuou a dominar o jogo mas a pressão alta do Nacional de Montevideu colocava a dinâmica da equipa em cheque. William C. tinha dificuldade em vir buscar jogo e as trocas de bola ficaram mais difíceis.
André Martins poderia ter marcado mais um golo mas rematou ao lado num grande cruzamento de Jefferson.
Aos 63 minutos entrou Mané por Carrillo e o português entrou muito bem no jogo. Se jogar sempre assim vai ser um caso sério.
Depois a 10 minutos do final , Marco Silva , colocou João Mário e Slavchev , na vez de Adrien e Martins. Os dois também entraram bem continuando a controlar o jogo . O búlgaro até poderia ter marcado numa arrancada de Mané pela esquerda do nosso ataque. Mané serviu Slavchev que rematou fraco e á figura do guarda-redes do N. Montevideu. 
Até ao final Slimani ainda poderia também ter chegado ao golo mas o seu remate merecia melhor direcção. Foi muito bem trabalhado individualmente. 
Destaques no Sporting: quem tem William Carvalho tem uma equipa inteira. É impressionante a sua influência dentro de campo. Parece que é titular há vários anos no Sporting. Ainda alguém tem duvidas do seu valor...em euros?

Sem comentários :