sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Tributo a......


Vítor Manuel Afonso Damas de Oliveira, vulgo conhecido por Vítor Damas nasceu a 8 de Outubro de 1947, em Lisboa e foi para as estrelas no dia 13 de Setembro de 2003. Damas faleceu com 55 anos , vitima de cancro. Foi o nosso grande guarda-redes e continua a ser um dos nossos ídolos de sempre. Amorsporting publica aqui um pequeno tributo pois tudo o que se possa dizer ou escrever será sempre pouco........Começou a jogar com os seus 14 anos e só abandonou aos 41 anos. É obra! É claro que ainda me lembro de , Vítor Damas. Que grandes defesas fazia. Parecia que tinha asas! Damas era extremamente elegante, ágil, elástico, o que tudo junto lhe davam uns reflexos fora de série. Ainda é o recordista de jogos pelo SCP( vestiu a camisola com o leão ao peito 743 vezes). Damas entrou para o Sporting aos 14 anos através de um vizinho, querendo ser avançado. O destino quis que fosse para a baliza por ser dos mais pequenos . No seu primeiro jogo, foi com o Benfica e aconteceu o seguinte: :“Nos dias anteriores todo eu era uma pilha! Quando entrei no rectângulo o estádio parecia um mundo. Veio o primeiro remate e saltei à gato para recolher o esférico, mas passou-me por baixo da barriga. Felizmente que a bola embateu no poste e ressaltou para fora. Todavia, o meu nervosismo originou dois golos para os encarnados e, ao segundo, não pude mais. Saí debulhado em lágrimas, sentindo o peso do fracasso, para mim de dimensões imensuráveis. Porém, no ano seguinte, em 1962, já tinha vencido essas debilidades psicológicas, tudo nos correu bem e o Sporting alcançou o título nacional, vencendo, em Leiria, a Académica de forma concludente, por 5-1. Era o meu primeiro título nacional”. Aos 17 anos assinou o seu primeiro contrato como profissional(20 contos de luvas e 5 de salário) e aos 19 já era a alternativa a Carvalho. Em 1968 fez o seu primeiro jogo para o campeonato, frente ao V.Guimarães e sofreu dois golos. Nesse ano agarrou a titularidade e nunca mais a largou. A estreia em jogos europeus foi com uma vitória de 4-0 sobre o Valência. No ano seguinte estreou-se na selecção nacional frente ao México tendo já 21 anos. Alguém lhe chamou: "Chama-se Damas , o Eusébio do Sporting." Os duelos com Eusébio foram vários mas há uns que sobressaem: Augusto Inácio: “Ainda era miúdo, tinha 12/13 anos e vi Damas fazer uma espectacular defesa com um golpe de rins a remate de Eusébio. Ao longo da minha carreira, nunca vi nada igual. Foi uma defesa impossível que colocou o estádio em delírio. Como grande senhor, Eusébio cumprimentou o Damas logo a seguir”. Em 1970 o Sporting levou 5-1 do Benfica mas o herói foi....Damas. Pedro Gomes disse:  “Nesse jogo com o Benfica, foi ele quem evitou um resultado ainda mais dilatado, ao ponto de ter sido eleito o melhor em campo. Pouco há a dizer quando se perde por 5-1 e quem é elogiado é o guarda-redes”. Damas detestava perder e até empatar. Venâncio, ficava assustado quando ele se dirigia para os defesas com aquele ar de raiva ......Já em 1971, num jogo Europeu, frente ao Glasgow Rangers, em Alvalade, o jogo foi , erradamente para grandes penalidades e o guarda-redes defendeu três . Damas tinha feito uma das suas grandes exibições de sempre. O resultado acabou por não contar. Em 1974 , em Wembley, Portugal não foi derrotado porque na baliza estava V.Damas. O resultado ficou a zeros. Enfim alguns pormenores de uma carreira recheada de grandes vitórias e histórias para contar. É claro que também houveram derrotas e algumas até com damas em evidência mas só quem é guarda-redes sabe que acontece a todos.  Em 1976 , sai do SCP ,e apesar de falar no F.C.Porto de Pedroto ,acaba por ir para Espanha, para jogar no Racing Santander por 4 épocas. Regressa a Portugal em 1980 para jogar no V.Guimarães....de Pedroto. Depois jogou no Portimonense, jogou no Europeu de 1984 e regressou , neste ano, ao Sporting com 36 anos de idade.Num certo jogo exclamou: “Não estou ao serviço do senhor Burkinshaw nem me estou a servir a mim próprio, sirvo apenas o Sporting Clube de Portugal. Suplente? Nem sempre fui suplente, cheguei até a ser terceiro guarda-redes…” O seu ultimo jogo foi a 27 de Novembro de 1988, para o campeonato, no estádio do Fontelo em Viseu e o resultado cifrou-se num empate a dois golos.Damas já tinha 41 Primaveras. Ainda foi treinador principal, treinador adjunto, treinador dos guarda-redes, treinador do Lourinhanense (clube satélite) e ainda da equipa B, do Sporting. No Sporting conquistou: Campeonato Nacional em 1969/1970 e 1973/1974 e Taças de Portugal em 1970/1971, 1972/1973 e 1973/1974. Dia 6 de Abril de 2003,o nosso clube efectuou uma homenagem a V.Damas , antes do SCP-V.Guimarães. Foram proferidas estas palavras: “Este é um momento muito especial. Temos entre nós Vítor Damas, uma figura inesquecível do Sporting, um guarda-redes que fez história no futebol português, um atleta que deixou a sua marca gravada para sempre na memória de quem teve a sorte de o ver actuar. Vítor Damas começou a jogar aos 14 anos no Sporting e só abandonou as balizas aos 41. (…) Como guarda-redes, Vítor Damas foi um atleta único. A sua elegância, a sua eficácia, os seus reflexos fantásticos permitiram-lhe criar um estilo irrepetível que arrebatou multidões e ajudou gerações a gostarem ainda mais de futebol e do Sporting. Vítor Damas, na baliza, era um espectáculo dentro do maior espectáculo do Mundo! Vestir 743 vezes a camisola do Sporting é um feito único. Alcançá-lo com a qualidade, a dignidade, a dedicação e o orgulho com que o fez Vítor Damas é um enorme motivo de admiração e gratidão de todos os sportinguistas”. Pouco tempo antes de falecer , Damas disse ao jornal Sporting, que desejava estar presente na inauguração do novo Estádio e se isso acontecesse que morreria feliz. Então Damas morreu feliz ! 

Sem comentários :

Enviar um comentário

Comente em AmorSporting: