terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

" A NÃO evacuação dos adeptos sportinguistas, da Luz."


"No dia de ontem, domingo, estava agendada a realização do jogo entre a Sporting Clube de Portugal – Futebol SAD (Sporting SAD) e a Sport Lisboa e Benfica – Futebol SAD a contar para a 18.ª jornada da Liga Zon Sagres, edição 2013/2014.
Problemas decorrentes da falta de segurança da cobertura do estádio da Luz, em resultado da queda de placas da sua cobertura, determinaram o adiamento do jogo e a evacuação imediata de todas as pessoas presentes no estádio.
Aos delegados da Sporting SAD foi garantido que, para evitar potenciais conflitos entre adeptos de ambos os clubes, os adeptos da Sporting SAD seriam previamente encaminhados para os corredores interiores do estádio, local onde ficariam a aguardar até que fosse garantida a sua saída do estádio em segurança, devidamente escoltados pela PSP, como é procedimento habitual.
Contudo, nada disso se passou.
Com efeito, os sócios e adeptos do Sporting que se encontravam no Estádio da Luz ficaram retidos na bancada do Estádio, por baixo da cobertura, por um período aproximado de 30 minutos após a saída dos adeptos do Benfica.
Ninguém podia garantir que a queda de partes da cobertura não pudesse igualmente suceder na zona do estádio onde se encontravam os adeptos do Sporting, razão pela qual foi manifesta a situação de perigo a que ficaram sujeitos.
Aliás os responsáveis do Benfica preocuparam-se primeiro com a saída dos jornalistas da bancada de imprensa e só depois com a saída dos adeptos do Sporting da bancada para o respectivo corredor interior.
Mais: decorridos esses cerca de 30 minutos, durante os quais os adeptos do Sporting ficaram sujeitos à eventual queda de placas do estádio, os agentes da PSP permitiram então que estes se deslocassem para o corredor interno, cujas dimensões eram claramente insuficientes para a quantidade de adeptos ali presentes, pelo que também aqui não foi garantida a segurança dos adeptos do Sporting, que ficaram “encurralados” entre as paredes e as grades do corredor do 3.º piso do estádio.
Os adeptos do Sporting ficaram nesta situação de periclitante perigo durante cerca de 40 minutos e só depois lhes foi permitida a saída pelas escadas do estádio.
Numa situação de perigo generalizado para todos as pessoas presentes no estádio, a Sporting SAD lamenta o tratamento diferenciado na evacuação dos adeptos dos dois clubes, que considera inaceitável e de manifesta irresponsabilidade por parte dos agentes de segurança, responsáveis do Benfica e da entidade organizadora da competição.

Lisboa, 10 de Fevereiro de 2014"

Sem comentários :