sexta-feira, 27 de junho de 2014

"Plágio Leonino": Comunicado


A SAD do Sporting acabou de emitir um comunicado onde defende e não compreende a decisão do CD em castigar o nosso Presidente e também a própria SAD.
O Sporting afirma que é uma injustiça e que vai continuar a lutar pela Verdade e Justiça desportiva pois parece que chegámos ao tempo da ditadura que não se pode dizer nada pois as declarações , colocadas no Facebook, não são nada de extraordinário. Para esclarecer aqui fica o comunicado :

"O Sporting Clube de Portugal, Futebol SAD, na sequência da decisão do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, de punir o Presidente Bruno de Carvalho e o jornal Sporting, vem demonstrar a sua enorme estranheza pelo facto de não ser possível compreender e aceitar qualquer sanção.
Ao analisar, de forma correcta e coerente, as duas acusações ao Presidente Bruno de Carvalho, com base num comentário na sua página de Facebook – “Impera no futebol uma falta de bom senso que chega mesmo a roçar o desprezo por quem trabalha de forma séria (…)” –, e nas declarações à Rádio Renascença – “(…) teve um reforço de peso, que foi um jogador chamado nomeações com falta de bom senso” – facilmente se percebe quão infundada foi esta decisão.

Ambas as expressões são, em primeiro lugar, pertencentes ao domínio da opinião e da liberdade de expressão, algo que pertence à esfera Constitucional e não aos regulamentos da Liga Portuguesa de Futebol Profissional.

Falar em falta de bom senso não é um adjectivo injurioso ou difamatório, mas apenas uma perspectiva pessoal, que é reforçada por existirem argumentos concretos para falar nessa falta de bom senso, sendo assim, apenas uma opinião sincera, verdadeira, e sustentada em factos.

A análise das palavras escritas e ditas pelo Presidente Bruno de Carvalho, permite ainda perceber que reflectem a preocupação do Sporting face ao futebol como um todo, e à arbitragem em particular, algo que mereceu, na altura, a concordância do presidente do Conselho de Arbitragem da FPF, Vítor Pereira, ao admitir publicamente que os desempenhos dos árbitros ficaram aquém das expectativas.

Em relação à acusação ao jornal Sporting, na sequência do texto intitulado “Quem é Quem no Conselho de Arbitragem”, convém referir que este meio não pertence à SAD mas sim ao Sporting Clube de Portugal, que está registado como órgão de imprensa na Entidade Reguladora para a Comunicação Social, que os autores do referido texto são jornalistas profissionais, e que nenhum dirigente desportivo da SAD prestou declarações ou escreveu qualquer linha desse texto, o que esvazia por completo a possibilidade de ser o Conselho de Disciplina a julgar e punir o que quer que seja.

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social e a Comissão da Carteira Profissional de Jornalista são as entidades legalmente competentes para ajuizar a relevância jurídica de trabalhos jornalísticos, e estas não instauraram qualquer processo, não criticaram, não procuraram saber nada sobre este texto.

O Sporting Clube de Portugal, Futebol SAD, considera que a existência deste processo é um enorme retrocesso para a justiça desportiva e para a liberdade de expressão em geral. É por este tipo de situações que o Sporting continuará a lutar pelo fim deste futebol antiquado e injusto, através das propostas que vem defendendo, e que começam agora a ter aceitação por parte das entidades competentes. Em nome da Justiça e da Verdade Desportiva".

Sem comentários :