segunda-feira, 3 de março de 2014

EVOLUÇÃO DA ACTIVIDADE NO 1º SEMESTRE 2013/14


O Sporting entregou, á CMVM, o relatório de contas relativo ao 1º semestre de 2013/2014, que é o período compreendido entre 1 de Julho de 2013 e 31 de Dezembro de 2013 (link). Em destaque o resultado positivo de 3.724.000€ contrastando com o período homólogo do exercício anterior de 21.646.000€. Portanto houve uma melhoria de 25.670.000€ devido a vários factores , entre eles: Redução significativa dos gastos e perdas operacionais excluindo transações de passes de jogadores (-29%) e diminuição de 37% das amortizações e perdas de imparidade do plantel e de uma variação positiva de cerca de 13 milhões de euros na rubrica de rendimentos com transacções de passes de jogadores e apesar de uma redução de cerca de 6% dos rendimentos operacionais (que decorre principalmente da não participação em competições europeias);
Os proveitos Operacionais , excluindo proveitos com vendas de passes de jogadores, foram de 16.721.000€. (São menos 979.000€ em relação ao período homólogo, devido também , á não participação nas provas europeias(-1.908 milhares de Euros de receitas de participação e -426 milhares de Euros de patrocínios e publicidade associados). Também se explica pela mudança na contabilização das quotas em relação ao 1º semestre do ano anterior (-748 milhares de Euros) compensados por um aumento das receitas de transmissões televisivas (+1.801 milhares de Euros) e por um acréscimo das receitas de bilheteira (+1.225 milhares de Euros, consequência da melhor performance desportiva nas competições nacionais e de uma redução das ofertas de bilhetes e convites);
Os custos Operacionais baixaram drasticamente basicamente devido á redução do custo com o pessoal(-6.724 milhares de Euros) e de fornecimentos e serviços externos (-4.010 milhares de Euros), na sequência das medidas de reestruturação operacional implementadas. Depois, também devido ás amortizações e perdas de imparidade do plantel que variaram positivamente(+2.603.000€) e o aumento dos rendimentos com as transacções de passes de jogadores(+13.032.000€)(principalmente de Bruma e LLori).
Relativamente á situação patrimonial o valor do activo aumentou cerca de 9.345.000€ devido aos valores a receber relativos á alienação de direitos desportivos de jogadores.
O passivo sofreu um acréscimo de cerca de 5.621.000€ relacionados , principalmente, com o aumento do financiamento bancário que tem permitido o pagamento de valores em divida a fornecedores e outros credores bem como de indemnizações.
A equipa de Bruno de Carvalho continua a sua luta contra as contas que surgem para pagar e contra os salários altos do plantel profissional de futebol. Dentro desta politica penso que ainda faltam sair jogadores que pesam muito no orçamento leonino. Elias será um deles mas talvez Capel , Rojo e Rui Patrício serão alvos a transferir , só , se a oferta for boa. Porque se a oferta também não for vantajosa não teremos problemas em ficar com eles. Depois para colmatar estas saídas entrarão alguns jogadores emprestados , outros da equipa B e outros contratados mas sempre com rendimentos não muito altos. E assim continuamos ...a nossa vida. 

Sem comentários :